A lição que o Brasil está prestes a dar ao mundo

Seria tão bom, tão mais simples, se nossos problemas estivessem restritos à Copa e à Fifa...

Seria tão bom, tão mais simples, se nossos problemas estivessem restritos à Copa e à Fifa…

Há um pensamento em voga entre nós: devíamos sabotar a Copa, torcer contra, colaborar para que “não haja” Copa. Isto seria a coisa cívica e correta a fazer – usar a Copa do Mundo no Brasil não para vender ao mundo uma imagem boa do país, mas, ao contrário, para revelar nossas mazelas, para admitir nossas iniquidades diante do planeta.

Isto seria um levante contra “tudo isso que está aí” – o maldito padrão Fifa que não conseguimos alcançar e que nos humilha; nossa incapacidade histórica de fazer qualquer coisa honestamente, sem cobrar ou pagar propina; a economia que não anda; nossa ineficiência estrutural e nossa leniência crônica que nunca cumprem o que promete, que perdem prazos e desrespeitam contratos; nossa falência como nação que não consegue andar para frente em tantos aspectos essenciais; nossa incompetência em superar essa fenda social profunda que nos divide há séculos em duas castas que se odeiam, às vezes em silêncio, às vezes nem tanto.

Mas sabotar a Copa funcionaria também como uma espécie de autoexpiação pública e mundial, transformando nossas questões nacionais, internas, num inesquecível fiasco global. Como se a Copa do Mundo deixasse de ser uma festa para virar uma chibata. Como se o maior evento do planeta, que nos foi confiado e que nós brigamos para receber, não representasse um momento de alegria mas sim uma oportunidade de gerar constrangimento, vergonha, decepção e má publicidade.

Sorrir virou uma assunção de cretinice. Torcer pelas cores nacionais na Copa virou um crime. Exercer o gosto pelo futebol, um traço nacional, virou coisa de gente pusilânime.

Ao mesmo tempo, ver o Brasil mal retratado na imprensa de outros países virou uma alegria. Passamos a gostar da ideia de esfregar nossos aleijões na cara da audiência internacional – tendo especial regozijo ao ver a classe média do resto do mundo virar de lado e tampar o nariz. Adoramos jogar lama no próprio rosto. E convidamos os outros a nos enlamear também. Estamos torcendo para que as coisas funcionem mal, e para que tudo dê errado, e para que não consigamos fazer nada direito, para que tragédias aconteçam, para que tudo mais vá para o inferno.

Estamos vibrando com a derrocada daquilo que mais odiamos. E o que mais odiamos parece ser o Brasil. Como se o Brasil não fôssemos, tão e simplesmente, nós mesmos.

Tenho muita dificuldade de entrar nessa onda de autoimolação. E na inconsequência juvenil dessa postura “quanto pior, melhor”. Há um niilismo contido nesse pensamento, e um masoquismo meio piegas e vazio nessa proposta, um espírito de porco oco e doentio, que me desagradam profundamente. Talvez porque haja muita destruição aí – e eu seja um construtor. Talvez porque haja muita coisa prestes a ser posta abaixo, indiscriminadamente, e eu seja um criador que gosta de erguer obras. Não sou um demolidor de paredes. Então não consigo achar que botar fogo no circo com todo mundo debaixo da lona possa ser uma boa ideia. Talvez por já ter vivido fora do país, e visto o Brasil lá de fora. E por ter dois filhos brasileiros, que terão seu futuro próximo acontecendo por aqui. E por já estar vivendo meu 43. ano de vida. Já estou muito velho para achar que arrasar a terra possa facilitar o nascimento de alguma outra coisa sobre ela.

Fico imaginando esse mesmo pensamento noutros países. Cito apenas alguns. Você completa o quadro.

Na Copa de 2002, o Japão deveria, logo na abertura, fazer menção a seus crimes de guerra, que não foram poucos, pelos quais jamais se desculpou. Ou então alertar para o tratamento discriminatório até hoje imposto aos burakumin – pessoas  que exercem profissões “impuras”, como coveiros e açougueiros. Ou protestar contra a xenofobia, e o sentimento de isolamento (quando não de superioridade) racial que ainda hoje permeia a sociedade japonesa.

A Coréia, no mesmo ano, deveria denunciar seu patriarcalismo opressor e a violência doméstica contra mulheres que é uma espécie de direito adquirido dos homens por lá até hoje – quase 60% das esposas afirmam sofrer algum tipo de abuso dentro de casa.

Os Estados Unidos deveriam ter encerrado a Copa de 1994 com uma apoteose em forma de perdão pela barbaridade das duas bombas atômicas que atiraram covardemente sobre a população civil de duas cidades, em nome de um teste científico (afinal, gente amarela não é gente, né?) e de um aviso nuclear aos novos inimigos. Foram 250 000 mortos, entre crianças, mulheres, bebês, velhos, gestantes, recém nascidos. Ou então a apoteose deveria representar uma elegia às populações indígenas americanas massacradas. Ou aos mortos de todas as ditaduras que os Estados Unidos apoiaram ao longo de décadas, inclusive ensinando as melhores técnicas para “prender e arrebentar”, para vigiar e punir e esganar. Os Estados Unidos também poderiam se retirar da Copa, e também das Olimpíadas, bem como de todas as competições internacionais em que costumam brilhar, em protesto contra o fato de serem a maior economia do mundo e até hoje não terem tido a capacidade de oferecer um sistema público de saúde universal aos trabalhadores que produzem essa riqueza toda – quase 50 milhões de americanos simplesmente não tem a quem recorrer se ficarem doentes.

A África do Sul, em 2010, deveria ter alardeado sua liderança mundial em estupros – 128 estupros por 100 000 habitantes. (Ah, sim. Na Nigéria, que receberemos esse ano, o estupro marital não é considerado crime. A delegação nigeriana, composta de maridos, deveria entrar no Itaquerão empunhando essa bandeira?)

A Itália e a Espanha, as duas últimas campeãs mundiais, nem deveriam vir à Copa. Na Itália, o desemprego entre os jovens é de 38,5% – no Sul, a região mais pobre do país, a taxa é de 50%. Ano passado, 134 lojas fechavam diariamente na bota – mais de 224 000 pontos já fecharam no varejo italiano desde 2008. Na Espanha, o desemprego está batendo em 30% na população em geral. Entre os jovens, já encostou também nos 50%.

Ou seja, se fossem países sérios, Espanha e Itália não perderiam tempo e recursos participando de um evento da Fifa, essa corja internacional, e se dedicariam com mais a afinco a resolver seu problemas, que são muito graves. Trata-se de países à beira da bancarrota. (Só para comparar, a taxa de desemprego no Brasil, esse fim de mundo em que vivemos, é de 4,9%). Os americanos, se merecessem os hambúrgueres que comem, deveriam usar a visibilidade da Copa, já que nem gostam de futebol mesmo, para chamarem a atenção para a tremenda injustiça e para o absurdo descaso que enfrentam em seu sistema público de saúde. E, se tivessem um pingo de vergonha na cara, espanhois e italianos se recusariam a vir para a Copa, a torcer por suas seleções na Copa, e se postariam de costas para os televisores e sairiam quebrando vitrines (das lojas que ainda lhes restam) a cada gol de Iniesta ou de Balotelli. Mais ou menos como estamos planejando fazer por aqui em represália aos êxitos de Neymar e cia.

Eis a lição que o Brasil está prestes a dar ao mundo.

Deixe um Comentário

520 Comentários.

  1. Melhor texto que li, até agora, sobre a Copa no Brasil. Parabéns Adriano Silva!

    • Muito obrigado, Dickson. Bem vindo ao Manual. Sempre que curtir algum post, compartilhe, ajude a divulgar. Abrx!

      • Senti-me representada nas suas palavras. Como gostamos de jogar lama em nossas caras. Q vergonha de nós mesmos! O mundo pode cuspir em nós pq nossa falta de amor próprio está aí. Alguns estumam e nós vamos. O nosso senso crítico é cego. A nossa insensatez é notória. Vexame! Não temos amor próprio e sacrificamos o nosso país. Quem náo pensa o corpo padece.
        :mrgreen:

      • Adorei o teu texto,representa o que eu penso
        parabens,vivendo no exterior estou muito triste com o que vejo…. 😕

      • Muito bom seu ponto de vista amigo, mas, primeiramente, o futebol brasileiro perdeu suas características à muito tempo, desde que o futebol se tornou algo super lucrativo. Seleção brasileira, não é mais seleção à décadas… enfim, o Brasil somos nós, a grande massa, o povo brasileiro, e no entanto nos encontramos prejudicados com esse grande evento que se chama “copa do mundo”… Certo ou errado, Isso é fruto de uma indignação que foi gerada, pela incompetência e pela corrupção de nossos representantes, e vc aderir a esse tipo de coisa, isso sim é não ser patriota, pois estará sendo adepto ao que prejudica o seu povo. Nosso país não é formado por cores, futebol, dança etc… É formado por nós. Abraços

        • O que acontece é que, se não houvesse esse grande evento chamado ‘Copa do Mundo’ por aqui, o país nunca teria acordado para a realidade de que somos lesados e roubados pelos nossos próprios ‘representantes’, diariamente. Então, se houve algo que esse evento trouxe de ‘bom’ para o país, foi a possibilidade de eu ver um levante popular indignado com a forma como é tratado pelo próprio governo.

      • fonte do ranking da corrupção http://www.transparency.org/cpi2013/results

        Vale ainda lembrar que desta vez diferente de tantas copas que assisti não vejo as ruas, lojas, bares e prédios enfeitados como de costume… coincidência ou não também me coloco entre aqueles que não se identificou com a copa até aqui… que venham os jogos… quem sabe a gente se entusiasma e se entorpece na emoção mais uma vez… espero que não ;)!

      • Soh que tem uma informacao errada no seu texto. a bomba atomica que os EUA joagaram no Japao foi por causa do ataque covarde a Pearl Harbor feito pelos japonese que eram aliados de Hitler.
        E tb os protestos que vem acontecendo, nao sao contra a Copa, sao contra o Governo, a Copa eh apenas o simbolo que o povo esta usando. A intencao nao eh dizer nada ao mundo, eh dizer ao Governo….nao me lembro de o Governo ter perguntado ao povo se queriam a Copa aqui. Foi o Governo quem quis e brigou por ela, nao o povo.
        Todas as mazelas dos paises citados sao conhecidas de todo brasileiro que le jornal, nao ha nada de novo nessas informacoes e o povo lah tb protesta de maneira violenta.
        O povo esta protestando desde Junho do ano passado, o que significa um grande avanco para nos como sociedade. O Governo nao escuta pq eh incompetente ateh nisso. Nao tem a ver com lah fora, tem a ver com aqui dentro.

        • Quando você diz povo quer dizer este povo , porque o que mais tem e tentativa de manipular a opinião publica, e mais de que adiante mostrar o que quer que seja a estes países visitantes? queremos que os EUA nos arme contra o governo, que a Russia marche em solo brasileiro ou que o Japão venha nos proteger? É como eu digo com estes protestos conseguiríamos o que??

        • Lalys,

          Conheça a verdadeira história.

          O ataque às bases americanas nas ilhas do Pacífico nada mais foi do que uma reação aos embargos e abusos que os EUA impunham ao então Império Japonês, concorrente de peso no vasto e populoso Pacífico Ocidental, um mercado importante ao ponto dos Yankees convencerem “gênios” das ciências exatas a produzirem uma bomba de destruição em massa, que supostamente seria usada contra Hitler, mas desde o início o plano era fazer uma demonstração de força para todos que se atrevessem a disputar mercado com a máquina capitalista norte americana, como diz HelderVictor no seu blog e confirmo,como pesquisadora, in loco, da história da II Guerra Mundial.

          Estima-se que 57 civís americanos, que estavam trabalhando dentro das instalações da base, tenham perecido durante o ataque, atingidos inclusive pelos fragmentos dos projéteis disparados pela artilharia anti-aérea americana.

          Importante observar que os civis americanos não eram o alvo original do ataque, enquanto que as bombas jogadas sobre Nagasaki e Hiroshima tiveram o objetivo de exterminar toda a população de ambas as cidades (210 mil até agora, pois todos os anos continuam a falecer as vítimas da radiação e seus descendentes).

          A aliança Japão-Alemanha foi por conveniência mútua, como é de praxe acontecer na guerra entre potências, ou seja, da parte de Hitler, que planejava dispersar a força soviética entre leste e oeste e da parte do Japão, pela possibilidade de conter a força americana, não sendo por ideologia, até porque Hitler considerava os asiáticos uma raça inferior e os japoneses sabiam disto.

      • Francisco Gomes

        Prezado Sr., esclareço que não “brigamos para receber” evento algum, pelo menos não eu, se o senhor o fez, acredito que deveria falar por si somente. Quanto ao futebol ser “um traço” nacional, seja lá o que um “traço” signifique para senhor, não concordo em absoluto, Conforme a realidade está mostrando para quem quer enxergar, se há algum “traço” nacional, é bem outro… Boa sorte!

        • Francisco, nesse caso, “nós” se refere ao país, devidamente representado por seu governo eleito democraticamente. Se o futebol não é um traço definidor da brasilidade, aliás uma das únicas coisas que conseguem amarrar os brasileiros de cima abaixo, então não sei em que país vivemos. Abrx.

    • Parabens Adriano,voce me emocionou com sua clareza !Vou condividir com todos.Adorei! 😀

      • Adriana Mazarino

        Perfeito!

      • Oi Lalys,
        Não conheço o blogueiro que publicou o texto, mas achei o recado exemplar e vou compartilhar. Tanto que saí lendo os comentários – entusiásticos em sua maioria – até chegar aqui e dar de cara com seu compreensível desconforto. Aí me deu vontade de opinar também.
        Em primeiro lugar, não há informação errada no texto do Adriano sobre a bomba atômica. O que você acrescenta sobre Pearl Harbor é uma informação complementar e importante, embora eu não consiga comparar um ataque militar (covarde, é verdade) feito a uma base militar ao ataque nuclear despejado sobre as populações civis de Hiroshima e Nagasaki.
        Contudo, o que chamou mesmo minha atenção foi seu argumento de que o governo não havia perguntado ao povo se queria a Copa por aqui. Ora, e desde quando isso existe? Lembra aí quando foi mesmo que o Governo perguntou ao povo alguma coisa tão trivial? Nunca o Governo me perguntou se eu queria mais universidades públicas ou mais hospitais, por exemplo, porque a gente parte do princípio que sim. Para consultar o povo, o Governo precisaria de um plebiscito, o qual, por sua vez, precisaria ser aprovado pelo Congresso Nacional. E vamos lembrar que o atual Governo não conseguiu nem aprovar um plebiscito para avaliar a pretendida reforma política, porque isso contraria interesses fisiológicos enraizados na nossa cultura partidária.
        Agora, tenho cá comigo que à época em que o Brasil ganhou a concorrência pela Copa do Mundo a aceitação popular foi gigantesca e se refletiu na consolidação de uma espécie de autoestima nacional.
        Sim, nós não soubemos tirar partido disso e o Governo não cumpriu as metas previstas. Pau no Governo, pois, mas daí a denegrir o país dos meus filhos aos olhos dos gringos vai um mundão de diferença.
        O Brasil somos nós.

      • Eh verdade, este Governo foi eleito democraticamente pela maioria. Maioria de 2 ou 3 %, por que um Governo competente e preparado para assumir o poder nao deveria jamais ignorar os 46%, ou um pouco mais que nao os elegeu. Quase a metade do povo nao apoia, nao esta contente, nao concorda e faz oposicao a este governo. Qdo alguem eh eleito, o eh pela “maioria”, mas eh obrigado a governar para todos. Uma democracia deve se valer de plebiscitos para assuntos de maior importancia.
        Esse governo atual transformou o pais num verdadeiro caos. Desrespeitar as leis, a Constituicao e a Democracia, deu o exemplo que o povo esta seguindo. Eh tao democratico qto o governo tem sido.

      • DG, em nenhum momento julguei o fato acontecido durante a guerra, apenas corrigi o motivo. O ataque a Pearl Jarbor matou criancas e mulheres e, soh pelo fato de o Japao ser aliado de Hitler, tb foi responsavel pelo Holocausto. Pra mim, ficam elas por elas.
        Qto a pleviscito para a Copa, ele deveria ter sido feito pq nao eh um assunto trivial investimentos de bilhoes de reais. Educacao e saude sao uma obrigacao do Governo descrita na nossa Comstituicao, nao exigem plebiscito mesmo.
        Copa, eh diferente.
        Deveriam ter feito muitos plebiscitos, sobre varios assuntos, jah que este governo tem quase a metade do povo que nao o apoia. Acontece que para decidir qdo se deve fazer um plebiscito, um Presidente da Republica tem que ter preparo, conhecimento das leis, da Constituicao, ou no minimo estar cercado por pessoas com capacidade para orienta-lo, o que nao eh o caso neste governo.
        Os governantes do PT sao pessoas despreparadas, assumidamente ignorantes, preconceituosas e que cometem o crime de discriminacao contra quem estudou e trabalha quase todos os dias, cometem o crime de incitacao ao odio constantemente, desrespeitam a Constituicao com naturalidade e deram o exemplo ao povo de como agir. Agora eh tarde para reclamar.

    • Parabens, pelo texto, mas esqueceu da Alemanha… 😳

      • 😛 Obrigada, palavras esclarecedoras…
        quando se tira a venda após 513 anos, a luz costuma continuar a castigar nossos olhos e a vontade eh de escancarar mesmo. A Alemanha ateh dispensa comentário, ignoram com veemência qqer acusação que lhes seja atribuída….

    • Texto interessante mesmo, realmente te faz refletir, pena que como tudo na mídia, é pretensioso, só olhar o currículo do autor: Chefe de Redação do Fantástico, TV Globo, Diretor do Núcleo Jovem, Editora Abril. Ele trabalha para os maiores beneficiados com a Copa! Complicado achar algum texto hoje que tenha sinceridade ao invés de interesses.

      • Caro Atos, meu último emprego na grande imprensa data de 2007… Abrx

      • Acho mais pretensioso quem se julga capaz de decifrar as intenções de uma pessoa dando uma olhada superficial num currículo…

      • Ed, acho que a olhada superficial foi a sua. Concordo com o ATOS;

      • Sua critica nao procede, Atos. O autor do texto exprimiu ideias. Voce pode criticar estas ideias, argumentar contra elas, contradize-las. Mas vir dizer que as ideias sao boas, mas que o autor esta falando em interesse proprio é ridiculo. Se o que ele exprime é valido, pouco importam as suas motivaçoes, elas nao anulam a justeza das opinioes expressas. Niguem sabe quais sao as SUAS motivaçoes Atos, e isto também é sem importancia, como as minhas. Em debate de ideias, discutem-se ideias, nao o CV do autor.

      • Concordo com você Atos em relação à pretensiosidade.
        Não adianta entrarmos na onda de “o que passou, passou” e simplesmente colocarmos uma pá de areia em uma oportunidade única do Brasil vivenciar a capacidade de se indignar. A raiva do povo quanto ao governo extremamente corrupto deve ser externada e mostrada ao resto do mundo em um período desse em que temos visibilidade.

    • Parabéns pelo artigo !!
      Você sintetizou tudo que tenho tentado exprimir …

    • acontece que o povo brasileiro nao se importa mais com “falsas aparências” nao quer mais mascarar o problema e festejar uma copa enquanto tudo esta errado.. muito tempo se passou e o povo cansou das mesmas promessas da mesma ladainha, nao vou fazer parte do fiasco que será essa copa mas acredito que muitos protestos e muitas coisas negativas iram acontecer nessa temporada mas consigo ver uma razao positiva por traz disso.. penso que assim fazendo “fiasco” no sentindo literal da palavra, passando vergonha e gritando pro mundo a grande hipocrisia que esse pais vive, talvez alguma coisa mude para melhorar.. eu disse talvez.. se ficarmos aplaudindo a copa e escondendo o problema do mundo e de nós mesmo ai sim que nada irá mudar…

      • Concordo com vc Juliana!!!!Estamos tendo algum tipo de reação, isso é o que conta!

        • O mais triste disso tudo é que essa tal reação popular é moda. Apenas moda. Vai desaparecer logo, como se nem tivesse acontecido. O gigante continua dormindo. Sou profissional da educação e vejo diariamente que a tal indignação da sociedade é boa só para aparecer no Jornal Nacional. No dia a dia, cadê a sociedade indignada? Tudo moda. É o país dos discursos prontos e da falta de profundidade e reflexão.

    • Julihermes Cavalcanti

      O melhor texto dos últimos meses para todos que só vivem de falar mal no Facebook diariamente enchendo nossas timelines de baboseiras, isso os que não foram bloqueados por nós mesmos, né?
      Parabéns e viva o Brasil!

      • Até concordo que tenhamos reação. Mas dirigida ao lugar/local/pessoal certos! Cada coisa em seu lugar! O que adianta fazer protestos contra a copa do mundo? Vai só fazer o povo lá fora rir dos brasileiros e nos taxar de idiotas por estarmos xingando a nós mesmos (ou não fomos nós que elegemos os políticos corruptos todos esses anos?). O protesto tem que ser feito na porta do hospital que não atendeu bem um paciente. O protesto tem que ser feito na porta das prefeituras ou dos governadores que não aplicaram nosso dinheiro como deveriam. Os protestos têm que ser feitos nas urnas e com consciência! Senão, é só pra inglês ver!!!

    • Mas não era voce mesmo que dizia que não podemos comparar nosso país com nenhum outro? O problema em si não é a copa, sua realização e nem os 20 centavos da passagem de ônibus em SP, e sim o saco que já estourou.

      • Concordo, Alberto. Estamos cansados de corrupção…qualquer evento é uma oportunidade para roubarem o dinheiro de todos nós. O que os outros países fizeram ou não,diz respeito a eles. Nós aqui devemos ter a postura que achamos correta. Aplaudir qualquer mérito da copa é concordar com o que presenciamos de errado. Estou fora da Copa que nunca me fez falta e nunca fará!

    • Sem sombra de dúvida Adriano foi a avaliação mais coerente e lúcida que já li. Concordo plenamente com tudo que escreveu e assino embaixo. Parabéns

    • Adriano muito lúcido e coerente seu texto, concordo que as mazelas de um povo realmente não devem compôr a vitrine de seu país, e apesar de parecer o contrário nosso povo tem virtudes que nem é necessário citar, pois em cada um de nós palpita o orgulho de ser brasileiro.
      No entanto Adriano, se considerarmos os paises citados em seu texto no “ranking” de países mais corruptos, o Brasil encontra-se em último lugar atrás de Japão(18º), EUA(19º), Espanha(40º), Itália(69º) empatado com a Africa do Sul em 72º lugar, claro se lembrarmos da Nigéria ficariamos em penúltimo lugar entre os países citados em seu texto.
      Neste sentido fica mais fácil entender o pq de tanta revolta, se antes eram no máximo 8 sedes o Brasil inova com 12 sedes, como se os meganhas do poder necessitassem de mais e mais para saciar a sede de roubar! não são as mazelas de um povo mas uma só, a corrupção, que move e movimenta este evento, nos calarmos seria um ato de indiferença e insensibilidade, ninguém aguaenta tanta hipocrisia! até toleramos o roubo mas no momento que tantas crianças, idosos, deficientes, cidadãos e brasileiros necessitam de um mínimo de dignidade, assistir uma copa onde nem nos estádios da pra se pagar pra ir diante dos preços e nada fazer, ou mesmo pedir que sejamos educados e solicitos diante de tanta má fé seria asumir que somos isso tudo que nossas mazelas representam e literalmente aceitar que a copa realmente “…é pra inglês(gringo) ver…” e não o brasileiro.
      Não temos que sabotar a copa, mas do mesmo modo que a política pega carona no evento onde sequer conseguiu cumprir datas e agora vem apelar para uma sensibilização nacinal, devemos sim manifestar aos nossos convidados e ao mundo nossa insatisfação e decepção diante desta copa que para mim é infâme! pois aqui dentro ao que parece não adianta demostrarmos nossa indignação os políticos sabem que nada podemos fazer ou provar que é a copa das copas em roubo e superfaturamento… quero o Brasil na final sim, mas um outro maracanazo não seria nada mau, assim como em 50 a copa e suas histórias entrariam para história, como a copa da colômbia que não aconteceu em 1986 e até hoje é lembrada… esse sim seria um puta de um legado! lembrar pra sempre a vergonha da corrupção que drenou o dinheiro que o país não tem! Aí sim eu acreditaria que deus é brasileiro! abraços a todos!
      Faltam 09 dias… faltam escolas… faltam hospitais… faltam transportes… faltam com o respeito… faltam com o compromisso…

      • Me junto a vc, weller.

        • Weller, seu comentário representou melhor que o texto lido acima! Concordo em tudo em seu comentário.

        • Claro, lúcido. Falou em nome de muitos.
          Parabéns pela coerência e integridade, Weiler Finamore!

        • Apoio totalmente suas palavras. Não é porque os outros países que sediaram a Copa do Mundo de calaram, que seus povos não tiveram coragem de protestar e mostrar suas mazelas e indignação que nós, brasileiros, temos que aceitar esta copa que nos enfiaram goela abaixo.

      • Voce levanta aspectos muito precisos sobre este momento tao impactante. Por certo que nao está confortavel fazer a critica de nos mesmos! Mas nao podemos deixar de contrapor a tudo que ocorre, e mais, a uma midia que cada vez mais quer mesmo é o “carnaval patriota”. E esta midia muito bem serve aos poderosos, nao apenas em sua face parlamentar, mas na face empresarial(corporativa) do Brasil! Gostei de sua argumentaçao.

      • Esse sim é o texto perfeito, concordo plenamente, principalmente com: “Faltam 09 dias… faltam escolas… faltam hospitais… faltam transportes… faltam com o respeito… faltam com o compromisso…”

      • Tb penso como vc Weiler. Fiquei tentada a copiar seu comentário pra levar pro meu facebook. assinando seu nome, claro!!!
        Um abraço.

      • Concordo contigo, Weiler.Pra mim, o seu é o melhor texto que li até agora. O que sinto em todos os texto pró copa é sim uma intencionalidade ideológica que comunga com aqueles que lucrarão com essa copa (políticos, patrocinadores, emissoras de tv, comerciantes e população que tem dinheiro pra pagar pelo ingresso dos jogos), bom, como já dizia Bakhitin, Foucault, etc: não há texto imparcial, todo texto é ideológico (o autor demonstra bem isso ao só responder os comentário elogiosos ao texto, bem como de só dar boas-vindas aqueles que lhe atribuíram a alcunha de genial).
        Os argumentos utilizados pelo referido autor levam à mesma questão: não devemos protestar contra a copa para não passarmos uma imagem feia do Brasil para os gringos. Agora eu me pergunto: quem sairia perdendo com essa imagem negativa do país? ainda acrescento: Quem está lucrando realmente com essa copa? Acho que a resposta de ambas as perguntas será a mesma!
        Como boa parte dos brasileiros aprendi desde criança a amar o futebol e,sinceramente, tenho muita raiva por me fazerem sentir nojo de algo que tanto gosto! 👿
        Antes de ser torcedora eu sou brasileira e é exatamente isso que me impede de sorrir e repetir o slogan global “somos todos um”.
        Apesar de instintivamente ter no peito a vontade de torcer pela seleção, eu me recuso a isto. Meu senso crítico me impede de aceitar um evento que custou milhares de vidas (direta e indiretamente). Recuso-me a me entusiasmar com a copa por não conseguir tirar da cabeça a imagem de uma mãe agarrada a uma panela de pressão, chorando a morte de seu filho. O nome do filho dessa mulher era Fábio Hamilton Cruz. Todos nós lembramos dos nomes dos grandes jogadores que estarão na copa: Messi, Neymar, Cristiano Ronaldo, Balotelli. Também nos lembramos dos nomes de quem está no comitê da copa: Ronaldo, Pelé…, Mas, infelizmente, esquecemos o nome de Fábio. Esquecemos que o jovem rapaz, que trabalhava nas obras do Itaquerão, perdeu sua vida, junto com outros 7 trabalhadores, com outros 7 brasileiros, pais de família, ou filhos, como Fábio que com seu primeiro salário comprou uma panela de pressão para a mãe, a mesma mãe que não me sai da cabeça, agarrada à panela, lembrança do filho que acabara de perder. Também não me sai da cabeça as palavras de Pelé em relação ao fato: “Isso é normal, pode acontecer, mas a minha maior preocupação é quanto à estrutura, os aeroportos, porque no Brasil sempre dá-se um jeitinho”. E de fato ele está certo, já arranjamos um jeitinho: o novo discurso “meu protesto não é contra a copa é contra a corrupção” ou “vamos deixar pra protestar nas urnas” é o que está na ponta da língua do povo nas vésperas do evento. Só espero que o brasileiro tenha memória suficiente para lembrar que terá que protestar em outubro.
        É por isso – além dos desvios de verba (meu dinheiro) e de todas as outras irregularidades – que eu me recuso a fazer parte deste espetáculo. Eu me recuso a, em pleno século XXI, fazer parte da política do panem et circense (pão e circo).
        Pelo Fabio, pelo José Afonso, pelo Marceleudo, pelo Raimundo, pelo Ronaldo e por todos os outros trabalhadores brasileiros que perderam a vida por causa deste “mega” evento, por eles eu me recuso a ser “patriota”.

          • Depois de ler sua mensagem, Mirelly, proponho que o nome do tal Itaquerão seja mudado para Estádio Fábio Hamilton Cruz, em homenagem ao operário morto. E não botar nome de político corrupto (em sua esmagadora maioria) que dá nome a monumentos por esse país afora, que mais deserviço prestaram a esse país.

      • E qual a sua participação para melhorar o país? Qual a sua atuação política na sua cidade? no seu estado? ^Você cobra alguma medida? Ou você acha que tudo deve recair no governo federal?

    • Concordo plenamente com você.

    • Muito bom comentário, porém algumas perguntas ficam remoendo em nossas cabeças,uma delas é porque aparece o ano 2014 em vermelho,se tudo está em verde e amarelo, onde é que está a cor vermelha na bandeira do Brasil, só faltou colocarem em baixo do ano a estrela vermelha.Ao que parece, está está mais para promover determinado partido e não a nação,a outra preocupação é, como ficará o pais após a copa,ou como ficará as coisas numa eventual situação “negativa” da seleção não alcançar seus objetivos,a copa e de 4 em 4 anos, porém a saúde,educação,trabalho, custo de vida, emprego,segurança,são necessidades de todos os dias.O que se está fazendo para contornar essa situação.

    • á vou pedindo desculpas pelo texto imenso, mas gosto desses debates! kkk Discordo em maioria do autor.Concordo quando ele é contra o movimento “não haja copa” , afinal gastar 35 bilhões e não realizarmos o evento , merecíamos o título de mais burros do mundo. Concordo também, quanto a criminalização que há do simples torcer pelo Brasil ,eu particularmente não torcerei pela seleção, mas quem assim o fizer não a mal nenhum , afinal o único legado que teremos é o bom futebol em nossas terras Tupiniquins. Essa alegria que há no país por muitos brasileiros – inclusive eu – no que diz aos erros cometidos pelos organizadores, pela críticas negativas na imprensa mundial, se dá por sermos contra essa manipulação da imagem do país, onde vamos mal em todos os setores, desde economia a segurança pública. Enquanto isso governo do PT tenta enganar sua população com esse evento, que mesmo com tanto dinheiro público não vemos um legado, não há um grande projeto a longo prazo, vemos obras ” feitas nas coxas”. Discordo nas críticas que ele faz aos outros países que já sediaram um Copa do Mundo – exceto a África do Sul, que está no mesmo caminho do Brasil – ele faz comparações esdrúxulas. Um EUA, um Japão e uma Alemanha podem organizar uma Copa do Mundo , são países sérios, não impera a picaretagem que há no nosso país. Vejam em números o porquê da minha insatisfação com esse evento no país: Levantamento:

      – 2002 Japão e Coreia do Sul gastaram 10 bilhões com a Copa.
      A FIFA pagou os impostos e lucrou 3 bilhões.
      – 2006 a Alemanha gastou 9 bilhões.
      A FIFA pagou os impostos e lucrou 5 bilhões.
      – 2010 a Africa do Sul gastou 11 bilhões.
      A FIFA pagou impostos e lucrou 6 bilhões.
      Agora em 2014, no BRASIL, a FIFA irá faturar 15 BILHÕES, e pela primeira vez na história de todas as copas um país (Brasil) deu a fifa isenção fiscal de todos os impostos.
      Como se não bastasse, o BRASIL vai gastar oficialmente 35 BILHÕES. Isto oficialmente, fora o que foi e está sendo desviado e obviamente não será descoberto.E nossas escolas, nossos hospitais, a Transposição do Rio São Francisco que engana o nordestino a anos e por ai vão nossas prioridades.

      • Concordo Uilian, também sou um fã do bom futebol e adoraria acreditar que algo de bom virá dessa copa para mim ou para muitos outros brasileiros! Mas o que vejo são muitos dados manipulados e difíceis de acreditar, quando não, provados estarem errados, como esta taxa de desemprego citada pelo autor, que já fora constatada que está errada por outras empresas não contratadas pelo governo para levantá-los. Ou se preferir concordar com o IBGE, o qual acredita que quem está sobrevivendo de auxilio doença, bolsa família, ou mesmo presos são considerados “empregados”. Só faltava o autor também dizer o nível de aprendizado do país é bom e que o SUS atende rápido.Não concordo com o ato de quebrar tudo nem de se borrar com a própria merda e sorrir para a imprensa internacional, contudo, levantar problemas dos outros anfitriões(sendo que alguns, apesar de eu concordar que são desumanos, são recorrentes de culturas enraizadas desses povos, assim como achar um absurdo comer carne de cachorro aqui, e a mesma indignação comer carne de vaca na India) e dizer que o Brasil está na mesma situação e que não deveria deixar de “comemorar” esse evento…desculpe, não concordo! A seleção do Brasil é e sempre foi uma forte candidata ao titulo em qualquer torneio de futebol, não sei se irá ganhar, mas independente disso, você que está lendo, o autor do texto e eu, já perdemos e não vamos ser ressarcidos!

        • Concordo com cada palavra sua e do Uilian…
          e se não bastassem todos os roubos, excessos, diga-se de passagem insanidades, sendo feitos em função desta tal copa, logo em seguida teremos Olimpíadas no Rio…quanto tempo o Brasil vai levar pra se recuperar desses dois eventos? SE um dia se recuperar, pois a tendência é que tirem proveito, enrolem cada vez mais o povo, deixem pensar cada vez menos, e cometam absurdos cada vez maiores.
          Tenho pena do nosso País, e do nosso povo, que em sua grande maioria, continua cada vez mais ignorante.

    • vamos olhar para frente, o que teremos apos esta copa,eleita pela midia como um grande evento para quem gosta de futebol, não é o meu caso, o que faremos com estes elefantes brancos contruidos á toque de caixa,oriundo do suor de quem paga imposto cada vês mais, muitas vezes sem poder cumprir, como faremos para manutenção destes monstrengos sem utilidades nenhuma, não sou hipocrita, e muito menos cego, pois sei realmente as necessidades prioritarias das pessoas que moram no Brasil, não faço demagogia, este circo montado, eu não irei assistir,com certeza, vamos vender uma imagem que não é verdadeira, esta imagem seria muito melhor, se fizessem os jogos aonde já tinha estadios, era so reformar, mas como não é dinheiro deles…

    • Bom, não me convenceu. Claro que as organizações Globo da qual o autor faz parte lucra muito, muito mesmo com esse evento que foi idealizado para mostrar uma fantasia para o mundo. Portanto não sou ingênuo de esperar outra visão-opinião.
      As comparações feitas não procedem pois nos países citados há uma clara noção de sociedade, não perfeitas – porque isso não existe mesmo – mas no sentido de pertencimento a algo.
      Os EUA, por exemplo, sim jogaram bombas no japão (justificadamente diga-se de passagem, pois havia uma guerra em curso e o japão atacou bases americanas sem aviso prévio, e a outra opção, que talvez optasse seria uma invasão por terra com um número difícil de calcular em mortos. Há historiadores importantes que falam em um milhão,só de mortos, pelo menos. Apoiaram ditaduras fora de casa, nunca dentro de casa…Só pra citar um exemplo de como é questionável essas colocações. todas elas). Mas debater história não é o tema aqui…
      As queixas aqui e a revolta contra a copa tem outro pano de fundo, que uma pessoa na sua posição certamente sabe, embora não mencione.
      já foi dito que a copa é do Brasil mas não dos brasileiros. Fato e isso não é de hoje não, nem diz respeito apenas a essa copa não. Ela é só um exemplo absurdamente gritante como todos os recursos desse país são usados em prol de apenas parcela da população. Desde de dinheiro do BNDES, que já financiou a rede Globo, por exemplo, até à forma como as instituições funcionam pra uns e pra outros. Algo que tem se tornado a cada dia mais e mais óbvio pra grande massa da população. A copa só se tornou alvo por expor isso de forma absurdamente clara. Absurdamente clara mesmo. Até para os mais ingênuos…

    • A Copa é um prejuízo para o país, portnto, somos perdedores, quem ganha são os jogadores, não o povo.não devemos esconder a realidade debaixo do tapete,os estrangeiros sabem bem as dificuldades que nosso pais passa e não adianta tentar enganá-los.Passada a Copa, o povo vai voltar para os velhos problemas não resolvidos nestes 12 anos de PT. E o pior, o governo está disponibilizando nas ruas PMs para proteger os cidadãos só porque teremos visitas, depois que os turistas saírem vai voltar tudo na mesma situação de descaso para com a segurança do povo.O PT só governa para o partido e não assume responsabilidade para com toda a população além de explorar com tantos impostos e roubalheiras.

  2. Parabéns pelo artigo !!
    Você sintetizou tudo que tenho tentado exprimir …

    Só não quis dar nomes aos bois:

    Quem anda fazendo a cabeça da classe média ???
    Ah , é sim !!! Ah, é sim !! e Cia.( doidinhos pra tomar o poder !!!

    • graçapradomatos

      acho que devemos mostrar para o mundo que somos o melhor povo que DEUS criou receber bem e o que devemos fazer e na hora de votar e que devemos virar as costas para esses ladroes

  3. Parabéns pelo artigo !!
    Você sintetizou tudo que tenho tentado exprimir …

  4. Parabéns pelo artigo !!
    Você sintetizou tudo que tenho tentado exprimir …

  5. Parabéns pelo belíssimo texto Adriano!!
    Vale uma boa reflexão.

  6. Artigo ridículo!

  7. Otoniel Fernandes

    Caro,Adriano.

    Assim como você não compartilho das idéias de vandalismo ou radicalismo em relação a manifestações durante o período da copa.

    Os pontos levantados em outras nações foram bem ilustrativos, mas faltou antes de tudo analisar porque paira no ar uma insatisfação popular associada aos inúmeros gastos públicos, irremediavelmente esses gastos respingam no cotidiano dessa população insatisfeita.

    Por que só para citar um clássico exemplo, temos os abusos e absurdos da famigerada Lei da Copa, onde os megapatrocinadores oficiais da FIFA (Coca Cola entre outros) terão direito a isenção de seus impostos durante o período de 12 meses. Quem pagará essa dívida aos cofres públicos?? A FIFA??

    Hoje ao andar nas ruas, você vê um brasileiro que não tem mais a mesma “paixão” pelo futebol. Porque talvez esteja aí um despertar de consciência, pra se ter paixões pelo seu pais, com mais senso de justiça social. “Estamos cansados” é a frase que ecoa nos quatro cantos. Não o brasileiro não quer ser hexa, hepta campeão de futebol, se antes não resolver os problemas de ordem conjuntural e estrutural.

    Cabe apenas lembrá-lo que “a chamada primavera brasileira” não teve seu estopim causado pela injustiças do Padrão FIFA. Mas pelos direitos mínimo de acessibilidade e mobilidade assegurados aos cidadãos. Foi nesse grito, que teve eco as várias demandas sociais que estavam entaladas na garganta do brasileiro a muitas décadas.

    “Estamos cansados”. Sim, vai ter copa! Mas não a copa dos fanáticos e cegos por futebol, como em 2002, 1994…Mas de brasileiros que trabalham 151 dos 365 dias do ano para pagar impostos. Uma das maiores cargas tributárias do mundo. Essa sim é padrão FIFA. Trabalhamos para pagar imposto comparativamente mais que alguns países europeus, e norte americanos. Em contrapartida os benefícios sociais são menores no lado de cá.

    Eis a lição que o Brasil esta prestes a dar ao mundo.

    • Belo comment, Otoniel. Obrigado. Abrx. ps. Se tudo isso significar amadurecimento do brasileiro médio como cidadão (tenho muita dúvida), tá valendo.

      • Concordo com o Otoniel.

      • muito bom Otoniel. E fora do Brasil é ótimo que vejam que o país está bem fudido por que está, apesar de ser muito rico. E parem de ter essa ilusão de que é um paraiso. É um paraiso se você tem grana.

        • Oi, Bruno. Desconfio que foi bem isso o que o Otoniel disse. Mas é sobre isso que falei eu – essa postura de “ótimo que vejam que o país está bem fudido”. Isso é que não compreendo. Ou do que discordo. Abrx.

          • Olá Adriano. Adorei seu texto, muito profundo e verdadeiro. Moro nos EUA e sei o quanto é doído ouvir algumas pessoas me perguntando se é verdade e quão grande é a crise do nosso país. Sempre digo que sim, é verdade que estamos em crise, assim como aqui nos EUA também estamos, assim como aqui nos EUA todos os dias vejo notícias de “corrupção” também. Sim, eles também são corruptos. Não é a Primeira Maravilha do Mundo. É só um país desenvolvido, mas enfrenta N problemas todos os dias… defendo o meu país a cada momento, a cada segundo. Sou realista que temos esses problemas, mas mais realista ainda de que boicotar a COPA não trará educação, saúde e infra-estrutura. Mas sim trará a “vergonha” mundial (que de fato já estamos enfrentando essa vergonha) E brasileiro adora passear nos EUA… dependendo da forma como receberem os turistas estrangeiros no Brasil, imagina o “bulling” que irão sofrer quando vierem “passear” no exterior, #justsaying! Parabéns pela sua postura! Compartilhei! :)

      • Parabéns Otoniel. Também concordo com você.

      • PARABÉNS, Otoniel! O seu texto, sim, esclarece a situação real e um pensamento amadurecido.

      • Parabéns Otoniel, você realmente entendeu todo o processo. O tempo de pão e circo tem que acabar no Brasil e é isso que será mostrado. Essa será a “copa das copas”

      • Parabéns Otoniel e Adriano,acredito que os textos de ambos trazem considerações muito importantes e válidas. Me inclino ao texto do Otoniel.
        Acredito que as crises enfrentadas pelos países citados não são decorrentes do mar de corrupção e má administração pública que enfrentamos.
        Tem-se falado em mostrar a resposta nas urnas, mas nossa urna eletrônica de 1ª geração é proibida em vários países da Europa por ser exemplo de mecanismo falho e violável. Aqui ocorre uma propaganda maciça dizendo que é ótimo. A Argentina já vai utilizar a de 3ª geração que tem o voto impresso, permitindo a conferencia.
        Adriano citou ” amadurecimento do brasileiro médio”, mas existe um esforço governamental em impedir uma educação de qualidade e uma escassez de meios de comunicação que tragam informação ou mesmo que instiguem um debate de qualidade.
        É só coisas ruins que temos? Não, temos muitos projetos e iniciativas fantásticas. Mas que infelizmente não passam imunes a mudanças de governo, que simplesmente encerram com vários trabalhos para não ter sua administração vinculada ao sucesso de algo realizado na anterior.
        Atrapalhar a copa ou não?
        Não sei o que seria menos danoso ao futuro do Brasil.
        Só acredito que estar em 72º no ranking da corrupção em 2013 (69º em 2012, ou seja, piorou)segundo a ONU. Cultivar o ” jeitinho brasileiro”, o ” do mais esperto” e ser o país do futebol não trará nenhum futuro brilhante.

    • Acho que em geral as pessoas estão sendo manipuladas por um patrulhamento ideológico, o Brasil é hoje um país dividido em pró Lula e os contra Lula, e os contra Lula entendem que devem ser contra a copa, pois se a copa for um sucesso o Lula teria os dividendos políticos, simples assim…Agora dizer que nos levantamo
      s contra o que exatamente? É evidente que todos gostariam de ter transporte, saúde, lazer, moradia,grátis…E sem pagar imposto algum, uma espécie de comunismo, sem políticos, sem partidos, sem polícia…é isso mesmo que o resumo dos protestos trás.Seria bom se essa juventude manipulada pelos flashs de TV e pelas curtidas parasse de repetir frases de efeito e tivesse realmente o desejo de construir uma nação e não apenas levar vantagem em tudo, certo…?

      • Claudio- Concordo com o seu comentario em 100% e o texto do Adriano Silva, muito interessante e pertinente. As urnas em Outubro serao muito mais importantes, vamos viver o presente, curtir a copa e receber bem os visitantes. Temos que continuar a seguir acreditando (e votando!) num futuro melhor.

        • É sério mesmo que vocês ainda têm confiança em nosso sistema eleitoral? Não é muito difícil compreender o porquê que em um país que nada funciona o resultado de uma eleição presidencial saia no mesmo dia… é muita eficiência para o que não se precisa (ou talvez também não funcionaria se não fosse fraudada antes mesmo de votarmos). Concordo plenamente com o Otoniel! Não sou à favor de nenhum tipo de vandalismo ou radicalismo. Estive em manifestações que não acabaram em desordem ou arruaça, fui protestar contra um governo corrupto, desonesto e que não nos representa em nenhum sentido, pois me sinto enganado diariamente quando lembro que para ter saúde tenho que pagar um plano privado, que infelizmente em uma viajem de 600 km dentro do território nacional, dependendo da região eu preciso pagar mais de R$ 100,00 em pedágio, fora o valor exorbitante da gasolina (sem entrar no mérito de a Petrobras estar quase quebrando por falta de capacidade do governo, e vejam que eu mencionei governo, não um partido político)… entre outros descasos dos governantes que “nós” elegemos (com a caixinha mágica do TSE, é claro)… Importante ressaltar que muitos espertalhões usam esse artifício de que “nós elegemos” para jogar a culpa da ineficiência e descaso do governo em cima do próprio povo, dizendo que a escolha foi nossa (em ter que escolher entre o sujo e o mal lavado)… Não estou querendo fazer a cabeça de ninguém, muito pelo contrário, quem quer assistir ou prestigiar aos jogos da copa, que assim o façam, mas não vou (em outras palavras) “maquiar” a situação e fazer de conta que nada de ruim ocorre no país. Podem dizer que é um pensamento piegas ou clichê, mas não consigo acreditar que a maior parte da nação se contente com pão e circo. É tão difícil assim entender que se pra você pode estar bom, mas que outros podem estar necessitando do básico para viver? Hoje eu tenho condições de ter o básico em minha família (e sou considerado classe média), mas como não entender que isso deveria ser no mínimo pra todos? O resto sim, deve ser uma conquista à parte. As manifestações são compreendidas por muitos como um bando de arruaceiros que estão indo às ruas protestar à favor de uma utopia, quando na realidade estamos simplesmente pedindo pelo básico. Não temos estrutura para nosso próprio povo, mas temos que receber bem os turistas para o evento? Pois bem, devemos recebe-los bem sim, com educação e com a hospitalidade que com certeza temos. Mas com licença senhores turistas, estamos reivindicando o básico… Ah! Possivelmente se vocês não estiverem hospedados em um hotel próximo ao estádio não irão chegaram a tempo, pois aqui o transito é caótico!

          • Eder, apenas a título de comparação, em uma viagem de menos de 400km entre New York e Washington DC vc paga pouco mais de $50 (R$ 115) de pedágio e passa por trechos de estrada sem acostamento e até pistas simples. O preço da gasolina está na faixa de $3,90/gal (R$ 2,37/l), não muito mais barato do que os R$ 2,89 que se paga em SP. Ou seja, neste quesito não estamos tão ruins assim. Ainda no caso de Sâo Paulo, lembro que o Itaquerão está numa região que tem boa disponibilidade de transporte público. Vai ficar lotado como todos os dias a partir das 16h, fato este que já acontece há mais de 15 anos quando os governos eram outros. Aliás, era o mesmo partido no governo de SP há 15 anos atrás. E sobre as eleições…o que dizer da eleição de George W. Bush em cima de Al Gore? Onde os votos de papel “desapareceram”?

        • Um dos melhores textos sobre o complexo de vira-latas e um dos melhores argumentos que já li, pois é claro, lógico e evidente que essa não é uma guerra de classes sociais, de pro copa ou anti copa, essa é uma guerra ideológica de um governo que quer derrubar outro governo. E você finalizou com chave de ouro, pois o que revira o estômago não é a luta pelas melhorias sociais, é o vazio que existe em cada um desses que brigam pelo que nem sabem bem estar brigando. Cães raivosos são mais conscientes. 😕

    • Otoniel, excelente colocação. O início da insatisfação do brasileiro não teve como origem a Copa do Mundo e sim a sensação de “cansei”. Cansei de ter que ver aumentar tarifa de ônibus e a qualidade não melhorar. Cansei de ver grevistas e manifestantes legítimos apanhando da polícia nas ruas. Cansei e parei para observar o quão ruim estão outras áreas do país e que sempre me disseram que “é assim mesmo e não vai mudar”. O movimento “Não vai ter Copa”, realmente, não finca raízes na Copa, mas se apoia na escancarada forma que estão nos dizendo “Nós podemos tudo e vocês nunca podem nada, inclusive não pagar tributos.”

    • Disse tudo, Otoniel!

    • Adriana Figueroa

      Otoniel,muito bem colocado teu comentario,e so queria dizer que moro nos US faz muitos anos e aqui o povo nao morre nos corredores de hospitais,mesmo o governo nao provendo saude,Pelo contrario,aqui tu n ves as pessoas esperando quartos em macas ou cadeiras de rodas!! Nao concordo com o que o amigo postou,pois agora vamos viver do passado e so lembrar da desgraca! A hora do Brasil e agora! A desigualdade proposta pelo proprio governo e totalmene descabida@!

    • Jessica Sardinha

      Concordo Otoniel. Ótimo o seu ponto de vista. De repente, parece que o problema é a insatisfação com a Copa, mas não é esse o ponto. Estou pela 1º vez vendo pessoas discutirem em roda de amigos, sobre carga tributária, sobre politicas públicas e sobre o que é ou não bom para a nação. Tenho 27 anos. Cresci numa época em que o interesse da minha geração era qualquer um, menos as nossas questões sociais e politicas, mesmo aos tropeços, vejo essa a oportunidade de muitos de nós, ainda leigos e/ou alienados começarem a criar consciência de onde vivemos e o que queremos para o nosso país ❗

    • Parabéns Otoniel Fernandes pelo texto, excelente!

    • Otoniel, o seu comentário é a realidade.

    • Concordo com o Otoniel 100% :sad:

    • Parabéns pela reflexão! Estou contigo. Abraço

    • Adriana Silva Araújo

      Posso compartilhar seu texto?

    • Eu só gostaria de dizer que esse papo de “maior carga tributária do mundo” é uma lenda urbana, repetida pelo mesmo pessoal criticado nesse texto até virar verdade. A carga tributária brasileira é inferior a até mesmo outros países latinos, e os EUA, a patria mãe do liberalismo econômico. Não existe país europeu com menos impostos que o Brasil, e quem já morou no exterior sabe como eles são altos e especialmente mais altos para a parcela mais favorecida da sociedade. Ela é sim mal distribuída, cobrada de forma ineficiente e utilizada de forma pior ainda, e cabe debate sobre isso, mas a repetição ad infinitum dessa falácia é um recurso usado justamente pelos que já são mais beneficiados nesse país para contribuir ainda menos para o pote. Uma rápida busca no google já lhe mostra os números, mas o Brasil não tem nenhum tipo de imposto sobre riqueza, uma rede de segurança social pouco abrangente e o imposto de renda está entre os MAIS BAIXOS do mundo. É quase um paraíso fiscal, se você for rico, claro.

      Em relação ao Brasil ter problemas, novamente, cabe uma relida no texto. Eu moro na Suécia. O sistema de saúde é uma porcaria. Minha namorada tá a 2 meses tentando marcar uma consulta e não consegue devido a um sistema superlotado e ao aparente fato deles empregarem as únicas pessoas do país sem inglês fluente por lá. E aqui você paga por isso. O desemprego vem crescendo e o governo não faz nada a respeito disso. As escolas vem piorando de qualidade e caindo em ranking internacionais devido a uma experiência economica liberal do governo que falhou, e esse se recusa a reconhecer o erro. Não preciso dizer que ninguém aqui se diverte vendo o mundo rir da Suécia. É motivo de tristeza.

      E no que esses lugares (obviamente, a Suécia ainda é´um dos melhores países do mundo) são melhores que a gente? Simples, aqui existe uma noção madura de democracia e sociedade. Política no Brasil é como um reality show, o Brasileiro médio tem essa noção que os problemas serão resolvidos trocando uma pessoa mal intencionada por uma bem intencionada. E tome indignação destrutiva, personalismo, divisão entre salvadores da pátria e “corruptos”. A tal “Primavera Brasileira” foi um passo pra trás aparentemente. Todos continuam tendo raiva da “política”. Se recusando a discutir ideologia, teorias. Falar “é tudo ladrão” é um escapismo muito mais fácil.

      • Luiz, fecho 100% com vc.

        • Luis, concordo em tudo sobre o que voce disse e acredito que o povo brasileiro precise sair desse lugar do oba, oba. Agora a onda anti PT é forte e todos continuam na ilusao romantica que votando em corruptos e ladroes de outras bancadas salvaremos o brasil. Esses Black Block, querem apoio de PCC organizacao criminosa para acabar com a nossa imagem no mundo??? Vivo na Alemanha e sei que nem tudo que reluz eh ouro. As pessoas na Europa, escondem suas mazelas e apontam as mazelas dos outros pois dessa formam perdem o foco sobre si mesmos. Mostremos quem somos de outra maneira. Protestemos, num momento mas oportuno com um discurso articulado, brigando todos os dias contra nossa própria corrupcao. Pois muitas vezes somos corruptos e ladroes ao comprarmos algo da mao de ladroes ou darmos proprina ao outro para conseguirmos o que queremos. Paremos de jogar lama na nossa cara e encaremos com responsabilidade nossas atitudes., Parabens Luis!!!

    • Paulo Celso dos Santos

      Parabéns Otoniel Fernandes a sua colocação foi ótima voçê marcou literalmente um golaço enquanto os politicos ficam com o filé mignom o povo tem que se contentar com o osso.

    • E desde quando ser hexa ou hepta campeão mundial de futebol impede alguma nação de resolver seus problemas de “ordem conjuntural e estrutural”? Usem e abusem das críticas ao governo “pra Inglês ver” exercido nos últimos anos, mas poupe o patrimônio nacional e histórico brasileiro que é nossa Seleção, e que nada tem a ver com tais desmandos. O que eu observo é uma grande revolta por parte daqueles que NUNCA gostaram de futebol, e que provavelmente sempre se sentiram deslocados por isso, mas finalmente encontraram uma razão menos ridícula pra destilar seu ódio, afinal, agora podem se vestir com a carapuça de revoltosos e idealistas. O futebol em nada atrasa o desenvolvimento desse país, o único atraso aqui está única e exclusivamente na cultura corrupta e desonesta encravada na cabeça dos brasileiros. Esses que por sinal insistem em não assumir a culpa pelos seus erros, e ao contrário, preferem culpar os políticos, a FIFA, os EUA, o futebol… Não passam de um grande bando de hipócritas.

    • Parabéns Otoniel! Concordo em todos os aspectos! A questão nem é a copa em si, é mais sobre o valor gasto para a realização dela. É uma estupidez dizer que a realização de uma copa pode melhorar algo no país ou mesmo compactuar para que tudo pareça bem num país onde tudo está mal… Mas o que realmente importa é que os brasileiros que realmente precisam das melhorias solicitadas nas manifestações, são as classes mais pobres… esses infelizmente não interessam para pessoas que não precisam utilizar os meios públicos como transporte, hospitais e a rede de ensino para tratar e educar seus filhos, ou até mesmo aqueles que trabalham nesses órgãos com salários medíocres! O Brasil poderia muito bem ter passado sem essa copa…Se tivessem investido só o valor superfaturado na construção desses estádios nas áreas que realmente precisam, todos nós veríamos grandes mudanças… Desculpe meu caro Adriano, mais eu sou brasileira e não me sinto confortável em vestir a camisa e torcer pela seleção vendo meu país carente como está! Não seria ironia demais? Vergonha demais? Não concordo com a quebradeira e a anarquia… mas sou plenamente capaz de entender a insatisfação… e acredite, é genuína!

    • Otoniel,

      Como assim isenção de imposto por 12 meses? Que lei é essa? Acho que deixei essa lei passar…

      Mas esse papo de que “hoje você vê na rua um brasileiro que não tem mais a mesma paixão pelo futebol” e bla bla bla é a maior furada. Na realidade, hoje você vê na rua um brasileiro que é hipócrita. Continua gostando de futebol igualzinho, mas bate no peito pra se dizer contra a Copa porque isso está na moda. A maioria nem sabe do que está falando. Estão cansados agora por que? Essa baderna já tem 514 anos. A Copa não está piorando nada. Pelo contrário. Sério, por que não resolveram manifestar esse cansaço todo 7 anos atrás, quando o Brasil foi anunciado como sede? E se está cansado só agora, por que não resolver os problemas internamente, em vez de jogar no ventilador pro mundo inteiro ver?

      E como assim não vai ter copa dos mesmos fanáticos e cegos por futebol como em 2002 e 1994? Somos as mesmas pessoas, gostamos ou deixamos de gostar de futebol da mesma forma. Teremos folga do trabalho e/ou instituições de ensino nos dias de jogos do Brasil, feriados, comemorações e todos estarão gozando desses benefícios, inclusive os que estão fazendo beiço em público, mas marcando uma picanha com os amigos no dia do jogo.

      E vamos melhorar os fatos: só o imposto de renda nos EUA, o grande paraíso do mundo, chega a ultrapassar os 40%. Não vi nenhum americano quebrando tudo na época da copa por impostos menores, melhores condições de trabalho, sistema de saúde decente, menos violência. Nada disso. Exatamente como o Adriano falou no texto: problemas estruturais, todo mundo tem. Alguns mais, outros menos. Não vamos destruir uma festa desportiva por causa disso.

    • Parabéns Otoniel Fernandes pela análise holística feitas em nosso meio social. Concordo que a paixão cega estúpida pelo futebol acabou, e acabou tarde ao meu ver, temos que gostar, e jamais admitir que somos um país de chuteiras. Temos também que se desfazer de tudo aquilo que nos deixa cegos, sem senso de direção enquanto os abutres políticos fazem barbaridades com o povo, além do futebol cito, as novelinhas, carnaval, três manifestações empurradas goela abaixo, causando espécie de anestesia coletiva, e enquanto isso, os ladrões do erário público se aproveitam, desviando grandes somas superfaturando obras, etc. etc.. Temos que ter meios dignos de locomoção, saúde, ter revertido em melhorias para o povo, pois pagamos todos os altos impostos compulsoriamente. Futebol fica para depois que tudo isso tiver sendo desfrutado pelos brasileiros. Nos falta políticos padrão Fifa, com ética, honestidade, e querer fazer bem ao país, somos carentes nisso.

    • Dentre outras imprecisões, o Brasil não tem uma das maiores cargas tributárias do mundo (está mais ou menos em 30º lugar). Cite suas fontes.

    • É isso aí, pra que esconder do mundo a nossa incapacidade administrativa, nossa corrupção, nossa falta de condições minimas de saúde, moradia, educação para uma grande parte da sociedade. Se isso é jogar lama na cara prefiro uma cara lamacenta e denunciar, a ter uma cara limpinha de mauricinho e ser omisso. Ah,desta podridão do Brasil o resto do mundo já sabe, o bom disso tudo é que nós é que tivemos coragem, embora tardia, de denunciá-la.

    • Partilho em todos os aspectos do seu posicionamento! E Adriano, não sejamos inocentes ao ponto de bradar este seu texto com o fundo musical emocionante e as cores em alta definição da bela mídia que mascara as nossas verdadeiras necessidades, daquelas vinhetas sobre o Mundial.

  8. O artigo acima é parcial e falacioso; cita problemas ATUAIS de vários países, sendo que estes, na época de suas respectivas copas não apresentavam os mesmos.

    Nenhum deles, em sua atual situação econômica, iria aceitar sediar tal embuste. Temos o caso recente da África, em que tal evento gerou um rombo da ordem de 10 bilhões de dólares (no Brasil o valor gira, por enquanto, em 25,8 bilhões).

    Nenhum país se beneficia atualmente com a copa e essa situação é ainda mais agravante no caso de países pobres (sim o nosso país É pobre, apesar das inúmeras propagandas do governo).

    Na proximidade do evento é lógico que a minoria beneficiada mova céus e terra para provar seu argumento, que aqueles que desaprovam tal gasto “estavam todos errados!” “vai ter copa sim!”.

    Eles conseguirão facilmente tal intento, já que encontram-se resguardados por uma enorme massa alienada, massa está que fará e continuará fazendo o que o brasileiro faz de melhor.

    As consequências não virão logo no outro dia após a final (que chuto sem pestanejar será “vencida” pelo Brasil varonil), serão de médio e longo prazo.

    • Concordo contigo. Esses PTistas ficam tentando enfiar na cabeça das pessoas que ter a Copa no Brasil é bom, é a “Copa das Copas” (slogan que tiveram que mudar ao longo do caminho, pois viram que de legado e obras mesmo não deixariam quase nada). E dá-lhe marketing, dá-lhe propaganda. Mas a real é que têm que tentar enfiar isso na cabeça do povo porque, justamente, todos estão odiando como a organização da Copa aconteceu. Corrupção à rodo, obras prometidas e não entregues, estádios elefantes brancos no meio do nada que ficarão às traças (e nas nossas custas para se manter depois). Encarem PTistas: o governo do PT fez uma Copa de merda.

  9. Adriano,

    Quando você diz que a Copa do Mundo foi um evento que “nós brigamos para receber”. Nós quem? Além do Lula e da cúpula do PT, nós quem? E a promessa que foi feita ao povo, de que o evento se reverteria em melhorias em infraestrutura nas cidades? Foi cumprida? E todo o investimento feito na forma de isenção fiscal quando os brasileiros pagam um alto nível de impostos com baixíssimo retorno em serviços públicos? E o superfaturamento das obras?

    Você sugere que o brasileiro esconda sua insatisfação para “vender ao mundo uma imagem boa do país”, porque a realidade brasileira gera “constrangimento, vergonha, decepção e má publicidade”.
    Concordo com todas as palavras de Otoniel. E acredito que o amadurecimento do “brasileiro médio” como cidadão está acontecendo, e ele está mais preocupado em aproveitar esta oportunidade para cobrar eficiência, lisura e transparência do que em fazer publicidade do Brasil.

    • Oi, Denise. O país disputou o direito de sediar a Copa. Nossos representantes, eleitos, tem essa prerrogativa. Assumem compromissos em nome de todos nós. Praticamente nenhum país de beneficia de infraestrutura com legado ao sediar um evento desses. As melhorias são para o evento. Há países que se recusam a sediar Copa e Olimpíadas exatamente porque são eventos de modo geral deficitários. No Brasil sofremos um problema adicional: o superfaturamento, a corrupção, a maracutaia. Só que isso não se inaugura com a Copa, infelizmente. O Brasil é o país da propina, dos 10%. Desde sempre. Trata-se de uma questão nossa, um problema fundamental do Brasil, que precisamos resolver. Mas isso não começa e não se encerra em 2014. E se estamos imaginando que avacalhar o que resta da Copa vai nos beneficiar de alguma forma, como amadurecimento, como exercício de cidadania, e mesmo como imagem externa, estamos redondamente enganados. O evento que vai acontecer em outubro desse ano no Brasil é muito mais definidor das nossas possibilidades do que o evento que começa mês que vem. E eu estou muito mais desesperado com aquele evento do que com este, para lhe falar a verdade.

      • Sim, Adriano.
        Perfeita sua resposta.
        Mas não foi essa a argumentação e propaganda que o governo fez ao povo quando da candidatura e eleição do Brasil como sede do mundial. Falou-se ostensivamente do legado duradouro para a população. Você, eu e alguns outros poucos sabiam que isso não era verdade.
        Pois o povo agora demonstra maturidade ao enxergar todas as mentiras, toda a corrupção. E isso é muito importante para o evento de outubro.
        Não acho que os brasileiros estejam empenhados em estragar o evento, ou em transmitir uma má impressão ao mundo. Todos vão se divertir, só que o ânimo já não é o mesmo.

        • Gente… concordo parcialmente com o que vocês comentam acima. Parcialmente porque acredito que todos possuem um pedacinho de coerência e indignação construtiva em seus textos, porém uma outra parte dos mesmos apenas repetem algumas falácias (as vezes mais, as vezes menos) que vemos por aí.

          Enfim, não vou me alongar muito, mas apenas sobre esse tal legado comentado… vale lembrar que muitas obras NÃO ficaram prontas PARA A COPA, mas muitas delas foram aceleradas por conta da Copa… ok, eu sei que ainda falta muita coisa para termos o que nos foi prometido, mas não é correto afirmar que não teremos nada além de estádios. Eu não tenho a mínima ideia de tudo o que foi feito/prometido (e não estou a fim de ir pesquisar nesse momento, mas creio que uma “googleada” resolveria), mas creio que a resposta não deve ser nem 8 e nem 80. Temos um meio termo no caminho aí, certo?

          Novamente… e pra deixar claro. Não nos foi entregue o que foi prometido. Ponto. Só acho que dizer que não teremos nada é radicalizar demais. Muitas dessas obras serão esquecidas, mas muitas outras serão concluídas (não pra Copa, óbvio). O grande problema na minha visão é que independente do que foi entregue ou não, houve superfaturamento e esse extra está no bolso de alguém. Esse é o ponto em que o ataque deve ser direcionado.

      • Adriano, tudo bem?

        Vale uma correção aqui. Quando você diz que o Brasil brigou para receber, não foi assim. Pelo rodízio da Fifa, a Copa seria no continente americano (norte ou latina). Ricardo Teixeira fez acordo com Grondona, da Argentina, para não ter duas candidaturas no continente. Os EUA estavam fora por conta de 94 “recente”.

        Assim, o Brasil, com Lula e tudo, foi à Fifa e se ofereceu como candidato único. Para a Fifa seria lindo. A Copa no país do futebol. Assim, não teve briga.

        Outra pessoa colocou aí que você não comparou as situações dos países quando receberam a Copa. É verdade, mas isso também não influencia muito, uma vez que o último país “pobre” a recebê-la, além da África, havia sido o México em 86. Desde então, quase trinta anos se passaram e só países ricos receberam a Copa. África e Brasil quebraram a regra, e vê-se que nenhum dos dois estava a altura do evento que a Fifa propõe.

        Claro que se a Copa não tivesse tantas exigências (principalmente nos estádios, como não tem em 2006, 1998, 1994…), seria mais fácil. Mas o Brasil não negociou nada. Aceitou tudo e assim foi.

        E tudo o que mostrou nesses tempo todo desde que se ofereceu (repito, não “aceitou, o Brasil SE OFERECEU) para fazer o Mundial, foi que tinha muito dinheiro em algum lugar, que poderia ter sido utilizado ao longo de todos esses anos em outras coisas, mas não usou.

        abs

      • Como alguém disse acima, os problemas dos países citados no texto não são problemas diretamente relacionados com a Copa do Mundo! Hoje li o relato de uma médica que tentou encaminhar um paciente para o Hospital Público e não conseguiu, pois os 20 leitos disponíveis estavam reservados para os estrangeiros! Um dos maiores abusos que essa Copa traz é a tão falada Lei da Copa, respeito seu ponto de vista, porém pelo texto me parece que você não deu uma olhada na Lei, ou deu? Entre outros absurdos essa Lei prevê que o Brasil pagará uma ‘bolsa’ para jogadores de outras copas vão receber uma bagatela de 100 mil reais cada, pelo que? absolutamente nada! O Brasil foi o primeiro país do mundo a isentar a Fifa dos impostos devidos, dando um rombo de cerca de 400 milhões aos cofres públicos, e quem vai pagar a conta? Outro absurdo, que não vem ao caso no momento, é as desapropriações ilegais ocorridas para a construção de Centros de Treinamento e estádios! Enfim, não sei como funcionou nos outros países; mas no Brasil toda essa organização foi uma grande vergonha para nós brasileiros, não temos de nada que nos orgulhar! Concordo com você que elegemos nossos representantes (através de um absurdo sistema de porcentagens que prefiro não comentar, pois não é o assunto em pauta); porém os elegemos acreditando que nossos direitos enquanto cidadão seriam defendidos! Como vi um comentário por aí, ‘brasileiro quer serviço de qualidade sem pagar imposto'; a questão não é essa, o problema não são os 27% descontados todos os meses na fonte do meu salário, o problema não é os 40% sobre um carro (mais o IPVA), não é os 60% sobre certos produtos; o grande problema é que além de ser um dos países com a maior carga tributaria tenho que pagar plano de saúde, escola, segurança privada, entre tantas outras coisas! Entendo que a copa não tem nada a ver com isso, mas com os bilhões gastos nos estádios deveriam ter sido construídos hospitais e escolas, porque é disso que o brasileiro precisa hoje, temos outras prioridades e o governo deveria ter admitido isso antes de aceitar sediar essa copa do mundo. Como brasileira é a unica forma de demonstrar minha revolta, não comprar nada relacionado a copa e tentar permanecer inerte a emoção de torcer pelo Brasil, como sempre fiz de forma fervorosa. Mas além disso, torço contra o Brasil, não devido a uma ideologia barata, mas porque talvez não a mim e a você, mas à população de baixa renda, baixa instrução (que vive hoje, com a copa do mundo na política romana do pão e circo), que representa maioria em nosso país, o resultado dessa Copa do Mundo influenciará diretamente o resultado nas urnas eletrônicas, 3 meses após o fim do mundial. A Copa do Mundo vai acontecer, não para mim e para todos os brasileiros, que como eu, essa copa traz mais motivos para luto do que para alegria (não vou entrar no mérito das famílias que perderam seus entes nas construções dos estádios, porque o luto é por eles também.)

      • PERFEITO DENISE!!!!!!!!!!!!! 😎

  10. Prezado, as pessoas não estão indignadas com o futebol somente, esporte que alimenta e aumenta grandes fortunas pelo mundo afora. Estão indignadas com a roubalheira, com a falta de prioridade, com o descaso das autoridades. A copa, em si, abriu nossos olhos. A copa para mim não tem a mínima importância.

  11. Adriano Silva,
    Eu não pedi a copa, e não vejo muito sentido em comparar com as de outros países de outros tamanhos, outras economias, e em outras épocas.
    O que sei que está acontecendo agora. Aliás, achei ótimo o comentário do Otoniel Fernandes, é que sim se deve aproveitar esse momento em voga e mostrar ao mundo a merda que está passando no nosso “Brasil varonil”. Já vivi e pasei por alguns países e todos amam o Brasil e o Lula, e todos creen que aí está uma maravilha. Um país rico onde tudo funciona muito bem e com muita justiça social. HAHAHA. Não é necessário nem ir muito pra ver a merda que nossos governantes estão fazendo por aí.

  12. Eu realmente não sei o que se passou na sua mente quando você quis incluir os ataques a Hiroshima no texto. Não é algo diretamente ligado ao processo de nenhuma Copa e está separado por quase 50 anos da Copa de 94. Também não faz sentido você comparar o custo econômico e social de uma participação no evento com o de sediá-lo, quando falou da Espanha e da Itália. Estando em crise (como estão) seria ultrajante, claro, se realizassem o evento agora, mas só estão participando. Não é à toa que as próximas duas copas vão ser realizadas em países autoritários como o Qatar e a Rússia. Infelizmente, no Brasil, nos aproximamos mais desse modelo do que o que foi usado para a Copa da Alemanha, por pura bandidagem de alguns grupos políticos (de todos os maiores partidos) com as principais construtoras.

    Esse texto faz parte da linha de estigmatização dos insatisfeitos que se manifestam contra os abusos diretamente ligados à Copa. Diretamente ligados, não tem como dissociar do evento e nem como botar na conta apenas da longa história de corrupção e exploração no Brasil. Falo da Lei Geral da Copa, das isenções fiscais absurdas à FIFA e seus parceiros, das obras de mobilidade que foram prometidas mas que ainda estão em 11% de conclusão, das remoções (sem garantias dignas em troca) de milhares de famílias para a realização de obras ligadas ao evento. Isso sem falar nos gastos com a repressão e a falta de investimentos em áreas essenciais para a qualidade de vida da população.

    Não é “jogar lama na própria cara” tentar expor isso justamente no momento em que há maior exposição na mídia. Aliás, se tivéssemos uma mídia democratizada no Brasil, como tentam evitar as empresas para as quais você trabalha, nós teríamos condições de nos informar antes e com mais qualidade acerca do processo, evitando (talvez) muito do que há de pior nele.

    Então se o objetivo é contribuir pra algum debate, esse texto falha terrivelmente. É um desserviço. A postura de protestar e de torcer contra, inclusive, é tão ou mais digna quanto a de torcer a favor. Cada um no seu direito. Contanto que não se justifiquem com desinformação e difamação de quem tá do outro lado. Torcer sim, esquecer as violações jamais.

    • Oi, Vitor. Olha, as empresas por que passei não tem nada a ver com esse post. E nem eu com elas. Obrigado pelo comentário e pela discordância. Apenas não acho que eu tenha usado de “desinformação e difamação de quem está do outro lado” para fazer o meu ponto. O debate está aí, aberto. Inclusive aqui no Manual. Meu ponto, sustento, é contrário à destruição que outra vez vai nos guiar. Não estamos construindo nada. Apenas erodindo. Não importa o viés. Como sempre. “Aqui tudo parece construção e já é ruína”, você já deve ter ouvido. E mesmo quando nos insurgimos contra o câncer, somos cancerígenos também. Eis a minha discordância. Abrx.

      • Certo, faço reparo aqui à vinculação sua com as empresas, que de fato não vem muito ao caso para falar do texto que é nosso objeto.

        Mas se o seu ponto é “Estamos vibrando com a derrocada daquilo que mais odiamos. E o que mais odiamos parece ser o Brasil.”, faltou argumento que dê suporte.

        Quem está protestando entende o Brasil de forma diferente, mas quer vê-lo melhor. Daí ir pras ruas. São muito poucos os que optam por tentar chamar atenção quebrando coisas, e eles sabem do risco disso. São inclusive criticados por outros que tão nas ruas também.

        Independente de torcer a favor ou contra a seleção, o essencial aqui e em qualquer outro espaço é reconhecer que o processo injusto e antidemocrático que resulta na Copa deve ser combatido, agora e no futuro.

        Isso deve ser colocado às claras, sem sair do foco por efeito da festa. Expor, como os manifestantes expõem, suas reivindicações bastante concretas (não são “contra tudo o que está aí”, como você escreveu – dê uma olhada no vídeo que a TV Folha fez sobre o ato do MTST de quinta passada) é vital pra o fortalecimento da democracia no país.

        Abraço.

        • Vitor, obrigado pelo debate e pela boa argumentação. Caras como você fazem um blog com o Manual valer a pena. Eu me despeço dizendo o seguinte: o evento que vai acontecer em outubro desse ano no Brasil é muito mais importante e decisivo e definidor das nossas possibilidades e das nossas condições como país do que o evento que começa mês que vem. E eu estou muito mais desesperado com aquele evento do que com este. Em junho tenho para quem torcer, em outubro, não. Junho será mês de celebrar uma paixão. Outubro, de lamentar a absoluta falta de opção. E se estamos imaginando que avacalhar o que resta da Copa vai nos beneficiar de alguma forma, como amadurecimento, como exercício de cidadania, e mesmo como imagem externa, estamos redondamente enganados. (Ou eu gostaria de estar redondamente enganado sobre esse ponto.) Penso que deveríamos ir para as ruas e fazer barricadas e protestos na eleição, que é momento interno do país e um foro com poder para fazer com que mudanças práticas aconteçam, e não na Copa, evento mundial, com 600 mil visitantes na sala de casa. O que eles tem a ver com isso? Aí será apenas o momento do barulho vazio. Mas nós parecemos gostar mesmo é disso – ruído oco. Mudar as coisas de verdade dá trabalho.

    • Excelente colocação, Vitor!

  13. Douglas Nascimento

    Belo texto, tem coisas a serem pensadas e outras completamente desnecessárias.

    Vamos lá:

    Não entendi o motivo de ser utilizado como argumento os podres de outros países. O que deveriam ou não ter sido feito em seus eventos de copa.
    Não faz muito sentido, não estamos brigando por terem feito, ou deixado de fazer. brigamos por nós, pelos nossos direitos.
    Todos os países tem seus podres, apontar o erro de cada um não é nada difícil de pois de breve pesquisa por aí, porém nós também temos inúmeros o mais lembrado é o período da ditadura militar, inclusive o qual negou a copa do mundo no país… Se foi por bem ou mal, não interessa o que interessa aqui é que os motivos são bem distintos o que é reivindicado aqui são necessidades básicas e não lutamos por mostrar podres de nossos países, em momento algum foi decidido que o “brasil” precisa fazer isso. Lamento por usarem a copa como uma chance pra “aparecer” e efetuar o mesmo, mas caso tenha sido de fato por estar farto do abuso exercido financeiramente neste país por parte das corrupções (inclusive o ultra faturamento que temos que concordar que é surreal) eu dou total apoio e ao invés de criticar, outras pessoas deveriam tentar entender melhor tudo o que vem acontecendo atualmente. NÃO CONCORDO com esse negócio de “Não a copa” e bla bla bla, a galera tem que entender também que o nosso foco não é esse.

    Bom espero que não leve a mal, só uma coisa que não concordei muito.

    • Oi, Douglas. Jamais levaria a mal um comentário educado como o seu. Às vezes é interessante a gente olhar para os outros com as mesmas lentes que usamos para olhar a nós mesmos. É um exercício revelador. Tanto quando nos endeusamos quanto quando nos achincalhamos. Da mesma forma, é interessante imaginar o que outros fariam em nosso lugar, quando estamos em momentos de decisão ou de reflexão na vida. Como exercício mesmo de sair do umbigo e olhar como um pouco mais de distanciamento. Esse foi o exerício que tentei fazer. Corre entre nós uma histeria de exposição pública de chagas – que outros povos não fazem, porque não faz sentido fazê-lo, não ajuda a curar a chagas, para começo de conversa. É só um show bizarro de autoexecração. Abraço.

  14. Gustavo Henrique Ruffo

    Adriano, já trabalhei pra você, nos primórdios do Jalopnik, e acabei me tornando também seu leitor, mas acho que este é o primeiro texto que você escreve aqui no Manual com o qual não concordo, pelo menos não inteiramente.

    Sinto que, mesmo para os construtores, o país está numa situação preocupante. O terreno é movediço. Construir com que fundação, a de um país que cobra tantos impostos, e de forma tão hermética, que desestimula qualquer investimento? Criar filhos em um país que bateu recordes de assassinato? Só se mata tanto assim numa guerra. Tudo isso anda me fazendo pensar seriamente em morar fora. Também tenho dois filhos brasileiros, mas sinto que acreditar em alguma mudança é, como o nome do site bem diz, ingenuidade. Toda semana algum amigo sofre tentativa de assalto. Coleciono conhecidos ou parentes baleados. Graças a Deus, nenhum morto, e que Deus afaste deles todos os perigos que, de tão corriqueiros, quase se tornaram banais.

    Acho que a insatisfação é com o que a Copa se transformou. Não a dos militantes e de quem ainda vai para as ruas, mas a das pessoas que até comemoraram os primeiros protestos, mas agora só acompanham de casa. Com as promessas não cumpridas. Como o legado que, no final, vai se resumir basicamente aos elefantes brancos superfaturados em que os estádios vão se transformar em muitos lugares. Acima de tudo, com as tentativas do governo em transformar o evento em algo a comemorar por meio de uma propaganda descaradamente mentirosa. Como se todo mundo fosse não ingênuo, mas imbecil.

    Tirei meu título aos 16 anos para votar e tentar ajudar o país a mudar. Votei em todas as eleições para presidente, desde a volta da democracia, e o resultado é tão desanimador que acho até irresponsável aguardar mudanças. Talvez a autoexecração com a qual você não concorda seja fruto disso. Como aquele grito que escapa em uma discussão importante na qual a pessoa vê que seu ponto de vista não foi sequer ouvido, quanto mais entendido. É prova de desespero. Como o que leva as pessoas a cogitar mudar de país para criar seus filhos em um lugar que não os ameace de tantas maneiras diferentes. É desânimo. Que vira irritação quando tentam transformar tanta sujeira em algo festivo. Comemorar o quê, né? Abraço!

    • Gustavo, prazer em reencontrar! E obrigado pelo comentário atilado. Eu concordo com tudo e compreendo e comungo do seu sentimento. Só acho que a Copa virou um bode expiatório que não vai expiar nada. O nosso buraco é muito maior e fica muito mais embaixo. Abração!

      • Gustavo Henrique Ruffo

        Concordo, Adriano. E eu nem sou dos que vão ficar protestando. Só não tenho ânimo de fazer festa. Nem de ver jogo nenhum, pra ser bem franco. A sensação de “pão e circo” é amarga demais. Abração, entristecido por saber que o buraco é muito mais embaixo, e parabéns pelo Manual. É leitura obrigatória.

  15. Só queria fazer uma observação sobre o que disse o otoniel, em relação ao fato de termos uma carga tributária maior que a de muitos países desenvolvidos sem serviços equivalentes.

    Isso tem sido muito repercutido na mídia, e é uma comparação injusta. Por causa do seguinte: a carga incide sobre o PIB para gerar o que o estado tem pra gastar e atender seus cidadãos. Então veja que, para avaliar a capacidade que o estado tem de prestar bons servicos importa não só a carga, mas o PIB e o tamanho da população.

    No Brasil, temos algo em torno de 35% de carga, e um PIB per capita de uns 14 mil dólares, ou seja o estado arrecada, em média, uns 4,9 mil dólares por pessoa. Já nos EUA, a carga é menor, acho que em torno de 28%, mas eles têm um PIB per capita de 50 mil dólares. Ou seja, apesar da carga menor, tem um estado com muito mais recursos para prestar os servicos: em média, 14 mil dólares por pessoa. Eles arrecadam, por pessoa, praticamente o nosso PIB per capita. Têm quase 3 vezes mais recursos por pessoa que nós. Sem servico de saúde. Sem renda minima. Com as estradas todas privatizadas. E, se vale a curiosidade, com tarifas mais caras que as das novas concessoes q temos feito.

    • Parabéns Alessandro pelo esclarecimento deste ponto. Algumas críticas que são jogadas na rede insistem sobre aporcentagem de nossos impostos, mas não sabem qual o valor deles para cobrir o “custo’ Brasil.Há longo caminho pela frente, até alcançarmos o ponto ideal para a sociedade. Se fosse simples, esse ou os governos anteriores poderiam “canetear’ e baixar os impostos. Esta, todavia , não é a situação real.

  16. Marcos Fernandes

    Gostei do texto, a menos de um senão que destaco, entre outros…

    Será que podemos afirmar que esse pensamento de sabotagem indiscriminada é reinante e representativo, entre nós brasileiros.

  17. Evandro Henrique

    Adriano, devo parabenizá-lo pelo excelente artigo. Tudo que você abordou foi extremamente pontual, mas citar o massacre os EUA sobre os povos indígenas, onde mais de 20 MILHÕES de seres humanos foram assassinados em nome da ganância dos “civilizados”, foi, realmente, algo sensacional. PARABÉNS!

  18. Não vou deixar de vestir verde e amarelo, mas sou contra por todos os desmandos dessa corja política brasileira, toda ela. Em outubro, dói minha resposta. Não preciso quebrar nada antes disso.

  19. Meu único comentário é que o sentimento de amarmos o Brasil e sermos patrióticos é muito superior a questão futebol (infelizmente muito utilizada por governos como circo para o povo) e copa (totalmente manipulada pela FIFA. Esta ligação de patriotismo com futebol acaba sendo medíocre.

  20. O Brasil é mais os quase 60 mil assassinados por ano do que uma seleção e futebol. Copa não é nada diante disso, diante do genocídio que esse governo do PT promove através do SUS, do PCC; diante das milhares de famílias desabrigadas em prol da copa. O Brasil é isso. A Copa é uma das coisas que o PT está fazendo contra esse Brasil que importa.

  21. Viva! Parabéns pelo texto! Lúcido e consistente.

  22. O pais dos 10 %, tanto e verdade que até hoje ninguem explicou direito a privatização da Vale e do sistema Telebras de telecomunicações.
    Estão sim torcendo contra a copa pelo viés ideológico e não por quererem alguma mudança significativa, quem quer mudar, muda seu voto que aliás é uma prerrogativa estritamente individual.

  23. Parabéns pelo artigo.
    O que muitos estão pensando em fazer é o inverso daquilo que precisamos. O dinheiro já foi investido, agora temos que capitalizar e há pessoas querendo fazer ao contrário.
    Parecem o garçon do restaurante que diz, ao receber o freguês: o dono é um explorador, o cozinheiro é um porco, eu não vou te trazer a comida, mas se você poder, me adianta uma gorjeta gorda, pois estou sem dinheiro para pagar a escola das crianças.

  24. Perfeito o texto, sempre de muito bom senso, parabéns! As pessoas precisam aprender a separar as coisas, falam muito mal do Brasil, como se fosse ruim, o Brasil é um país maravilhoso, feito de pessoas maravilhosas, o problema está em algumas condutas, falta de ética, corrupção, um ranço da Lei de Gerson, de verdade acho que na sua maioria são problemas de uma país muito jovem que vai evoluir, precisamos ser participantes pra que essa mudança aconteça. E começarmos a mudar nossas atitudes, com mais ética, respeito ao próximo, sejamos o exemplo do que queremos que aconteça. Vamos separar o Brasil e o povo brasileiro, da política e da corrupção.

    Muito bem mencionados os problemas de outros países, perfeito. Temos mais um problema cultural, mania de desvalorizar o que é nosso e supervalorizar o que é dos outros. Vou torcer pelo Brasil talvez, não com o mesmo entusiasmo, mas vou torcer muito pra que seja campeão, nenhum povo torce para o seu país “não ser campeão”. Porém, vou procurar me informar e ler muito para outubro fazer minha parte.

    Abraços e parabéns mais uma vez!

  25. Sua abordagem sobre o tema foi excelente, parabéns pelo texto.

  26. Guilherme Nascimento

    Belíssimo texto Adriano, parabéns!
    Concordo contigo.
    As comparações com os problemas das outras nações foi perfeita.
    Sugiro para um próximo texto você falar da “lição de casa” pós Copa, entre elas tentar punir os culpados pelos superfaturamentos da obras.
    Um abraço do Guilherme

  27. Boa tarde.

    Achei o texto ingênuo, tenta despolitizar a discussão sobre o futebol e os problemas sócio-políticos que enfrentamos. Se é pra “criar” um mundinho fictício por 30 dias, pintar o rosto de amarelo, se enrolar na bandeira,encher de cerveja e fingir que tá tudo bem, vá em frente! Sorrir gentilmente pros gringos, “passar” uma boa imagem, ser gentil…pra que isso?

    Hipocrisia e falta de transparência! estamos cansados de mentiras, de sermos enganados e roubados! O mundo todo precisa saber e conhecer a realidade Do nosso país e não só os dribles de nossos craques, as belezas das mulatas, as maravilhas das praias, da ginga e do samba, falou?

    Chega de tanta passividade e de sermos tão “pacíficos” com tudo, inclusive com a “mão” que nos rouba e nos tira essenciais direitos…

    Copa do Mundo, não é do brasil e nem pros brasileiros… Tô Fora! Já torci muito pra “seleção”, o nome bem diz são alguns “seres seletos” que ganham tudo e muito mais em publicidades,contratos,prêmios, etc pra correr atrás de uma bola, enquanto os brasileiros se “f…” pra batalhar no dia a dia e pagarem suas contas, dívidas com dignidade e honestidade, além de 40% em impostos pro governo fazer o que? investir em tapetões super faturados, de grama bem fresquinha e cuidada pros pés dos nossos valorosos craques! #Já deu!

  28. Gustavo Henrique,

    Compartilho da mesma opinião que a sua.
    Realmente queria entender de onde se tirou a ideia de que aproveitar o momento de holofotes internacionais para cobrarmos a correção das nossas mazelas seculares seja o mesmo que “ser do contra” ou “espírito de porco”.
    E cá entre nós: qual o jogo que os políticos brasileiros mais gostam? O que é feito “para inglês ver”, desde nosso “Lula à La Monarquia”,o populista e pai do “toma lá, dá cá”, D. João VI.
    Se só quando o “inglês vai ver” é que os governos mexem os pauzinhos, nós entramos no jogo. É um tiro desesperado do brasileiro “construtor” para que, quem sabe assim, se faz alguma coisa realmente por direitos básicos que não transparecem com um pouco de cimento e tinta.
    “Sinto que, mesmo para os construtores, o país está numa situação preocupante. O terreno é movediço. Construir com que fundação, a de um país que cobra tantos impostos, e de forma tão hermética, que desestimula qualquer investimento?”

  29. Muito bom o texto. É o resumo da ópera. Parabéns.

  30. Parabens Adriano pela nota. Seria bom que todos lesse e refletissem. Momento delicado o nosso acr :smile: escento, estamos sendo manipulados por grupos com interesses politicos…so isso,,Valeu

  31. Sereia de Kopenhagen

    Senti falta do caso da Alemanha. Se tivessem vergonha na cara, nunca jamais deveriam disputar esses torneios, a começar pelo de 54, em que de cara se sagraram campeões.
    No mais, texto excelente, imprescindível, estava faltando para ajudar a elucidar este momento. O fato de, a começar pelo seu nome, Brasil, nossa terra fazer referência primordialmente a algo que se quer extrair, espoliar, tem algo a ver com esse DNA.

  32. Oi Adriano!
    Respeito sua opinião. Mas não estou me importando sobre a opinião internacional, seja ela boa ou ruim, a respeito da COPA. Entenda, não estou falando aqui que devemos avacalhar a COPA. A questão principal, na minha opinião, é que a COPA foi apenas um estopim que uniu todas as nossas revoltas, injustiças sociais e tudo que a gente não aguenta mais suportar. O problema do Brasil não vem só do governo PT, mas vem de muito antes. Nós conquistamos a democracia, mas não começamos a planejar o nosso futuro, foi governo atrás de governo só administrando para o seu próprio nariz. O resultado é que numa época em que poderíamos estar impressionando o mundo com o nosso desenvolvimento, vemos que muitas coisas pioraram e a esperança já falta em muitos de nós. Então a COPA surgiu como um momento de dizer CHEGA! O problema é que como não priorizamos a educação os manifestantes podem mudar uma manifestação que seria magistral em uma tremenda baderna. Imagina se naquele estádio onde Dilma foi vaiada, ao invés disso, todo mundo se calasse, não aplaudisse e virasse as costas ao nosso presidente. Seria um tapa na cara a todos esses políticos corruptos. Mas infelizmente nos falta educação.

    • Bem colocado Flávia!
      Entretanto, tem pessoas que não conseguem ou simplesmente não querem enxergar o que representa e da onde vem o repúdio à Copa (repúdio, não falo de vandalismo!).
      Educação justamente é o que não deve funcionar no Brasil (a ordem prioritária dos políticos e governo).

  33. Jose roberto amorim

    Caro amigo.
    Eu não briguei por Copa coisa, se você brigou meus pesames , Eu não gosto de futebou , tambem não gosto dessa Istoria de “todos brasileiro”
    Sinceramente acredito que você tenha recebido Um Jabacule para escrever este Texto.
    Vou sim . de todas as meneiras sabotar a Copa.

  34. Poucas vezes li um texto bem escrito! Sobretudo, nesses nossos tempos de tanta pobreza de espírito. Nada a acrescentar! Apenas parabenizá-lo, pela qualidade da reflexão proposta! De repente, percebo que ainda existe vida inteligente entre nós, os brasileiros que lêem e (ainda) são capazes de pensar!

  35. Considerando o consumo externo, o Brasil se destaca em duas áreas: a Agricultura (não exatamente a produção de alimentos), sendo o principal exportador mundial. A segunda é o futebol que tornou conhecido mundialmente nosso maravilhoso estilo artístico de ser. E que criou nosso representante maior, talvez de todos nós: Pelé. Nesta Copa poderemos reafirmar esta nossa destacada posição. Ou não. Tenho muitas dúvidas pois o quintal de nossos craques não está mais por aqui e sim pelos campos europeus. Para o consumo interno todavia, a coisa não está tão simples assim, em áreas mais importantes para as pessoas que moram por aqui, segurança, saude, infraestrutura, empregos qualificados, sobretudo educação. Então o que esta Copa vai deixar, a não ser o legado de um custo sem retorno ? O desprezo de muitos brasileiros pela Copa – não lembro ter visto em edições anteriores – não será um indício que até nosso maior valor, está a caminho de uma deterioração? E motivo para o anseio de um valor mais alto que está aflorando: a Cidadania?. Ou seja da busca de valores. Tomara que a nossa Agricultura não seja atingida e que a coisa fique apenas no futebol. Afinal, ainda que contrariando muitos que não pensam assim, fizemos a maior reforma agrária, talvez do mundo todo. A custo zero para o Governo. Do sul ao norte iniciamos com nossos nativos, liderados pelos imigrantes italianos, alemães e japoneses e estamos já no norte e nordeste produzindo em terras antes improdutivas. Enquanto muitos insistem em prestigiar o tal MST. Esta é a nossa História que tem que se resolver e que nada tem a ver com a História dos Estados Unidos, da Itália ou da Alemanha como lembrou a Sereia de Kopenhagen. Afinal de contas os países citados, com seus problemas internos, têm um legado externo notável, determinante na história da Humanidade.

  36. Excelente texto. Parabéns. Compartilhei.

  37. Em defesa da Copa

    Publicado no Outras Palavras

    A adesão das comunidades locais às campanhas para sediar os jogos da Copa do Mundo explica a falta de resistência articulada, nos âmbitos e prazos adequados, que impedisse a construção de arenas. O apelo tardio às tais prioridades do país visa o núcleo social do apoio que o evento desfruta nas regiões contempladas, como prova o recurso populista de culpá-lo pela preservação de carências infra-estruturais que afetam os mais pobres.

    É impossível afirmar que a inexistência do torneio traria verbas a setores historicamente desprezados, ou que o simples aporte financeiro resolveria o acentuado caráter gerencial da penúria. Por outro lado, as contrapartidas positivas geradas pela Copa vão muito além dos R$140 bilhões que ela injetará na economia do país. Basta imaginar o que seria hoje das nações europeias em crise, por exemplo, sem as heranças educativas e sociais legadas pela indústria do turismo.

    A demonização do investimento estatal na Copa ignora certas características essenciais da economia brasileira. O esforço para federalizar a imagem do dinheiro público envolvido inclui até empréstimos do BNDES, incentivos fiscais e subsídios da União, mecanismos que viabilizam os mais variados setores produtivos. Mesmo assim, a esmagadora maioria dos recursos vem de governos estaduais e municipais, sendo que em nove dos doze estádios a privatização do ônus é praticamente certa.

    Mas há outras estupendas apropriações do erário, cotidianas e afrontosas, que escapam aos defensores de escolas e hospitais. Ocorrência menor, da seara esportiva: os R$ 5 bilhões devidos em tributos pelos “grandes” clubes de futebol. O quíntuplo do que é tido como escandaloso nas isenções do governo federal à Copa. Por que ninguém faz barricadas para impedir os jogos do Campeonato Brasileiro, manipulado pela TV Globo a favor desses mega-devedores e de seus elencos milionários?

    Os torcedores indignados, principalmente os da crônica esportiva, vivem aplaudindo os membros dos cartéis organizados pela CBF, e agora repudiam os parcos benefícios que o banditismo futebolístico pode retribuir à coletividade. Esbravejam contra a FIFA, mas prestigiam a seleção midiático-empresarial que ela explora e financia. Vaiam os organizadores da festa e continuam fiéis a sua mitologia patriótica.

    As manifestações críticas à Copa estão se afastando de pautas exequíveis, coerentes e representativas. A desmoralização do evento possui óbvias conotações institucionais, que apenas favorecem a arrogância exploratória de Joseph Blatter. A radicalização inconsequente e os argumentos simplistas atraem contaminações ideológicas que não têm nada a ver com as necessárias denúncias de governos, empresas e cartolas. O máximo que piquetes em rodovias e estádios conseguem é prejudicar cidadãos e alimentar oportunistas que usam a mentira, o caos e o medo como estratégias eleitorais.

    A polarização entre os apologistas do torneio criminoso e os visionários republicanos que o rejeitam é falsa e manipuladora. Não há contradição em defender uma Copa organizada, limpa e transparente, a valorização do turismo, o respeito à educação, à saúde e aos direitos humanos. Um pouco de inteligência nos debates ajudaria a agregar todas essas demandas legítimas. Mesmo que nenhuma delas prospere, já seria uma prova de maturidade política.

    http://www.guilhermescalzilli.blogspot.com.br/

  38. é isso mesmo.
    obrigado.

  39. Antonio Milton Soares

    Excelente comentário Adriano. Concordo plenamente. 😛

  40. Eduardo Rebouças

    Autor bem instruído e sabe argumentar. Porém usa de analogias toscas para justificar sua dificuldade de entender que gastos públicos nao deveriam ser usados para promover esporte auto-suficiente cujos benefícios não aparecerão agora e nem nunca. Pra minha felicidade nem todos acham que “eu podia estar matando e roubando” é justificativa pra fazer qualquer idiotice. O momento pede críticas e não gols.

    • Bem isso mesmo Eduardo!
      Este artigo, é um possível último apelo desesperado do autor para desvirtuar o sentimento de repúdio à Copa, a qual está sendo implementada da forma errada e no momento errado.
      O sentimento de repúdio é legítimo, verdadeiro e justificável.

      Olha para o currículo do autor (TOPO da página à DIREITA), veja por onde ele já trabalhou e então ficará fácil entender da onde vem a opinião do autor.

      • Obrigado, Anaximandro, pela dica a quem quiser me entender rapidamente. Eu mesmo vou fazer uso da sua indicação. Basta ler o “topo da página à direita” em meu blog e saberei quem sou e por que penso o que penso. Vai me economizar muito fosfato, reflexão e talvez até alguma análise. Abrx.

        • ( OBS: Não precisas aprovar/publicar, se assim quizer. Nem perder o tempo de leitura, talvez não aprecie o que vou dizer ! )

          Olá Adriano. Realmente, (rsrsrs) a priori talvez a minha indicação tenha sido um “tiro que saiu pela culatra”, mas eu quiz me referir em específico a três passagens de seu currículo, que certamente tu sabes quais são. E justamente, seu excelente currículo e experiências, -onde deves ter adquirido conhecimento, intelectual e cultural- é o que mais me intriga (ou não) a entender a sua opinião e posicionamento de desvirtuar o sentimento de repúdio à Copa.

          Sendo assim, esperaria que sua argumentação -em especial àquelas comparações com as Copas em outros países- fosse consistente e lógica … e não foram. A amplitude dos problemas brasileiros é bem maior que o dos países em comparação, em sua maioria de primeiro mundo.

          Então, se você dispõe de uma bela bagagem cultural, intelectual e de vivência, e sua opinião está tão dissonante quanto à realidade brasileira no contexto atual, são duas situações.
          Você está na condição de equivocado sincero, não compreendendo plenamente o que ocorre em nosso país e o porquê de todo este movimento de revolta e repúdio, dessa forma não enxergando a oportunidade única de mudança em nosso país. Talvez seja o torpor da paixão pelo futebol (a paixão e o amor cegam 😉 ).
          Vale lembrar, o amanhã, a segunda-feira e o depois não existem; procrastinação é o mal do brasileiro, que sempre pensa que haverá uma nova oportunidade de mudança e que prefere não se abster de alguns dias de euforia em favor de um bem maior para seu futuro.
          A outra situação é a de que simplesmente queiras que as coisas permaneçam como estão, e que nos contentemos com o eterno “Pão e Circo”.
          Sabe, tipo “o importante é gritar gol, pois respiramos futebol”.
          E não é bem assim, pois futebol é entretenimento, mas saúde, educação e segurança é base!

          Vale lembrar que sabedoria vai muito além de conhecimento intelectual…

          Mas está tudo em sua consciência, se é isto mesmo que queres.
          Espero que sejas o equivocado.

          Até mais!

        • Talvez não sejas nem o equivocado sincero, tampouco o mal intencionado.
          Quem sabe se trate apenas de PUBLICIDADE, um grande evento e um “ganha pão”.

  41. Olá Adriano, alguns dias atrás postei esse texto em meu facebook, concordo com vc.
    “Tenho tentado não me expressar sobre a questão copa do mundo no Brasil, mas acho que a proximidade do evento me causou um sentimento que não consegui me controlar…rsr…Bom, quem me conhece sabe que não tenho nenhuma simpatia pelo PT, mas por favor, o que está acontecendo no Brasil é uma manobra política de oposição muito grande e oportunista. Infelizmente a nossa educação não é nada boa, nossa saúde também não é, segurança nem se fale e a economia vai de mal a pior, com a inflação novamente aumentando, ou seja, o governo da sra. Dilma não é nada bom, mas o que me preocupa é o povo achar que está sendo inteligente em um protesto que na verdade faz parte de uma manipulação por interesses políticos. Se fosse o PSDB, DEM, PMDB, PSOL, PSB, PSD, Solidariedade, REDE ou qualquer outro partido a educação, saúde, segurança e economia continuaria nos mesmos padrões e os estádios seriam construídos com superfaturamentos do mesmo jeito. Não estou defendendo aqui um comodismo à corrupção ou ao “rouba mas faz”, estou aqui esclarecendo minha impressão de que o oportunismo está conseguindo tirar do brasileiro uma das poucas coisas que ainda nos dava algum tipo de alegria, a COPA DO MUNDO. Se a copa fosse em qualquer lugar do mundo, estaríamos aqui com a mesma educação, segurança, transporte e etc. mas estaríamos feliz, pois o Brasil estaria encaminhando rumo ao hexa. Homens, mulheres, crianças e até quem não gosta de futebol, reunidos por uma torcida ao Brasil.
    Veja, se grande parte dos brasileiros gostam de futebol e de COPA, vamos torcer e tentar fazer desse um grande espetáculo esportivo. Não é boicotando que iremos conseguir algo melhor, é mudando em um outro grande evento e que muitos não dão a mesma importância, as ELEIÇÕES, que conseguiremos lutar por melhorias em nosso país, mas quando chegar na hora das eleições o que vai acontecer é que o brasileiro desliga a TV no horário político, fica bravo com quem posta alguma coisa de política na internet e vai votar cego pela propaganda do que a mídia quer ou pelo benefício que teve durante a campanha, com a compra de voto por óculos, dentadura ou cesta básica, ou pior ainda, vota no palhaço como voto de protesto.
    Enfim, a Copa do Mundo vai acontecer, os problemas do Brasil já estão sendo veiculados ao mundo todo, então como cidadãos que pensamos no bem do país, vamos começar sendo patriotas e torcer pelo Brasil. Afinal, na Copa, só nos cabe a torcer, na Eleição, somos nós que entramos em campo, e aí podemos realmente mostrar a nossa força.”

    P.S: Sou a favor de protestos e de cobrança do povo aos nossos políticos, mas devemos participar disso sempre, não quando o oportunismo político nos manipula para tal atitude.

    Tiago Roberto Silva Santos

    • Obrigado, Tiago, por compartilhar. Esteja à vontade no Manual! Abrx.

    • Tiago curti seu texto, pois penso exatamente assim. Vou mais longe, o brasileiro (neste caso procuro me excluir) está sempre procurando por um herói. E desta vez não tem nenhum ao que parece. A Dilma não serviu como “mulher maravilha” e os outros dosi concorrentes ainda não encontraram suas fantasias. Assim, parece que o povo está enxergando apenas um inimigo.Indevidamente chamado de FIFA. Ainda assim as eleições são nossas melhores armas e tudo dependerá dos “soldados”.

  42. Excelente artigo ! Vou compartilhar !

  43. rodolfo athayde

    Belo texto Adriano. Li no DCM. Bons argumentos.

  44. Só sei de uma coisa, a maioria dos que são contra a copa, por todos os motivos que já sabemos, ou já cobraram ou já pagaram algum tipo de propina para conseguir algo, param em filas duplas, fecham cruzamentos de vias importantes apenas para ganhar alguns segundos no trânsito, passam constantemente nos sinais vermelhos, dirigem alcoolizados, não sabem para que existem as faixas de pedestres, adorariam derrubar um ciclista pois acham que só atrapalham o trânsito, passeiam com seus pets pelas calçadas deixando que façam suas necessidades nos portões dos prédios, nos muros das casas como se fosse a coisa mais normal do mundo entre outros milhares de exemplos que poderia descrever aqui. O que precisa ser mudado em primeiro lugar é a prática de cidadania pois ela é a base de uma nação. Não adianta por fora ser bela viola e por dentro ser pão bolorento.
    Temos que mudar nosso interior primeiro de tudo. Pensar mais no próximo, pois só assim, pensando no bem estar dos outros é que seremos uma super nação.
    Eu faço por você, você faz por mim, todos fazemos por todos e aí sim seremos os primeiros a fazer parte das nações superiores. É simples assim, basta sermos cidadãos exemplares.
    O que falta é colocarmos a mão na consciência e fazermos a nossa parte.
    Parem de reclamar apenas, vamos começar mudando à nós mesmos!

  45. baita merda moralista achando justificativa pra colecionar figurinha da copa, pintar a cara de verde e amarelo e torcer pela seleção.

  46. Marco Aurelio Soares

    http://www.sul21.com.br/jornal/queimar-a-marca-brasil-virou-estrategia-eleitoral-por-antonio-barbosa-filho/
    28/mai/2014, 5h31min
    Queimar a Marca Brasil virou estratégia eleitoral (por Antonio Barbosa Filho)
    Estudiosos de marketing em todo o mundo dedicam-se a um campo relativamente novo nesta área, que é a criação e as características da chamada “nation brand” ou “marca-país”. Já em 1965, pesquisas aplicadas mostraram que o consumidor dá avaliações diferentes a um mesmo produto que lhe é oferecido, dependendo do rótulo “fabricado em…”, ou seja, ele leva em consideração a localidade de origem na hora de decidir uma compra.

    A partir deste dado, muitos estudos se seguiram, e o conceito de “marca-país” passou a ser discutido seriamente como fator importante no comércio e na propaganda mundiais. Está consolidada, por exemplo, a distinção entre “identidade nacional” (conjunto dos elementos que dão personalidade a um país, incluindo sua história, geografia, artes, cidadãos famosos, etc.) e “imagem nacional” (a maneira como o país é visto nos demais países e no mundo como um todo). A identidade forma-se historicamente; a imagem pode ser melhorada, assim como pode piorar, e há vários métodos para medi-la tecnicamente.

    A imagem é levada em conta, segundo pesquisas, também pelos executivos de grandes empresas com poder de decidir a destinação de investimentos num determinado país. Estudo do Communication Group e do Think Tank You Gov, da Grã-Bretanha, em 2006, concluiu que 92% desses executivos afirmam que a imagem de um país é “fator vital” para suas escolhas. 65% acham difícil decidir por um novo empreendimento apenas baseado em “hard factors” – fatores estritamente numéricos – e 60% afirmam que os “soft factors” ( estilo de vida, arquitetura, artes, etc.) são crescentemente importantes.

    Ora, um evento como a Copa do Mundo de Futebol é um momento privilegiado para o país-sede incrementar a sua imagem positiva no exterior, partindo de sua “identidade” e agregando novos valores ao conjunto de sua representação mercadológica. Segundo o professor Marco Antonio Ocke, da USP, “para o país-sede, a Copa mostra-se eficaz ferramenta de promoção da localidade como força econômica com o objetivo de captar investimentos, atrair visitantes, moradores e profissionais, fomentar o comércio, a indústria e as exportações”. Ao organizar o campeonato de 2006, a Alemanha usou-o para reaquecer sua economia, que atravessava fase de baixa depois dos custos da reintegração. Com o slogan “Um mundo entre amigos”, o país gerou cerca de 4 mil empregos por ano desde o anúncio dos jogos, alavancando cerca de 10 bilhões de euros para sua economia. Houve um crescimento geral do PIB e grandes obras e avanços nas áreas esportiva, de turismo e de tecnologia da informação.

    A Copa é tal oportunidade de promoção mundial que a Austrália, por exemplo, de onde sairá o terceiro maior contingente de visitantes, cerca de 20 mil, realizará uma série de eventos culturais nas cidades onde sua seleção nacional se hospedará ou jogará, Vitória, Cuiabá, Curitiba e Porto Alegre. O país tem 40 bilhões de reais investidos no Brasil, recebe 20 mil estudantes brasileiros por ano, e quer aproveitar a Copa para ampliar sua presença em todos os setores. Também a Holanda promoverá exposições e eventos paralelos à Copa, como outros países. Cabe ao Brasil esperar que todos os países visitantes levam daqui muito mais do que vão trazer.

    O FATOR POLÍTICO-ELEITORAL

    Os planos do Governo brasileiro para a Copa de 2014 incluem “agregar novos elementos à imagem do país (economia forte, capacidade de inovação, sustentabilidade) sem deixar de reforçar as características positivas pelas quais o país já é conhecido (hospitalidade, belezas naturais, diversidade cultural)”. No tema “negócios”, o planejamento dos órgãos envolvidos com o mega-evento prevê, internamente, “estimular a descentralização economica, potencializando e atraindo investimentos para as diversas regiões; e estimular a cultura do empreendedorismo a partir da Copa”. Na frente externa, pretende-se “imprimir à imagem dos produtos e marcas brasileiras atributos de tecnologia, qualidade, inovação e sustentabilidade, contribuindo para o aumento das exportações; apresentar o país como fonte de oportunidades para parcerias e soluções sustentáveis de alto crescimento; e atrelar à imagem do país sua importância para a economia e a política internacionais”.

    Vê-se que muito além dos campos de futebol, que reunirão centenas de milhares de torcedores em doze capitais de Estados, há muito mais em jogo. O Brasil pode galgar um degrau importante no seu conceito geopolítico e comercial, ampliando sua presença no cenário internacional do século que começa. Ou pode mostrar-se um país carente de organização, governabilidade e eficiência, fatores que valem, no mínimo, tanto quanto a simpatia de seu povo, a beleza de suas paisagens, a riqueza de sua Cultura.

    As manifestações de rua contra a realização da Copa não chegam a preocupar, já que são normais em todos os países democráticos. A menos que resvalem para depredações de grande porte, ou causem vítimas brasileiras e estrangeiras – para o que o governo federal, os estaduais e municipais afirmam estar devidamente preparados, inclusive com respaldo de órgãos de segurança dos países participantes – os protestos podem até servir de atestado de nossa estabilidade política, da ampla liberdade de manifestação, da maturidade democrática do país – pontos positivos para a “imagem”.

    Esta imagem vinha melhorando ao longo dos últimos dez ou quinze anos. Em termos de eventos, a Copa das Confederações da FIFA, em meados do ano passado, foi um teste muito positivo. A audiência internacional de TV na final entre Brasil e Espanha foi 50% maior do que a final da última Copa do Mundo, entre Holanda e Espanha. Dos estrangeiros que aqui estiveram para a competição, 75,8% disseram em pesquisas que pretendiam voltar ao Brasil para a Copa de 2014. 70% afirmaram que tiveram suas expectativas com o país atendidas ou superadas; 95% aprovaram os estádios; 72% aprovaram os transportes públicos (!), e 88% gostaram dos serviços de táxi. Também foi um sucesso a “disponibilidade dos funcionários nos estádios e outras instalações em dar informações”, elogiada por 89,5% dos turistas-torcedores. Já a qualidade e preço da alimentação nos estádios foi reprovada por 78,2%.

    De poucos meses para cá, cresceu o número de reportagens negativas na mídia internacional sobre o Brasil, mas isso resulta do próprio fato de as atenções do mundo estarem se concentrando mais no país. Os problemas mostrados, e os preconceitos revelados, por exemplo, pela revista liberal The Economist, que chamou os brasileiros de “preguiçosos”, ou pelo jornal sensacionalista Daily Mirror, que colocou Manaus entre as cidades mais perigosas do mundo, cujos riscos incluem “cobras venenosas e tarântulas” são reversíveis. Tudo depende da normalidade dos jogos, da recepção aos turistas e torcedores, e do funcionamento razoável da infraestrutura.

    O fator mais preocupante é outro: a oposição política ao governo Dilma Rousseff, nesse ano eleitoral, tem demonstrado que o fracasso da Copa do Mundo lhe convém. Ela teme que a vitória da seleção brasileira leve o país a uma tal euforia que isso contagie o governo e influa numa fácil vitória da candidata do PT. Assim, há evidente torcida entre forças políticas de extrema-esquerda, do centro-direita e de pequenos grupos de extrema-direita (aqueles que convocaram marchas em favor de um golpe militar, fracassadas em 22 de março último), para que o Brasil saia derrotado dentro e fora dos gramados. Um caos nas cidades-sede seria de grande proveito para as oposições na campanha eleitoral que se aproxima, e para a qual elas não parecem contar com propostas e candidatos capazes de reverter o favoritismo de Dilma em todas as pesquisas, até agora.

    Apostar num fracasso da Copa, porém, envolve muito mais do que o episódio eleitoral. Como vimos, a “marca-país” é algo muito mais sério, importa a várias gerações, e seria lamentável que brasileiros, propositadamente, ajudassem a detonar uma construção tão difícil. Já nos bastam os problemas que realmente temos; não precisamos de outros gerados pela ambição de poder de alguns políticos. Além disso, não há provas de que o resultado da Copa influa decisivamente nas eleições. Já o prejuízo em termos de imagem internacional do país, caso o Brasil falhe, este é previsível cientificamente, e os danos custarão décadas a serem reparados, afetando, inclusive, o próximo megaevento, os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

    .oOo.

    Antonio Barbosa Filho -Jornalista e escritor, autor de A Bolívia de Evo Morales e A Imprensa x Lula – golpe ou sangramento? (All Print Editora). Vive entre a Holanda e o Brasil, e visitou 32 países nos últimos oito anos, alguns várias vezes.

  47. Belo texto,
    Serve de exemplo para que possamos nos concentrar em nossos problemas, que vem muito antes desse ou aquele governo.
    Você vai receber muitas críticas mas também muitos elogios, como vi acima.
    No entanto, tomar uma posição é muito importante e capaz de ser feita por quem tem personalidade e coragem.
    A democracia só pode sobreviver com a possibilidade de expressão de todos, sem ataques por essa ou aquela ideologia, para que possamos crescer como cidadãos.
    Por fim, acredito que os insatisfeitos devem demonstrar essa insatisfação nas urnas e não nas ruas pois, não percebem que estão sendo apenas massa de manobra, abrindo mão da real força que possuem.

  48. Adriano, ótimo texto! Esse “complexo de vira-latas” virando “complexo de carrocinha”‘ ou de “vira-latas que quer ser transformado em sabão” parece coisa de masoquista ou de doido com dupla personalidade, mas na verdade, essa gente não quer se auto criticar, e sim denunciar ao mundo o que eles consideram ser o lado podre do Brasil, já que eles são o “lado bom”!
    Não é só um tipo de pessoa que quer tocar fogo no circo. Há pelo menos dois grupos principais: o primeiro é o que vai acender o fogo, e está, também, debaixo da lona, e é formado por jovens idealistas, coxinhas revoltados, sindicalistas enganados, indígenas e quilombolas utilizados, etc. O segundo grupo, está do lado de fora da lona, dá a idéia e fornece o fósforo e a gasolina aos executores e espera pra assumir o terreno depois do incêndio.

  49. Pelo visto com aqueles posts falando mal da classe média, o autor descobriu como a militância governista e a rede de blogs sujos pode ajudar a BOMBAR o blog e fez um post NA MEDIDA. Parabéns pela competência em aproveitar as oportunidades.

  50. Rosa… copiei o pedaço do texto que você escreveu “Se é pra “criar” um mundinho fictício por 30 dias, pintar o rosto de amarelo, se enrolar na bandeira,encher de cerveja e fingir que tá tudo bem, vá em frente! ” … o nome disso é carnaval, acontece em fevereiro todos os anos e o brasileiro ama. Somos todos hipócritas então.

  51. Gilberto Portela

    Seu texto é bem escrito. Mas comparar o Brasil com outros países que sediaram copas ou jogos olímpicos é ingenuidade ou cinismo. Converse com algum cidadão destes países e analise seus relatos sobre o que este tipo de evento trouxe de prosperidade ou mudança para estes povos. Barcelona, Cidade do Cabo, Moscou, Atlanta amargam em suas paisagens imensos elefantes brancos. Sabemos muito bem por que existem e para quem servem estes eventos.
    Neste momento de desconstrução, da iminente quebra do eterno paradigma de que o Brasil não é uma nação, discursos domesticados como o seu ameaçam esta grande oportunidade. Mostremos ao mundo que o Brasil é um país tão atípico que a lavagem cerebral padrão FIFA não funcionará aqui. Que o jeito malandro do brasileiro também serve para evitar ser tratado como idiota.

  52. Edson Struminski

    Bom dia Adriano e demais. À parte este interessante debate sobre a importância da copa como evento para um país, existe o mote básico do seu blog que é a ingenuidade. Se eu tinha alguma ingenuidade em relação a estes eventos esportivos (copa do mundo, olimpíadas, corridas de automóvel, etc), esta ingenuidade se desfez depois da leitura do livro: Viagem Na Irrealidade Cotidiana, de Umberto Eco (1984), que basicamente trata do falso, no mundo de hoje. E o falso no caso deste tema, é o mundo que a mídia produz. Que importância teriam estes grandes eventos sem a mídia? É necessário a cobertura da mídia para se praticar um esporte? Aliás, esporte significa sempre competição? A mídia pode produzir, editar, realçar qualquer evento transformando-o em um evento “mundial” e seus participantes em “atores”, muito bem pagos, para as câmeras. Da leitura do livro de Umberto Eco acabei percebendo que a mídia oferece uma ilusão para as pessoas consumirem. Quem quiser que consuma. A última copa do mundo que eu assisti inteira foi a de 1970.

  53. Parabéns pelo belo texto, “Salve a seleção”

  54. Discordo da maioria das afirmações, na verdade não me identifico e não conheço quem pense em “sabotar” o país.
    Participo de manifestações frequentemente desde 2012 a maioria delas contra corrupção e por uma educação melhor. Sempre que posso vou aos atos contrários a copa, pois neles são reinvidicados melhores condições na saúde, na educação, no transporte além de ter uma claro apelo contra a corrupção.
    Para mim se a corrupção e a incompetência governamental são constantes os protestos também deveriam ser, com ou sem copa. Para mim ingenuidade é achar que algo irá mudar sem a atitude do povo mudar, é criticar quem sai da passividade com vergonha de expor mazelas ao mundo, como se as mazelas fossem um segredo nessa época de tanta informação globalizada. Para mim a novidade que será exposta é que fomos roubados e estamos putos por isso.

  55. Excelente texto!

  56. Entendo, compreendo, começou bem a dissertação, contudo os argumentos se distanciaram da nossa realidade. Não é o foco das manifestações de quem quer um país digno da copa e de se viver, tão pouco motivos de preocupações. Se seguirmos assim o pensamento do autor, seremos eternos culpados pela escravidão, extinção de tribos indígenas, sem mencionar os massacres dos “Heróis Bandeirantes”. Sinto muito, mas só consigo interpretar tal texto como alguém arrependido por não protestar antes, mas agora, apoiando o evento, talvez por qualidade partidária, talvez por qualidade de quem lá fora obteve moradia. Torcerei sim pela nossa seleção, daí ser contrário ao evento é outra coisa.

  57. Excelente texto Adriano.
    No meu entendimento a maioria (ressalto a maioria, não todas) das contestações a seus argumentos são carregadas de ingenuidades.
    A sociedade brasileira descobriu a indignação, mas essa indignação não vem com um suporte de uma análise ou conhecimento mais profundo, revestido de informações históricas, econômicas, de leituras e busca do conhecimento…Vem de uma captação superficial do que é repassado pelos meios de comunicação, que representam determinados setores econômico-político do Brasil. Setores que estão batalhando pela conquista do poder. A manipulação subliminar dessa mídia cria a percepção que a maioria tem da realidade. Pensam que têm uma opinião mas são massa de manobra, inocentes úteis. As argumentações são meras repetições, cheias de falácias e fundamentações falhas.
    A história do copo meio cheio ou meio vazio representa bem isso. Vou dar um exemplo: Manchete da folha “Um milhão de brasileiros sem energia elétrica”, fiquei indignado! Fui pesquisar a respeito do assunto, pois não o domino. Descobri que nos últimos 14 milhões receberam energia elétrica. Critico o fato de ainda termos um milhão de pessoas sem energia, mas não acho que estamos a caminho das trevas. Acho que as pessoas emitem juízo sobre assuntos sem se inteirar dele.
    Não podemos ser ingênuos achando que está tudo bom, mas não devemos ser estúpidos achando que tudo está péssimo.

    • Parabéns ao Adriano pelo texto. Sinto apenas não concordar com alguns de seus comentários em suas respostas aos comentaristas.

      Concordo plenamente com o comentário do Ricardo Meira e acrescento, apenas como mais um exemplo de manipulação, a manchete do Globo com a saída de Barbosa do STF.

      Na manchete ficou a insinuação de ameaças contra o ministro. Que ameaças? Quem ameaçou? Onde estão as provas das ameaças? Para quem vai endereçada a manchete? Quem ganharia com uma possível agressão ou atentado contra o ministro?

      Um dos comentadores neste blog chorou mágoas a respeito de impostos mas não fez nenhum comentário a respeito da sonegação da Globo. Nada disse sobre a “Bonificação de Volume” que faz dos Marinhos os maiores bilionários do Brasil. Nada diz sobre as sucessivas desonerações que o governo popular vem fazendo há anos. E, é claro, não faz uma comparação histórica entre os diversos governos após a democratização.

      Um e outro comentarista, lamentaram a valorização da Copa e o descaso com a saúde e a educação. Desde 2010, foram investidos mais de R$ 850 bilhões em saúde e educação e apenas R$ 25,6 bilhões (http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/Brasil-investiu-R$-850-bilhoes-em-saude-e-educacao-e-R$-25-6-bi-em-obras-da-Copa/4/30979). Todos os que criticam a educação, por exemplo, não conseguem diferenciar o que é de responsabilidade de municípios e Estados da parte que cabe ao governo federal.

      Por que, além da crítica genérica (parece um carimbo) e generalizada, deixam de apontar onde estão os problemas, ou gargalos, e os gestores responsáveis pelas omissões, erros, falhas ou até desvios de recursos? Porque não sabem do que falam? Já foram tão carregados de desinformação e ódio que já perderam a capacidade crítica?

      Finalmente, DISCORDO TOTALMENTE das agressões e insinuações que alguns comentaristas fizeram ao blogueiro.

  58. CARLOS D SILVA FILHO

    Acho que o articulista não entendeu nada da situação do país e o porque das manifestações.
    As manifestações não são contra o país, e sim contra a esmagadora maioria dos plíticos brasileiros.
    Vandalismo é um absurdo inceitável, querer que a imagem do Brasil “lá fora seja péssima” é bobagem, é um tiro no pé, mas mostrar ao mundo que (des)governos nós temos, torcer para a vitória em um torneio de futebol não seja usado como cortina de fumaça que esconde a corripção, a caminhada para a ditadura é importante e legítimo.

    • Oi, Carlos. Me chame para fazer barricada contra policial corrupto, empresário corrupto, político corrupto – até mesmo contra cidadão corrupto, daquele tipo que anda pelo acostamento, fura a fila e joga lixo no chão. Contra isso temos que nos insurgir. Contra Neymar e cia, usando de um evento internacional oportunisticamente, tou fora. Abrx.

  59. Belo texto! como dizia Nelson Rodrigues tudo se resume ao brasileiro ter “complexo de vira lata” e se achar incapaz de sediar evento tão grandioso.

  60. lilian louzada carneiro

    Parabéns pelo texto..acho que temos a síndrome do coitadismo..devemos dar exemplo de organização e civilidade mas,ao contrário disso estamos planejando um grande evento pra nos matar de vergonha mais uma vez pro mundo inteiro ver..eu torço pra copa dar certo,sim….

  61. Adriano,
    Concordo que o povo brasileiro não deve vandalizar a Copa, mas, há coisas que despertaram a ira… Quando o Brasil foi eleito sede da Copa 2014, foi dito que não seriam usados recursos públicos. Ocorre, que com a “lenga-lenga” do governo em escolher as cidades- sede, o que demorou 2 anos, acabou tendo um revés absurdo: além dos 4 Estádios que eram exigidos,o governo INVENTOU de colocar mais 4 deles e foi aí que houve O ROMBO aos cofres públicos: mais de 33 bilhões investidos nestes 4 Estádios DESNECESSÁRIOS ! Dizem que esta Copa vai ser a Copa do povo….Os valores dos ingressos provam o contrário! Vai ser Copa pra quem? O povo não vai se beneficiar em nada com isto, sem contar a crise que assola o momento: os aumentos dos preços em tudo, está tudo caro! O salário mínimo não compensa, a saúde pública é um lixo!!! E, aproveitaram o foco do povo na Copa, para aumentar o salário dos deputados e senadores, mas o povo nem viu, de tão encoleirado que está com a Copa, e assim vão passando a perna no povo brasileiro que não se beneficia em nada! É claro que assistiremos aos jogos em casa, pois a Copa em si não têm culpa. Sugiro que após a Copa, o povo vá às ruas protestar e exigir uma CPI da Copa.

  62. LÚCIA, uma internauta atenta

    Excelente! Artigo inteligente e que nos faz pensar de forma positiva. Chega de complexo de vira-lata! Nosso país, por tudo o que ele já é e por aquilo que estamos construindo com muito trabalho e dificuldades, tem um papel global de liderança. Um dia, quando finalmente a nossa classe média medíocre e estéril tiver evoluído e deixar de ter uma postura de povo colonizado, totalmente manipulado e individualista, teremos a chance de trabalharmos de forma mais unificada por um projeto de nação. Mostraremos ao mundo um país alegre, inclusivo e alinhado com outras nações que como nós já perceberam que é preciso pensar diferente. Viva o povo brasileiro

  63. Julice de Moura Machado

    O melhor comentário que já li sobre todo esse momento ‘vai ter copa, não vai ter copa…’, que vivemos. Parabéns!

  64. Parabéns pelo artigo, isso é que é ser brasileiro.

  65. Muito bom o texto. E compartilho da resposta ” fazer barricada na casa dos corruptos, Neymar não tem nada a ver com isso” esse e um questionamento que sempre faço, por que a cobrança durante todo o tempo até a copa não foi feita diretamente aos responsáveis? O cara vota em fulano e parece que o fulano depois de eleito foi para outro planeta! Por que as pessoas não cobram as promessas diretamente. Por que não houveram protestos quando houve a intenção de trazer a Copa? Qual o saldo dos protestos na copa das confederações? E de lá para cá? Qual o objetivo de mostrar nossa indignação ao mundo? O que ganharemos com isso? Eu acredito que objetivo e necessário para qualquer movimento, e qual o real objetivo? Acho que objetivo que possa nos trazer mudança ou não acontece nas urnas, aliás não acho, tenho certeza.

  66. Futebol sempre foi associado com política no Brasil. Quem lembra? “Quando a ARENA vai mal, mais um clube no nacional”, em referência à política do pão e circo do regime militar? Não tem como desassociar política e futebol em terras tupiniquins. O problema é que o brasileiro (povo) ainda sabe como lidar com a política, por isso os protestos desorganizados, black blocks etc. Eu espero que o verdadeiro legado dessa copa seja um amadurecimento político do povo e, para isso, acredito que os protestos e a difamação internacional não são “jogar lama na própria cara”, mas um aprendizado.

  67. Arrasou!!!! Assino em baixo e compartilho vêemente!!

  68. Nosso “amigo” Adriano nunca deve ter entrado em um Hospital Público. Não deve ter seu filho em uma escola pública. Não deve saber o que é classe média, pois defende a questão da Copa como se fosse um algo que fizesse bem ao Brasil.
    Lembre-se de que parte do povo pediu pela Copá no Brasil, mas esta parcela não representa todo o Brasil.
    Ainda que a “presidenta” tenha trago a Copa para o Brasil em nome do povo brasileiro, não foi pensando no povo brasileiro que ela fez isso. Caso contrário teríamos educação, saúde e qualidade de vida padrão FIFA.
    Não tenho vergonha de dizer que sou contra a Copa. Nem ligo se os demais países virem o Brasil com lama na cara, pois isso nós temos há muito tempo com o abuso do poder, por parte da liderança governamental, no nosso país.
    Se você está defendendo tanto a Copa, o Governo e a FIFA, como tem feito nas respostas acima, creio que você não pode ser considerado brasileiro, uma vez que vemos cada região do país cair em declínio, sob omissão informativa da mídia nacional.
    Você não conhece o povo brasileiro e tampouco está qualificado para representá-lo.
    Sinto muito, mas você falhou nessa!

  69. “Tenho muita dificuldade de entrar nessa onda de autoimolação.”

    Mas não é exatamente isso que é feito no segundo parágrafo? Ou foi ironia? Porque assim colocaria no eixo o tom do autor, que no desenvolver do texto expressa qualidades positivas do país, como o baixo índice de desemprego.

  70. Adriano, parabéns pelo texto. Concordo com você! As demais nações vão olhar o Brasil em junho e além de terem certeza de nossos problemas sociais (pois isso eles já conhecem), devem ficar desapontados com a recepção que estaremos oferencendo ao mundo. No fundo eles torcem por nós. Morei fora do Brasil e consigo perceber a perpesctiva do olhar estrangeiro sobre o Brasil. Enquanto evento, deveríamos fazer o melhor com o que se tem. Estou pronto para protestar. Mas não vai ser na frente de um estadio. Vai ser em outubro. Espero até lá ter um opção de governo.Se não tiver, protestarei contra o sistema político como um todo, que para mim é muito mais grave no nosso país.

  71. Mara Jacota Cohen Pacheco

    Espetacular. Quem sabe um dia todas as pessoas entendam que tudo é fruto de um processo.As questões políticas, econômicas, sociais e tantas outras não acontecem de um dia para o outro. Tomara que esse textos com a qualidade desse sejam divulgados e debatidos.

  72. tentei ler a maioria dos comentários, mas não consegui ler todos. o do otoniel, lá no início, foi o que me identifiquei bastante. fico triste com a imagem que o mundo está vendo o brasil, com o medo que as pessoas estão sentindo em vir ao nosso país, porque somos um povo bonito, amável e hospitaleiro, trabalhador, mas, infelizmente, lá fora só mostram o medo e a corrupção. manuais de como se “prevenir” no brasil, como se fossemos atacar as pessoas. eu espero que essa copa não seja um fiasco e que acabe bem, com todo mundo seguro. mas o “cansei” do brasileiro é totalmente válido e compreensível. o que mais me chocou foi descobrir dia desses, por uma grande empresa de comunicação, que nosso governo OFERECEU a construção de DEZESSETE ESTÁDIOS para a FIFA!!! DEZESSETE! nem a própria FIFA aceitou! eles disseram que entre 8 a 10 seria o suficiente. temos DOZE. não temos o que fazer com metade deles depois da copa. sigo esperando o trem-bala prometido pela dilma quando ainda era ministra, o trem que ligaria rio-sao. vejo 31 obras acontecendo na minha cidade e apenas DUAS ficarão prontas para copa. eu quero ser positiva, eu quero que a copa funcione e, principalmente, eu quero que os brasileiros respondam a todos esses jornalistas estrangeiros que estão fazendo o brasil parecer um “terror”, que não somos assim. somos um povo bonito que só está pedindo pelos seus direitos. sem violência, sem vandalismo. esse vai ser o maior exemplo a ser deixado. e a ser levado.

  73. Henrique S. de Oliveira

    Prezado Adriano.

    Primeira vez que venho ao seu site, e gostaria de parabenizá-lo pelo trabalho. Além do texto muito bem escrito, me chamou a atenção o carinho e respeito para com seus leitores. Sem querer julgar o mérito das opiniões citadas, a abertura para o debate e a reflexão que proporcionas é de fundamental importância em um meio onde a ignorância se faz presente (vide diversos ‘comments’ de ‘haters’ aqui disponibilizados – uma onda que infelizmente vem se alastrando junto com a histeria).

    Um abraço e bons ventos a você e seus leitores…

  74. “por ‘complexo de vira-lata’ entendo eu a inferioridade em que o brasileiro se coloca, voluntariamente, em face do resto do mundo”

    “O brasileiro é um narciso às avessas, que cospe na própria imagem. Eis a verdade: não encontramos pretextos pessoais ou históricos para a auto-estima”. Nelson Rodrigues

    Excelente texto.

  75. Acho um absurdo comparar o Brasil com qualquer país que seja, os problemas de outros países não justificam os nossos. Nosso problema é, primeiramente, e sem dúvida, a corrupção, e essa é a bandeira de 100% das manifestações brasileiras, entre outras… Não gostei do teu texto, não toca no ponto mais importante que é o GOVERNO BRASILEIRO, a corrupção. A Itália e a Espanha não estão em maus lençóis por motivos alheios a tudo e a todos, eles também fazem protestos contra o seu governo, tanto quanto os brasileiros. CADA POVO LUTA PELA CAUSA QUE LHE CONVÉM, e qualquer cidadão brasileiro, não vendo o que está acontecendo no seu país, está, definitivamente, cegado por propaganda política. O padrão só não é alcançado porque existe muita gente roubando por trás do DINHEIRO DO CONTRIBUINTE. Moro há mais de 7 anos no Reino Unido, QUALQUER gasto governamental é devidamente justificado, e se não for, a IMPRENSA cai em cima justificando: MAS QUANTO DINHEIRO VEIO DO CONTRIBUINTE? O PÚBLICO ESTÁ PAGANDO ESSA BARBARIDADE? COMO ASSIM? Essa é a cultura daqui, que é a cultura de qualquer país desenvolvido, o Brasil precisa mudar, assim como a sua visão. Chega de comparações inoportunas, repito, CADA POVO LUTA PELA CAUSA QUE LHE CONVÉM E NENHUM BRASILEIRO QUE SEJA CONTRA A COPA DO MUNDO ESTÁ ERRADO. O Brasil tem empregados de obra, engenheiros e funcionários públicos suficientes para ter feito um serviço ótimo por um preço mínimo, já que os engenheiros e empregados de obra ganham miséria, quanto aos funcionários públicos, está todo dia na MÍDIA, não é novidade, roubam, e não é TU nem nenhum escritos que VAI NEGAR O ACONTECIDO. Coitado dos teus filhos, I AM SORRY! SO SORRY….

  76. Discordo. Você coloca como se protestar contra GASTOS EXCESSIVOS E CORRUPÇÃO fosse fazer fiasco, eu não acho. Fiasco é o protesto virar vandalismo.
    E a imagem quem os outros países têm do Brasil (já morei em Portugal e na Inglaterra) é de um povo sem cultura e sem conhecimento suficiente para reagir á corrupção. O que acontece aqui jamais seria aceito lá fora, pois em outros países o povo vai ás ruas sim! E isso não é manchar imagem, ou qualquer outra coisa tendencionista que você possa colocar. Sou a favor de protestos, porém pacíficos. Sou a favor da copa, porém em países que têm condições de financiar um evento dessa magnitude. Não faz sentido gastar com copa com um sistema de saúde tão deficiente. Eu usei o sistema de saúde lá fora, sei do que estou falando, e usei aqui também. Não faz sentido ainda, o povo se calar diante disso.

  77. Paulo Guerreiro

    Fico de.vc pensar assim. O BRASIL está dessa maneira desde o século passado. Tenho 56 anos e nunca vi um governo vender casas baratas e ainda dar R$ 5000 para comprar o quiser. A oposição esteve junto com os militares e nunca fizeram nada.Só não está melhor porque o dinheiro acaba com o ser humano.

  78. Texto muito bom amigo. Parabéns.
    Me permite discordar de vc unicamente quando vc escreve “que nos foi confiado e que nós brigamos para receber”.
    Perdão amigo, a mim nada foi confiado e sinceramente não vi ninguém brigar ou se impor para trazer esse evento, só se ocorreu nos bastidores na costumeira troca de favores tão comum em nosso país. Vejo sim um grupo de pelegos que desde o primeiro sinal que ela aconteceria no Brasil tem usado de todas as suas supostas “armas” para conseguir benefícios excusos para si próprios em todas as esferas. Obrigado.

  79. Ainda existe uma rede pessoas sensatas, apenas temos que nos conectar, para compartilhar o bom-senso, no sentido mais puro do termo. Parabéns pelo post.

  80. Não sou bom com as palavras e nunca tinha lido nada do Adriano , muito menos do Otoniel e nunca tinha manifestado nenhuma opinião em lugar nenhum . Também nem sei como eu parei aqui mas li os comentários e resolvi fazer o meu. Primeiro acho muita falta de educação ler um testo e critica-lo dessa maneira , concordar ou discordar é um direito de todos mas a maneira que isso é feito faz toda a diferença. E acho que o Adriano quiz expressar exatamente isso . Que nosso pais está no caminho errado todos sabemos , que nós nos sentimos desrespeitados e impotentes o tempo todo também , que é no mínimo vergonhoso todo o processo da realização dessa copa então nem se fala . Mas não é por isso que precisamos escancarar isso em um evento como esse afinal de contas os olhos de boa parte do mundo estarão voltados para nós e me parece estúpido passar uma imagem como essa nesse momento,como se os outros fossem resolver nossos problemas , isso é mais ou menos como ”um tiro no pé”. Escuto desde garoto um ditado que a meu ver cai como uma luva nesse debate e todos vcs conhecem tão bem quanto eu “Roupa suja se lava em casa”.

  81. O Japão?!?! Perderam DUAS cidades por bombas norte-americanas… Já ouviu falar?!?! Acho ridiculo isso…

  82. Acho que existe no brasileiro um sentimento que nós não conseguimos resolver os nossos problemas por nós mesmos….

    Odiamos os nossos políticos, sabemos que apenas pelo voto a coisa não vai se resolver por um bom tempo, mas não somos do tipo brigões, que pega em armas para fazer uma revolução francesa

    Talvez protestar na copa seja uma tentativa infantil de transferir a nossa responsabilidade política para os outros países.

  83. Parabéns pelo texto e paciência. A copa não é uma festa do governo como muitos vê. E sim, a maior competição mundial de futebol.

  84. O CIDADAO ESCREVE UM TEXTO DESSES PORQUE NUNCA FOI NUM HOSPITAL PUBLICO MORRER DE DOR A ESPERA DE UM MEDICO ENQUANTO O PT CONTINUA ROUBANDO.. TEM RAZAO CARA, O BRASIL E ASSIM PORQUE SOMOS ACOMODADOS COMO VC.. BRASIL E UM PAIS DE BOSTA

  85. Puxa vida, como é inspirador achar textos de boa qualidade hoje em dia. Meus sinceros parabéns. Quaisquer outros elogios se tornarão redundantes.

    Quero assinar o feed deste site, e ler seus textos com a calma que ele merece.

    Quanto a este texto, creio que muitos não entenderam e muitos não entenderão o que você quer dizer com este texto. Concordo com muito o que você escreveu, mas devo confessar que espero que ocorram manifestações durante a Copa, mas que elas sejam somente o aquecimento para agosto e setembro, na (talvez vã) esperança que os maus políticos se amedrontem da população a qual tanto pisaram em cima.

    Um detalhe que percebi lendo os comentários foi que pessoas não consideram os políticos eleitos como seus representantes. Infelizmente, muitos desses políticos foram eleitos por uma maioria, e isso é democracia. Eles serão seus representantes, mesmo que não os tenha escolhido. Para os inconformados, resta conscientizar essa maioria para tirar aqueles que você não quer no poder.

  86. Ridículo. Quem quiser torcer contra que o faça, quem quiser torcer a favor vai lá, que é o normal pro Brasil não é mesmo?

    Agora, outra coisa é se manifestar contra essa sujeira sem fim, essa sem-vergonhice e esse golpe/rasteira que o governo deu na sociedade Brasileira. Os problemas apontados nos outros países podem até ser verdadeiros, mas não chegam nem próximos ao LIXO que esse país se tornou. Infelizmente, o meio para que as pessoas encontraram para se fazerem vistas, são as manifestações, justamente na copa, onde todos possam ver e que efetivamente POSSA trazer alguma mudança. Não tem nada a ver com complexo vira-latas, é uma questão de dignidade e de não ter sangue-de-barata. Se você está muito satisfeito, então ok, continue caladinho comendo m**** todo dia.

    1-Quer dizer que o sistema de saúde no Brasil é tão ou melhor que o dos EUA??? Vou ter que forçar aqui uma interpretação de comparação que é feita no texto… Tá bom, então seja pobre e enfrente uma fila de 6 meses pra poder fazer um exame de saúde urgente ou deite-se no chão à espera de um milagre, literalmente.

    2-Ah, o desemprego é esse número pequenininho? Aham, considerando esta farsa e o fato de que se alguém recebe bolsa esmola já é considerado empregado. Aliás, que tipo de emprego um pode ter se não tem o mínimo de escolaridade necessária, ou seja, mal sabe ler ou escrever? Joga aí no Google, “Brasil ranking mundial em educação”, consegue fazer uma previsão para 15 a 20 anos do que isso significa? Me desculpe, mas pra você está muito bom, provavelmente tem dinheiro para bancar boa educação dos seus filhos.

    3-Crimes de guerra dos outros países? que coisa mais nada a ver!!! Estamos falando do que o governo oferece ao seu próprio povo, nestes países a estrutura geral e os benefícios, transporte, educação, segurança mesmo com problemas, são um paraíso perto dessa nova África chamada Brasil.

    A questão é, o país é muito rico, mas a vagabundagem e a ladroagem, chegaram a tal ponto, que as pessoas normais perderam a noção do ridículo, não conseguem mais ver que todos estes problemas gravíssimos, não são normais! NÃO, NÃO ESTÁ TUDO BEM! ESTÁ TUDO DO AVESSO E DE CABEÇA PRA BAIXO! É isto que as pessoas querem dizer e não sabem. O grito preso na garganta não é para o gol e sim para o “PQP, COMO ASSIM?”

    Ok, ok… Aí vem um imbecil e me diz, tá bom, se você não ama o seu país, deixe-o. Já o fiz meu amigo, já o fiz a muito tempo e daqui eu vos digo:

    FUJAM PARA AS COLINAS!

  87. Daniel, odiei as analogias… Golpe baixo! Esqueceu de falar no Holocausto da Alemanha, tvz a pior analogia possivel! Se quer justificativa pra torcer pela Seleção Canarinha, não precisa! Torça, grite, se fantasie.. Mas as promessas q foram feitas durante o lançamento do evento ao qual muitos dizem que festejamos tanto, nunca foram cumpridas. Junto com a Copa, no pacote estavam inclusos o que falta ao brasileiro: portos, aeroportos, trem-balas, VLTs, mobilidade urbana enfim… ESSA COPA JÁ PERDEMOS, e feio. Parabéns ao lúcido Otoniel!

  88. Grande texto! Parabéns.

  89. Pelo que vejo, estão muito preocupados com o que vão pensar do Brasil se boicotarmos e demonstrarmos nossa indignação com a copa. O sucesso da Copa é tudo o que esses corruptos querem. Fazem e acontecem e o povo bobão faz exatamente o que querem. Não entendo como colocam o futebol acima de tudo. Se estamos nessa lama, a culpa é toda nossa, pois somos submissos e burros. Aceitar essa Copa é aceitar todo o dinheiro roubado para que a copa aconteça. Se o povo deixar chegar no limite para tentar consertar um erro que ele mesmo cometeu, teremos uma Guerra Civil. Eu boicoto a Copa SIM!

  90. Realmente fiquei surpreso com a coerência de suas ideias e digo que foi uma agradável surpresa conhecer seu blog.
    Ótimo texto que merece ser discutido com urgência, pois ainda há tempo para evitar o “tiro no pé”.
    Abraço.

  91. Parabéns pelo excelente artigo!
    Bom saber que ainda há mentes pensantes como vc, pois tbm penso que nossa “preocupação” referente ao Brasil, não deve ser limitada a Copa, mas sim a um passado, independente de interesses políticos, onde também não se construiu o que agora se exige e é bradado para os “convidados” da festa em nossa casa, e que não tem culpa de nada!

  92. Obrigada! Muito obrigada mesmo! Ótimo texto, maravilha de reflexão. Eu concordo em gênero, número e grau, sem tirar uma única palavra, ponto, vírgula!

    Faço questão de compartilhar!

  93. Gostei Otoniel. Concordo com você. Cansei!!!

  94. Li alguns comentários e todos abordam alguma das questões chave de todo esse movimento anti copa.

    Eu acredito que as grandes manifestações sejam sim orquestradas por partidos políticos, porque não acho que os brasileiros trabalhadores tenham o tempo livre disponível para orquestrar manifestações dessa magnitude. Mas para mim isso não importa, pois elas representam também toda a minha insatisfação com meu país. E apoio essas manifestações porque elas me representam mais do que o governo, que EU não elegi.

    Muitos comentários sobre as melhorias para a copa. Moro no RJ em uma cidade pacifica da zona oeste que foi tomada pelo tráfico depois que as UPPs espalharam os bandidos (ao invés de acabar com eles). Aqui não temos polícia que nos defenda, eles não vão em áreas de risco! Mas recebem um bom arrego de todos os lados.

    Uma parte da cidade fica ao longo da BR – 465, uma estrada importante que liga o RJ a SP e em mais de 20 anos que moro aqui nunca vi essa estrada (ou melhor, a falta dela) como está agora. Em pontos críticos é quase impossível um carro passar, e isso se ele for passar pelo acostamento, porque pela estrada mesmo nem ônibus consegue. E na saída dessa estrada para a Dutra há um pedágio de R$ 10,00.

    O governo dessa cidade não é do PT, mas transformou uma cidade boa de se viver em um caos. Não há nenhum investimento em prol da população. Só roubalheira mesmo.

    Minha indignação não é contra a copa, mas contra as pessoas que deixaram o país chegar ao ponto de ficar intragável para seus habitantes. Andamos nas ruas com medo dos bandidos. Trabalhamos muuuuuiiittoooooo para ter o que temos e pagamos impostos, mas nada nem ninguém protege nosso patrimônio conseguido com muito suor.

    É contra a propaganda enganosa que o governo faz tentando convencer à população e ao resto do mundo que o Brasil é um país maravilhoso, quando está mais caótico do que nunca!!!! Essa cara-de-pau e mentira deslavada me dá vontade de gritar!!!!!

    Meu marido, saindo do trabalho, dando informação a alguém na rua foi confundido com bandido, algemado, agredido e preso. Não quero viver assim, não mereço viver em um país assim. Talvez existam pessoas que fizeram por merecer, nas urnas, mas eu estou fora!

    Algumas pessoas aqui se manifestaram dizendo que tinha uma vida boa e sua indignação era em favor dos mais pobres. Pois para mim não, minha indignação é a favor da minha família que como muitas outras trabalha, paga seus impostos e todos os dias são afrontados com transporte público e trânsito caótico, falta de saúde (até mesmo a privada está difícil) e segurança e a educação nem se fala.

    A falta de infraestrutura é o de menos em face da falta de segurança que temos de não podermos nem mesmo andar em paz pelas ruas da cidade. Infraestrutura pra que se não podemos usufruir dela.

    Tudo nesse país é pra gringo ver, então, se você não é gringo, peesta atenção quando for sair de casa

  95. Excelente argumentação! Parabéns pelo texto!
    Mas acredito que apesar de bem fundamentada, não acrescenta nada ao momento que estamos vivendo. Quando passamos por momentos difíceis temos que pensar nos artigos de maior necessidade (acredito q não precise citá-los), e abrir mão de produtos de beleza e perfumaria! Tá na hora de cortar na carne pro bem de um futuro melhor, mesmo que isso nos deixe uma baita cicatriz, vai nos livrar da doença do descaso e da corrupção que há muito nos acomete! Digo isso porque amo e País e faço e farei de tudo pra vê-lo melhor!

  96. Texto excelente!
    Achei perfeito este trecho: “Tenho muita dificuldade de entrar nessa onda de autoimolação. E na inconsequência juvenil dessa postura “quanto pior, melhor”. Há um niilismo contido nesse pensamento, e um masoquismo meio piegas e vazio nessa proposta, um espírito de porco oco e doentio, que me desagradam profundamente. Talvez porque haja muita destruição aí – e eu seja um construtor.”

  97. olá
    te convido a conhecer meu trabalho paralelo com poesias
    https://www.facebook.com/Psicoberg?re

  98. Bom dia,

    Achei interessante o texto até mesmo a parte onde eu o li que indica comparações com outras Copas em outros países e foi quando decidi parar de ler porque não temos como igualarmos aos outros por sermos totalmente diferentes uns dos outros. Li que o Brasil brigou para ter a Copa, sendo que o país “comprou” o México para ser o único a disputar como país sede e por ser o único acabou por ganhar.
    O país está um lixo, gostaria de ir ao Rio de Janeiro no trem bala anunciado há meia década pela atual Presidente, e provavelmente nem o meu filho atualmente com 4 anos chegará ao Rio de Janeiro em sua vida através do trem bala.
    No Brasil há diversas mazelas que devem ser sim expostas a todos os estrangeiros, até porque muitos deles possuem uma outra imagem do Brasil, um Brasil diferente porque vendem uma imagem falsa ao exterior, e um exemplo disso foi a entrevista que homem dos 9 dedos concedeu a uma televisão portuguesa quando indicou que desconheciam os presos do caso Mensalão e que eles não eram de confiança, então o Dirceu e o Genoíno eram o que deste homem???
    A segurança farsante durante a Copa é direcionada aos turistas, porque nunca existiu e em Julho desaparecerá.
    Quando dizemos que há 4,9% no índice de desemprego não citamos os “bolseiros” e também não entendo um país que fura tantos mil metros de solo em mar aberto em busca de petróleo não conseguir furar outros tantos metros em solo nordestino em busca de água para criar uma independência de um povo sofrido.
    Gosto muito de futebol e assistirei a Copa a degustar uma cerveja bem gelada, mas se o Brasil ganhar é o que o governo deseja para que a maioria da população caia em festa e esqueça por breve ou longo período as mazelas e total desgoverno de anos a fio.
    Desejo-lhe muito sucesso e parabéns.

  99. as analogias q vc usou foram bem fracas, vc comparou o q a população vivendo no Brasil está sentindo, e q acha que precisa externalizar, com ações reprováveis que outros países cometeram para que precisassem se desculpar, como c o japones estivesse descontente com a própria xenofobia, ou a população dos estados unidos exigisse até hoje q eles se retratassem sobre o q fizeram no passado

    e falar q a espanha ou a italia não viria porque estão afundando, eles já pagaram pela ganância, diferente do Brasil, q de alguma forma consegue sustentar seus políticos corruptos e não afundar, pra países como espanha e italia, vir para a copa é uma esperança de sinais de melhora em seu país

    foi uma forma muito fraca de querer contestar a ação de alguns brasileiros, eu concordo que roupa suja se lava em casa, só acho que essas analogias q vc usou são extremamente fracas, se não totalmente distintas do q motiva a população daqui a fazer o q acha q precisa fazer

  100. Vítor Mangaravite

    Cara, não se trata de jogar a lama na própria cara, ou retirar toda competição do mundo, trata-se, sim, da política praticada pelos países que cediam a copa: política do pão e circo.
    Abra seus olhos para as escória que estão controlando sua vida e a vida das pessoas a sua volta antes de comemorar a chegada de uma copa. Não, eu não estou torcendo para tudo dar errado, afinal, não sou hipócrita, mas muito me preocupa termos uma competição tão grande como menciona, tendo mais de 70% dos ingressos vendidos apenas para nós, brasileiros “ricos, estáveis, lindos *-* e felizes”.
    Você não me parece alguém que conhece como funciona um hospital publico, ou uma escola municipal de cidade pequena, ou talvez já tenha ido em algum presídio, mas pelo desenrolar coeso de seus parágrafos, vejo que é estudado. 43 anos… hum, conheço pelo menos 3 pessoas na sua idade ANALFABETAS.
    Então, antes de dizer que estamos torcendo para tudo dar errado, entenda que “o amor de uma nação” DEVE SER sua nação e não é isso que temos visto nesse período da copa.

  101. O dom da palavra faz com que falácias sejam proliferadas sem o menor remorso. Seu texto tem um erro conceitual crasso, e é o erro que descaracteriza todo o seu texto: seus comparativos não levam em consideração que a “escolha” pela Copa e Olimpíadas ser no Brasil NÃO teve apoio da população, foi política, motivada por um ou alguns políticos que não buscaram apoio popular e colocaram o Brasil como candidato a ambos os eventos com o seguinte pensamento: “Mostaremos a todos que o Brasil é grande, será nossa melhor propaganda ao mundo”.

    Entendendo que os políticos representam a maioria votante, imagine quase 200 milhões de pessoas, ou mais de 50%, delas comemorando porque a Copa ou as Olimpíadas seriam aqui. Foi isso que você viu? Se não viu, repense o seu texto, porque em algum momento o pagamento desta conta aconteceria.

  102. ernesto heredia dias

    CORREÇÃO !!!

    Os EUA não atiraram 2 bombas atômicas covardemente sobre o Japão !

    Houve um aviso prévio acompanhado de um pedido de rendição, alertando sobre o poder de uma nova arma.

    O governo japonês não aceitou o primeiro pedido de rendição !

    Antes do lançamento da 2ª bomba houve o mesmo procedimento de parte dos americanos. E novamente o governo IMPERIAL japonês não aceitou o pedido de rendição !

    FINALMENTE diante do 3ª aviso o Imperador japonês resolveu render-se “SOB CODIÇÕES” – Que o Japão não se tornasse uma República democrática – MAS PERMANECESSE COMO UM REGIME IMPERIAL CONSTITUCIONAL (Com a manutenção da família imperial).

    Por isso hoje o Japão tem um regime IMPERIALISTA CONSTITUCIONAL !!!

  103. ernesto heredia dias

    Discordo democraticamente !!

    o COI (Comitê Olímpico Internacional) já está em tratativas sobre a alternativa das Olimpíadas serem transferidas para Londres ! Evitaremos mais corrupção e desvio de recursos públicos!

    Quanto a popularidade da candidata Dilma está em franca decadência, segundo as pesquisas !

    Está muito claro que o descontentamento do povo é com os governantes corruptos brasileiros que estão a promover estes espetáculos CIRCENCES contando com a vitória do Brasil para dissipar a onda de revolta com a situação do Brasil ! Isto também está claro para a opinião pública internacional !

    ESPERO QUE A COPA SEJA UM FRACASSO E QUE O BRASIL SEJA DESCLASSIFICADO O QUANTO ANTES !!

  104. Stephan Harabedian

    Alessandro, esses dados são corretos, porém vamos fazer uma pequena análise sobre tudo que se colocou aqui . Nosso salário mínimo é de entorno de 300,oo dólares , enquanto nos EUA é de 1230,00. A nossa sesta básica levando em consideração São Paulo é de 360,00 reais , quase a metade do salário mínimo. Um carro médio nos EUA custa entorno de 16.000 dólares, ou seja 13 salários mínimos americanos. O mesmo carro aqui no Brasil por baixo custa 60.000,00 reais isso sem equipamentos , isso equivale a mais ou menos 86 vezes o nosso salário mínimo e por aí vai . Nossa alimentação é muito mais cara que a alimentação americana , levando em consideração os salários mínimos . Realmente o Brasil é um pais de ricos ! Gostaria de saber como vamos reverter essa situação com o nosso sistema eleitoral eletrônico!! Qual será a ação que o povo brasileiro deve tomar para ter uma vida digna e honrada! Acho que estamos no mato sem cachorro , portanto os ecos de boicote a Copa são surtos da desorientação reinante entre os brasileiros envergonhados desse desgoverno.

  105. Gostei muitissimo do seu texto . Ajudou ainda mais a reforçar minha opinião sobre a Copa aqui no Brasil. Sou totalmente a favor do seus argumentos. Obrigada por me ajudaa compreender ainda mais os efeitos que essas manifestações causam ao Brasil.

  106. Eu acredito que as manifestações deveriam ter ocorrido, PRINCIPALMENTE, quando o Brasil iniciou a concorrência por sediar a Copa. Lá atrás era mais fácil evitar… Com a vitória, o governo quebrou o encanamento e agora parte da população jogará terra para tudo virar lama. Muita gente vai cair nesta lama e servirá de exemplo para que se pense duas vezes antes de tomar tal atitude sem consultar o povo (dono do dinheiro). Eu vejo uma diferença entre o Brasil e os países citados no artigo. O povo brasileiro está cansando e machucado e talvez isso seja positivo para que nosso futuro seja melhor que o desses países.

  107. Parabéns pelo texto. Muito lúcido. Também fiquei admirada (c/ algumas exceções.. rs) com a qualidade dos comentários e com o nível do debate. Sensacional.

  108. Texto excelente, porém, penso da seguinte forma:
    Aceitar a Copa em silêncio é uma maneira de demonstrar que somos passivos, que estamos inertes.
    Demonstrar insatisfação é só a ponta do iceberg. Espero, sinceramente, que o povo esteja despertando do sono profundo da ignorância. Até bem pouco tempo atrás falar de política era papo de gente chata. Espero que o brasileiro aprenda a investigar, a compreender a política de nosso país, porque vandalizar não é solução, porque dizer que cansou não rema o barco. Brasileiro precisa conhecer o Brasil para poder saber o que reivindica. A multidão sabe fazer barulho, mas não sabe porque está fazendo e, é assim, que uma multidão se torna facilmente manipulável. Investigar profundamente a política do nosso país seria um bom começo.

  109. Sobre o Texto , excelente. Apenas uma correção, a taxa de desemprego real no Brasil é muito maior do que a citada, aferimos nossa taxa diferente de outros países, aqui a população que nunca trabalhou, nunca teve uma carteira de trabalho assinada, não consta como desempregado.

  110. Com ou sem copa a saúde, educação e transporte estariam a mesma merda …

  111. Isso sim foi um “tapa na cara da sociedade”. Parabéns pelo texto.

  112. ernesto heredia dias

    PUXA VIDA !

    Se eu trabalhasse na Rede Globo, que é quem vai transmitir os jogos da Copa 2014, talvez eu também estivesse torcendo para que este evento fosse um grande sucesso com apoio irrestrito de todos so brasileiros e que as promessas de retorno do investimento publicitário dos meus clientes dessem muito retorno e não se transformassem em dinheiro jogado pela janela, para que eu não ficasse tendo que dar explicações de porque o povo estava revoltado com este governo de m… e que o evento foi um fracasso total e apenas serviu para denegrir a imagem dos patrocinadores !!

  113. Gostei de me sentir bem ao ler o texto, realmente nada foi pensado antes, como sempre é no Brasil, ninguém imaginou uma centena de revoltados iriam se opor a maior festa para a “Pátria de chuteiras”! Sentimento esquisito esse meu! Amei e Odiei! Assim estou eu, assim sou eu em relação ao Brasil e ao governo. Muita coisa melhorou e ainda está muita coisa ruim! Sei lá! Vou torcer na copa e vestir verde e amarelo, porem mais consciente que tem gente na outra ponte na fila dos hospitais e/ou esperando decisões na Justiça Trabalhista ou outras quaisquer esferas…
    “Copa do Mundo no Brasil! Assumindo minha total idiotice e estendendo ao meu povo amado idolatrado, salve salve, percebo uma grande bipolaridade! Oh Senhor! ô síndrome de pequenice! Está escolhido e decidido ha quase 10 anos, e agora baseado em outros parâmetros, resolveram ficar tristes e revoltados! WTF…What a hell is going on?! BRASIL!!!!!!!” gilzinha.

  114. Rodrigo Brandão

    PARABÉNS Otoniel Fernandes. Concordo contigo.

    Eu prefiro a verdade do que fazer de conta que está tudo bem e maquiar a nossa realidade. Não gosto da idéia de fecharmos os olhos e aceitarmos todas as falhas.

  115. Parabéns pelo texto Adriano.

    Mas cada país tem uma cultura diferente, e por aqui o que queremos é mais atenção concreta dos nossos governantes, não temos ódio da copa do mundo, dos jogadores, etc, pelo contrário, amamos futebol, copa do mundo, etc, mas politicamente falando, e falando de Brasil, inadmissível toda esta situação que estamos passando por aqui, e sem direito a liberdade de expressão; vemos a Copa do Mundo como um montante de proveitos político, pois os profetas(políticos) continuam com a mesma língua, e o povo continua sendo esculachado, humilhado, eles(políticos) dão risadas quando não temos motivos para rir, suas(políticos) famílias estão seguras diante da sociedade que estamos, e as nossas também estão seguras, mas só na teoria, … Hoje não vejo recurso para que tenhamos que apoiar a copa, o jogadores são 10, mas a REALIDADE é outra, será que depois de anos, décadas,etc você me garantiria, mesmo tendo vários exemplos ilícitos dos nossos governantes, que a pós Copa iria melhorar radicalmente a eficiência social do Brasil, visto que estão gastam bilhões do povo, eu disse BILHÕES DO POVO, garante? … como na história do “Filme Vida de Inseto”, se não lutarmos juntos sempre seremos os oprimidos.

  116. Interessante o texto, porém acho que o caso é muito mais complexo.
    Na minha humilde opinião, em primeiro lugar, o brasileiro em si, deveria deixar de ser hipócrita, pois acho que da pra contar nos dedos, os brasileiros que realmente são verdadeiros patriotas e se importam com a “NAÇÃO” chamada Brasil!!!
    Difícil de saber o que me deixa mais indignado, a corrupção, os altos impostos que não são convertidos bens em prol da nação, a impunidade a criminosos e corruptos, enfim, todas as deficiências que temos no Brasil, ou se a falta de patriotismo do brasileiro.
    Sejamos realistas, a verdade é que o brasileiro em si nunca se preocupou com a “Nação Brasil”, infelizmente a nossa cultura não é de patriotismo, mas sim de malandragem, de pensar somente em si e ter sempre vantagem sobre o outro, não importa se “fulano” é corrupto, se estou sendo beneficiado com a corrupção dele, tudo está otimo e dane-se os outros, não importa se o imposto é caro, eu sonego e tudo se ajeita, não importa se sou um criminoso, a lei tem tal brecha que me permite ser criminoso e ficarei impune, e talvez, o cúmulo da hipocrisia e do falso patriotismo, não importa se o Brasil não tem solução, eu junto minhas coisas e vou morar fora, afinal somente aqui no Brasil que as coisas são podres desse jeito, lá fora tudo é “lindo e perfeito”!!! Não sou contra copa, sou contra a copa se tornar prioridade dentre tantos problemas que temos a resolver, não sou contra protestos, desde que saibam o por que estão protestando e que o motivo seja justo e digno de um protesto, ao invés de saírem quebrando tudo simplesmente pra aparecer na televisão e no outro dia postar no facebook dizendo ser o “fodão”, onde na verdade não passa de um babaca ignorante, não sou contra a indignação do brasileiro, desde que esse realmente assuma seu posto de patriota e deixe de ser hipócrita, pois ser “patriota” não é apenas torcer pra uma seleção durante um mês, ser patriota é lutar todos os dias por uma nação melhor, é lutar em prol de todos, é lutar por justiça, é lutar por seus direitos, é lutar por mínimo que seja, que todos tenham um padrão de vida digna, enfim… Ser patriota é amar o Brasil no seu todo, independente de ter ou não problemas, ser patriota é lutar por todos e não apenas por si próprio, ser patriota é entender que a nação é feita formada por todos os brasileiros, independente de cor e classe social, afinal somos todos brasileiros, enfim, ser patriota é dar a vida se assim for preciso, por aquilo que você define como nação!!!
    O brasileiro precisa entender que a “ORDEM e PROGRESSO” estampada em nossa bandeira não é um dever dos políticos, mas sim um dever de todo aquele que se diz ser brasileiro, até por que o político não é nada menos do que a representação de toda a nação.
    Talvez no dia em que os brasileiros entenderem o significado da palavra patriotismo, eles também entenderão que a pátria não é apenas um grupo de jogadores que participam de um torneio de 4 em 4 anos representando o país, e o restante são aqueles que ficam torcendo durante um mês para que sejam campeões, entenderão que ter copa em seu país não é problema, o problema é a inversão de prioridades, entenderão que lutar por um país digno é um dever de todos e que deve ser feito todos os dias, e que protestos individuais e visando apenas o interesse próprio não passaram de notícia da semana e nada mais do que isso, enfim, nosso Brasil só terá solução quando o povo entender que o “elemento dominante” deve ser a convicção de um viver coletivo, será quando a população se sentir constituindo um organismo, distinto de qualquer outro, com vida própria, interesses especiais e necessidades.
    Bom, esse é meu ponto de vista, achei muito interessante a opinião de todos aqui, e acho que assim que as coisas funcionam, cada um expondo sua opinião e respeitando a do outro, e quando chegam a um denominador comum, é quando começam a surgir as soluções para os problemas. E lembrando que expus apenas o meu ponto de vista, sem generalizar, afinal cada um tem sua forma de pensar.

  117. Rodrigo Brandão

    Sou brasileiro e não quero mais aceitar as coisas de qualquer jeito. Não tenho filhos, mas gostaria de mais dignidade para a sociedade da qual faço parte. Não quero pensar somente em mim. Desejo uma educação melhor para TODOS. Não sou professor, mas apoio os professores em suas graves, pois sei que as condições são vergonhosas.
    Não quero ficar feliz somente com uma goleada da nossa seleção. Quero tbm celebrar qdo a nossa segurança for melhor.
    Quero ter orgulho não somente qdo vestir uma camisa verde amarela, mas tbm qdo nosso sistema de saúde for satisfatório.

    É meu direito exigir e lutar por um país melhor.
    Não sou contra a minha nação!! Mas sou contra a forma em que as coisas são feitas.

    Respeito as pessoas que querem protestar, assim como tbm respeito aquelas que querem torcer pela seleção brasileira.

    Quem sou eu para tirar o direito de cada cidadão?

  118. A sua comparação com outros países está ferida de um erro fundamental, porque não compara realmente quanto é que cada Governo nacional investe, do dinheiro dos cidadãos, no futebol e nas suas selecções. Posso te garantir que nos EUA o Governo dá ZERO para futebol e nos restantes países é praticamente a mesma coisa.
    O problema brasileiro é que o Governo gasta biliões em futebol enquanto esquece gente com fome.
    Ou vc acredita que na Espanha, com 50% de desemprego jovem existe alguma violência, existe favela ou mesmo fome? Conheço muito bem todos os países que vc referiu e me parece que te faria muita falta conhecer um pouco mais deles também… para não dizer tanta besteira

  119. Rodrigo Brandão

    *greves

  120. Que maravilha de texto! É isso que tem que ser veiculado nos quatro cantos do Brasil Varonil! Como é que a Pátria de Chuteiras aceita estes argumentos inverossímeis de que tem que boicotar a Copa! Se nas anteriores, via-se ruas e mais ruas enfeitadas vendo a Copa no país dos outros… Brasileiro que é brasileiro gosta de futebol e vai mostrar que é isso que ele quer. Saber que o dinheiro gasto foi empréstimo do BNDES e voltará aos cofres! Esquecer o que essa mídia podre infiltrou nas mentes do povinho, sabendo que vão ganhar milhões com a audiência da transmissão! Pura hipocrisia. Mas, Deus é brasileiro e vai jogar lá de cima as energias necessárias para que tudo dê certo e, que na hora dos jogos eles se reabilitem como futebolistas que são e torçam para a amarelinha. Vou lhes contar uma estorinha: na época da ditadura, estávamos reunidos confabulando e dizendo que o futebol alienava e etc. Eis que sai um gol. Não houve gritos mas, todos os olhares se voltaram para a pequena tv que estava com som baixo. A partir daí, a brasilidade falou mais alto. A reunião foi para o espaço e os gritos foram de Brasil campeão. Esses somos nós e é assim que tem que ser.

  121. Façamos, então, a Copa da hipocrisia! Já que todo o mundo tem problemas, para que perder tempo chamando atenção dos dirigentes à necessidade de resolver os nossos, certo?
    Riamos e tomemos parte no nacionalismo conveniente. Não botemos fogo ao circo com todo mundo embaixo; antes, sejamos todos palhaços nesse grande espetáculo.

    • Sofismas. Só faltou falar em “legado”, como se para gerir bem a coisa pública, fossem necessários eventos esportivos privados.
      E claro, perfeita a comparação entre nações desenvolvidas e beligerantes com a nossa pátria amada, brasil. Reduzir e comparar tudo com apenas uma visão.

  122. Gostei dos argumentos e conclusões do Adriano. É sempre esclarecedor ler diversas opiniões e ideias. Faz pensar. fora da caixinha. O maior perigo é a verdade única. “Quando todos pensam o mesmo, ninguém está pensando.” Walter Lippmann

    Também me chamou a atenção o nível de desinformação de alguns comentarista sobre o Brasil atual. Mas o real impacto da Copa a gente só vai perceber e entender daqui a um tempo. Principalmente graças aos que não militam na grande mídia.

  123. Típico coxinha com preocupado com a imagem.
    Prezado, o Brasil precisa ser rediscutido e a copa do mundo, o futebol, entorpece e cega a massa.
    Tô nem aí pelo q estão pensando lá fora, eu quero um país justo aqui dentro.
    Fazer uma festa bonita para gringos e as escolas caindo aos pedaços, não dá pra ignorar isso.

    como torço mais pelo br q pela seleção, prefiro ver a copa fracassar e meu país ser rediscutido, repensado, reestruturado. O sucesso da copa será a cortina de fumaça q esconde as mazelas do país.

    Eu nunca fui de me preocupar com o q os outros estão pensando, você deveria refletir sobre isso.
    Beijo no coração.

  124. No Brasil temos as maiores taxas de impostos do mundo, e no entanto mais temos um sistema de transporte público com um mínimo de dignidade, além do sacrifício que temos que fazer para comprar um carrinho meia boca financiado; ao contrário dos EUA, onde o transporte público funciona e praticamente qualquer pessoa pode ter um carro. Aqui não podemos sair de bicicleta pelas ruas, nem nas mais pacatas cidadezinhas, pois se você não for atropelado, certamente será assaltado. Você conhece os modernos e cinematográficos estacionamentos de bicicletas existentes no Japão? A Coréia é um dos países com os melhores sistemas educacionais do planeta, diferente do nosso sistema educacional falido, alienado, abandonado e corrompido. Dentre tantas questões, eu só ressalto que o problema não é a Copa em si, mas o fato de que não recebemos amigos em casa quando ela está bagunçada e suja, quando você está brigado com seus familiares. A gente não faz uma festa em casa quando mal temos dinheiro para comprar a comida do mês, quando o leite do seu filho acabou e você não tem como comprá-lo. Se a festa fosse na casa do vizinho até poderia ser diferente, poderíamos esquecer os nossos problemas e comemorar, espairecer. Mas mesmo assim há tantas outras prioridades… De que me adianta bater no peito e me orgulhar de ser hexacampeão mundial, se mal tenho dinheiro pra comprar a cervejinha da comemoração? Se meu salário mal dá para viver, e não sobra nem pra comprar um petisco pra comer assistindo o jogo? Engolir a copa e a corrupção que se escancarou junto com ela é assumir ao mundo o quanto somos tolos, o quanto é fácil nos enganar, o quanto o brasileiro realmente esquece rápido. Mas é um super evento, tem cerveja, tem Carnaval, tem feriado! Vamos aproveitar, afinal, o que tinham que roubar, já roubaram, não é mesmo?!

  125. Sou Brasileiro e a minha opinião é que a Copa do Mundo não vai trazer nenhum benefício ao país. Pelo contrário, a economia está praticamente parada, várias categorias em greve. Estamos na metade de um ano totalmente improdutivo que finalizará após a eleições. Salve-se quem puder. Até agora não vi criação de empregos com a Copa, somente funções de balconistas, atendentes e similares. A Europa pode estar em crise, mas é onde o Brasil sonharia em estar. Com todo o desemprego o custo de vida não é tão massacrante quanto aqui, veja que com um salário mínimo hoje não se paga aluguel de imóvel em favela no Rio de Janeiro. A Copa foi uma oportunidade dada aos Brasileiros de mostrar ao mundo a realidade na qual vivemos, pois a campanha do governo no exterior mostra o pais como uma maravilha em desenvolvimento e sabemos que não é bem por aí. Há protestos acontecendo no mundo todo, e as midias alternativas se esforçam para levar a os fatos ao redor do mundo e nossas mídias fizeram excelente trabalho. A verdade tem que ser dita, não esconder a sujeira embaixo do tapete. Em meus 45 nos de idade esse é o pior momento econômico que posso perceber, onde trabalha-se demais por um dinheiro que não vale nada. Quanto à Copa, ignoro-a completamente, estarei provavelmente tentando trabalhar para ganhar meu sustento, não bebendo cerveja e comemorando.

  126. Marcone L Sobreira

    Prezados, em especial Otoniel

    Concordo em gênero, numero e grau no que vc falou. Discordo de vc, Adriano.
    Nós não fomos perguntados em nenhum momento sobre a copa. Após a aprovação como sede, mostraram algumas mulatas sambando no corcovado (provavelmente, contratada pelos nossos administradores). Não tenho esse pensamento laico, conformista e contemplativo de alguns, que em detrimento da nossa realidade maquiada, preferem incorporar um patriotismo cego e aplaudirem nos palcos (os tais “padrão FIFA”). Desculpa aos que não vêem a diferença entre nossa copa e as predecessoras recentes, mas a diferença é ENORME. O momento agora é de um misto de cansaço e decepção, com a política e com o povo brasileiro – que adora a política do pão e circo. Certamente meu junho/julho de 2014, vai ser muito chato, muito mais que os de 1994,1998,2002,2006 e 2010. O que acho que me atrapalha é a minha incapacidade dissociativa: torcedor x cidadão. Legado não teremos nenhum. Talvez, o que muitos não vêem é que o brasileiro torcedor da seleção é diferente daquele brasileiro torcedor da copa. Torço pela seleção, mas não pela copa – no sentido mais amplo da palavra. O meu sentimento agora é um misto de decepção/frustração/revolta/medo. Isso quando eu retrato meu país de 15 anos atrás – mais especificamente, quando estava me formando e escrevi esse texto aí abaixo:

    “A partir de hoje, temos a consciência e a certeza de que somos MÉDICOS e carregamos o peso que esta palavra representa dentro da nossa sociedade, principalmente quando contrapomos o status quo com a falta da condição sine quanon. Vamos nos deparar com um mercado injusto, um mercado mesquinho e despreparado para nos receber. Vamos encarar um sistema de saúde CAÓTICO, INEFICIENTE E DEFICIENTE tendo que arcar com o ônus que isso pode acarretar e ainda, sem ter retomo ou reconhecimento seja individual, público, político ou social. Vamos encontrar um mídia irresponsável, leiga, inescrupulosa, sensacionalista e inconseqüente com suas notícias falaciosas e deturpadas. Não queremos dizer com isso que somos deuses ou semideuses, nem muito menos mártires; apenas nossa vontade continuam mais fortes dentro de cada um de nós e preferimos continuar.”

    “Para os que aqui continuam trilhando nos seus ideais fica nossa mensagem de que não é o desafio com que nos deparamos que determina quem somos e o que estamos nos tornando, mas, a maneira como respondemos ao desafio. Todos nós, somos combatentes, idealistas, mas plenamente conscientes; porque o “ter consciência” não nos obriga a ter teoria sobre as coisas: somente nos obriga a sermos conscientes – problemas para vencer e liberdade para provar. E, enquanto acreditarmos no nosso sonho, nada é por acaso.”

    Nem imaginaria que isso continuaria tao atual depois de quase 17 anos…
    Vergonha, arrependimento, tristeza e decepcao com tudo que sonhamos e com tudo que temos…Talvez possamos um dia nos arrepender do que fizemos… Um dia, cheguei a acreditar nessa corja que ai esta no poder.
    Mas o arrependimento é sinal de que não tivemos medo de tentar…
    E daí se as coisas não deram certo como deveriam…
    E daí se não era bem o que queríamos?
    E nossa vida segue… para tentarmos e errarmos mais algumas vezes…
    Isso é viver e aprender. E sobretudo crescer e tentar evoluir… Se tivermos que gritar, lutar e ir para as ruas tantas outras vezes, iremos…Somos dignos, grandes e, unidos podemos chegar mais longe. Parafraseando Rui Barbosa: Maior que a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado!
    VAMOS A LUTA, BRASIL! A GENTE QUER, A GENTE PODE!

  127. Boa noite Adriano Silva,
    até achei seu texto interessante, nos passa um sentimento de patriotismo, coisa que realmente falta ao brasileiro de uma forma geral, só acho que as comprarações não foram muito “felizes”… veja bem, todos os países tem seus problemas, agora, o ponto aqui, é que o Brasil, infelizmente, não tem condições nem financeiras, nem administrativas para realizar uma copa do mundo! Para “trazer visitas em casa” é nescessário primeiro arrumar a casa, coisa que o Brasil não fez! O Japão pode ter feito o que fez, mas eles arcaram com as consequências, reconstruiram o país deles e puderam bancar a festa… a festa não saiu às custas do sistema educacional e nem de saúde do país… quanto a questão de um país não participar da copa por problemas internos, eles estão apenas indo a festa, bancada pelo país que a está sediando… Eu moro na Alemanha e acho uma pena o Brasil estar passando por uma situação dessas… o Brasil virou motivo de piada para o mundo todo. as pessoas estão com medo de ir aos jogos, estão sendo orientados a terem uma 2a. bolsa com dinheiro para os ladrões!!! isso é vergonhoso! a Nossa PresidentA, tanbém é motivo de chacotas porque não sabe se expressar, não fala coisa com coisa e ainda vem querer “dar conselhos” à Merkel! Eu concordo que o brasileiro deve valorizar mais as coisas que tem, o Brasil é um país fantástico que está sendo extremamente mal administrado, e também acho que os brasileiros devem mostrar o amor pela Pátria nas urnas! Nessas alturas do campeonato, copa vai se realizar de qualquer maneira, com estádios inacabados e reprovados, os turistas vão ver o que está aí pra ser visto, e o brasileiro que amar o Brasil, não vai ficar feliz em ver a “festa”! acho que um texto destes, com conotação patriota, deve ser escrito antes das eleições, encorajando as pessoas a votar, não por obrigação, mas por amor à Pátria, vendo o voto como uma oportunidade de mudança!

  128. Concordo com tudo que a Giovana, falou.

  129. parabéns Adriano.

    pela clareza e lucidez, e principalmente pela paciência de aceitar tanta inocência política de alguns comentários, que sabemos como foram “construídos” pela ‘grande’ imprensa.

  130. Cara quantas vezes por dia você pega um ônibus Lotado?? muito fácil fazer essa redação (muito Bonita por sinal) e andar com sua BMW Mercedes que seja seu carro ai todo dia que pelo visto você não é uma pessoa pobre né senhor Adriano Silva, quando não se vive todos os dias dando murro em ponta de faca tento que dar nó em pingo d’água com o dinheiro que nós Brasileiros investimos nessa copa se fosse investidos em Educação ou em saúde acho que a situação melhoraria um pouco para o cidadão Brasileiro de verdade vive!!
    Você jah entrou em algum hospital Publico??
    algum Posto de saude??
    Facil muito facil mesmo falar quando não se vive
    jah enfrentou alguma fila de medico??
    Boom não acho que deveria acabar com a copa muito menos torço para que ela de errado mais o fatoé que o Brasil não deveria nem ter aceitado a fazer a copa aqui!!
    Acho muita hipocrisia da sua parte!!

    • Oi, Fábio. Quantas suposições sobre minha vida particular! Penso que devíamos nos ater aqui aos argumentos, à tese em questão, para os quais meus hábitos e preferências pouco contribuem. Abrx.

  131. Sinceramente, não vejo contradição entre querer assistir à Copa e apoiar as manifestações. A Copa transformou-se na nova Geni. A responsável por todas as nossas mazelas, passadas e futuras. Parece até que foi a realização do evento que veio nos ferrar, que éramos ou seríamos coisa diferente do que somos sem a Copa. Não me entra na cabeça a ideia de que mostrar ao mundo nossa insatisfação vá resolver nossos problemas. Se nós não conseguimos, não vai ser um alemão ou inglês que vai nos ajudar. Eles já conhecem nossos problemas. Ao mesmo tempo ir para as ruas é uma forma de mostrar nossa indignaçao, estabelecer pautas e emparedar os políticos, e a Copa, claro, é um bom momento para amplificador essas vozes.
    Cabe não esquecer também que nosso compromisso não é mais apenas com a Fifa e patrocinadores. 31 outras delegações além da brasileira investiram seus tempo e dinheiro preparando-se para o evento. Milhares de pessoas que virão para o Brasil também. O que dizer a estas pessoas? Me desculpem, mas fica pra próxima?
    Se houve problemas, e é claro que houve, cabe às instituições responsáveis investigar e punir. Cabe a nós lutarmos para aperfeiçoarmos essas instituições.

  132. Um tanto nervoso meu caro, os brasileiros não querem destruir o Brasil, muito pelo contrário, e é por isso, todo esse protesto, não é pelo Brasil, é pelos invasores do Brasil, os brasileiros querem um Brasil brasileiro…
    Vejá só quanto mal o Lula e o PT fez a essa nação, a ponto de estarmos aqui discutindo estas besteiras… (Futebol) sendo que o grande problema é a governança a corrupção a ladroeira cometida nesta nação.

  133. Acredito que a questão toda dessa repulsa à Copa seja a necessidade da desconstrução da “máscara” que ela representa.
    A Fifa, como todo mundo sabe, é uma organização que perpetua a desigualdade social programada, sendo que, pela mais pura lógica, coadunar com ela – sobretudo de forma eufórica – soa um tanto incoerente (uma vez que não esteja satisfeito com a atual situação econômica, social e política do país), no sentido de ignorar a causalidade dos fatos.

    Entendo o posicionamento de criticar o complexo de vira-lata do brasileiro, mas acredito que no contexto específico cabe a interpretação de que ser conivente à Copa é um gesto de omissão; é deixar a inércia agir e deixar passar batido como um mês bacana, com jogos legais, que ajudam a amenizar o monte de merda que jogam na gente o tempo todo. Muito desses atos giram em torno do simbólico, de atacar aquilo que a Fifa representa, por assim dizer.

    E qto ao fato da imagem que estamos querendo passar ao resto do mundo, acho o contrário, que expor esse tipos de defeitos estruturais é, inicialmente, um gesto de grandeza, porém, vazio se não seguido de uma organização social coesa que propicie reais mudanças. É o que temos de esperar para ver se acontece.

  134. Os alienados vândalos deveriam ler esse artigo.Mas, também penso no que há por trás das atitudes desses criminosos.Temos Eleições em Outubro. Talvez, seja isso, mas eu votarei Dilma, novamente!

  135. Futebol ópio do povo ,quando tudo acabar ñ importa o resultado,teremos os mesmos problemas e alguns milhões nas contas de alguns.Simples assim.

  136. Adriano, infelizmente no Brasil as coisas não funcionam com conversa, um protesto pacífico não resulta em nada. Sou contra o quebra quebra, mas ele é necessário para tentarmos mudar algo neste país. Não podemos nos acovardar pq o mundo estará aqui, pelo contrário, nosso país é uma merda e todos precisam saber disso, não é jogar contra, é simplesmente não ser hipócrita e curtir uma festa sendo que estamos passado por diversos problemas de questões básicas, não é ser contra PT, PSDB ou P…, é ser contra o modelo corrupto que estamos vivendo. Se for para mudar, tem que quebrar tudo mesmo, tem que invadir prefeitura, governos, assembléias entre outros. Não podemos esquecer os problemas durante a copa, o evento vai passar e nosso problemas vão permaner.

  137. Achei este texto uma grande bobagem… Aquilo que Americanos, Italianos e Espanhóis deveriam ou não fazer, não cabe a nós dizermos, eles que se resolvam por lá da forma que acharem que devem, e mesmo com todos estes “problemões” pelos quais estão passando, a situação da nossa sociedade é infinitamente pior. No Brasil, morrem assassinados por ano, em média, 36,3 mil pessoas por ano, 24,3 para cada 100mil, e na “terrível” Espanha, o índice é de 0,64 para cada 100 mil 34 vezes menos. Transporte público, educação, segurança pública, saneamento e justiça, funcionam. No índice de corrupção o Brasil está na posição 72 e a quantidade de verbas desviadas está entre 200 e 600 BILHÕES POR ANO, isso daria para triplicar os recursos da saúde e da educação que juntos somam míseros 140 bilhões. A quantidade de obras públicas inacabadas ou, pior ainda, superfaturadas e inacabadas, é uma fábula. Os salários dos políticos são uma afronta, um parlamentar na Espanha custa cerca de 850 mil por ano, no Brasil custa 10,2 milhões, 12 VEZES MAIS!!!!! Poderia ainda me alongar falando da insana carga de impostos que pagamos, da enorme maracutaia feita na Petrobras, e etc e etc…. Os Brasileiros estão, sim, fartos desta falta de vergonha, incapacidade e falta de caráter. Estamos envergonhadíssimos com todo este papelão feito pelos nossos governantes incapazes de um ato de competência. Talvez toda esta demonstração de incompetência, corrupção, desorganização e falta de respeito tenham sido a gota d’água, e não vejo um momento melhor para expressar toda a nossa insatisfação que agora, quando todos poderão ver. E quanto as matérias feitas por jornalistas internacionais, falando sobre todos os problemas e despaltérios que assolam o nosso país neste momento, acho é bom que ao menos as mídias de outros países tenham coragem de apresentar o Brasil como ele está e não com este eufemismo cara de pau que contaminou todos os meios de comunicação nacionais. Então, meu caro Adriano Silva, acho seu texto uma grande baboseira que tenta, de alguma forma, justificar os porquês, injustificáveis, deveríamos nos deixar levar pelo velho PÃO E CIRCO E nos jogarmos na eterna alienação do futebol brasileiro. Que venham as manifestações!!!!!!

  138. Texto muito bom!!!! Concordo plenamente!!!

  139. Parabéns Adriano.Penso que somos um povo de fortes paixões e atitudes heróicas frente as crises vividas.Acredito que estas atitudes de protestos são encomendas de quem não ama seu próprio país..

  140. Aiaaai, como somos complicados…se o sistema de eleição é falho, com certeza não é de hoje, mas agora que o mundo está com olhos voltados para o nosso “GIGANTE” resolvemos engrandecer as confusões e em alguns casos (Natal/RN) agir com vandalismo, quando poderíamos mostrar apenas os protestos civilizados, com faixas, caminhadas..etc.
    O CURIOSO é que poderíamos ter começado a protestar desde sempre, desde que a educação e saúde tornaram-se conto e folclore.
    Me considero uma pessoa pouco politizada, mas de um tempo pra cá até pessoas como eu foram obrigadas a participar de rodas em que se discute política E/OU situação do país, e devo concordar que tem feito um bem enorme à população como um todo.
    Dificilmente as populações pró e contra-governo irão concordar, ou assumir (EU DISSE ASSUMIR, E NÃO ACUSAR) que o governo a quem apoiam está errado, mas convenhamos que independente de quem ou qual partido iniciou toda a bagunça, a falha é nossa que continuamos a dar 2a., 3a., 4a. chance a quem já nos mostrou ser mais UM POLÍTICO, com as mesmas promessas e que na hora que não consegue cumprir, manda as mesmas justificativas de todos os governos anteriores (esquerda e direita). Vamos arriscar mais!
    Eu sou contra as teorias do PT, mas acreditem, na última eleição presidencial meu voto foi pra Dilma, quis arriscar porque concluí que o outro lado merece chance de mostrar a que se propõe, mas como não estou gostando do resultado, muito provavelmente irei arriscar novamente…afinal sou eu (nós) quem administro essa empresa (BRASIL) e meu voto (nosso) é o poder que tenho para LITERALMENTE DEMITIR quem não corresponde minhas expectativas…SOMOS EMPRESÁRIOS E NOSSA EMPRESA CHAMA-SE BRASIL…Vai deixá-la falir????
    Para finalizar, concordo que não adianta pintar nosso país pior do que já é só para aproveitar a visibilidade internacional, todos nós sabíamos que daria m…, que as obras seriam super faturadas e não seriam totalmente entregues ou mesmo sairiam do papel. Então onde estavam todos esses protestos ainda na época que se cogitava a participação do BRASIL como candidato???
    Aquela era a hora!!!
    Mas o que vimos foi a população envolvida na busca da conquista Brasil Sede da Copa 2014…e se você não ficou feliz com a notícia da nossa vitória, provavelmente fez parte da minoria, não duvido que até muitos dos que hoje protestam tenham se entusiasmado, somos o povo do futebol e por um momento chegamos a esquecer do que viria pela frente, agora que nos demos conta que dormimos no ponto queremos montar o circo.
    A meu ver os maiores culpados somos nós, que não fomos PARA AS RUAS desde sempre, desde muito antes…quando já sabíamos as intenções dos nossos funcionários.
    Vou assistir a copa, torcer por minha seleção, respeitarei a quem decidir entortar o nariz, a quem quiser protestar pacificamente, mas direi sempre que os que fizerem guerra para chamar a atenção estarão se igualando aos políticos que nos roubaram e roubam, pois se vocês destroem nosso patrimônio, também estão “dando com os ombros” para o dinheiro que repassamos sob a forma de impostos.
    Que o bom senso impere no período da copa e que tenhamos a coragem de arriscar e revolucionar nas URNAS.
    Fica a dica!!!

  141. Regina Imaculada Resende

    Caro Adriano, estou com uma dificuldade tremenda em torcer pelo Brasil. Eu não queria esta Copa aqui. Desde o início, sabia que não era a hora: não estávamos preparados. E já lhe explico o porquê. Fui professora por 34(Isto mesmo, trinta e quatro!) anos. Aposentei-me há três, adoecida, de tanta luta. A escola é a melhor amostra da sociedade. Acho que não preciso dizer mais. Ou melhor: acho que no fundo e na hora “h”, o nacionalismo vai falar mais alto. E é claro que o vandalismo é um despropósito.

  142. Texto simplório, fraco mesmo.
    O que se pretende é fazer com que esqueçamos nossas mazelas por que outros povos esconderam? Ridículo.
    É inegável que o dinheiro jogado pelo ralo na construção desses magalomaníacos estádios fossem direcionados para saúde, segurança e educação.

  143. Marianne Fidalgo

    Todo brasileiro deveria ler este texto e refletir. Parabéns ao autor.

  144. Discordo TOTALMENTE do texto. Agora, concordo plenamente com os comentários do Otoniel e dos demais que sabem que os brasileiros estão fartos de tanta maquiagem do governo, do prejuízo causado no país por anos e que veio a piorar. Não sou a favor ou contra partido algum, mas vai ser difícil algo ser ajeitado nesse país pelos próximos 10 anos… Infelizmente. Eu quero SIM que o mundo veja o descaso com grande parte da população brasileira, veja a roubalheira sem fim e descarada desse país.

  145. Não é uma questão de querer fazer uma má imagem do Brasil no exterior. A premissa não é essa. O que acontece aqui é como um filho mal tratado pelos pais, que quer fazer a vizinhança saber o que acontece.
    Chega a ser sem logica, conhecendo a realidade do Brasil, entendendo o motivo da insatisfação, citar historia de outros países, e questionar por que, por exemplo, o povo japones nao usou a copa para alertar o mundo sobre atrocidades, e blablabla, nao que nao fosse justo, na minha opinao, é claro. Não é por que o país tem mazelas na sua historia que nao se deve ter momentos de festa. Mas gastar recursos – em todos os sentidos – para fazer festa, alegando que o povo – do mais pobre aos mais rico – vai se beneficiar com a festa, a Copa, chega a ser um insulto à inteligencia.
    O que acontece aqui, é mais do que querer que os vizinhos saibam que estamos apanhando, é querer alertar nossos amiginhos, os outros brasileiros, a nação inteira, de que esse esforço/disperdicio politico, economico, social(basta os feriados normais, e teremos mais pela copa), não vai ter legado/retorno a altura do que a propaganda diz. Praticamente todas as obras de infraestrutura, umas das coisas mais importantes que seriam “deixadas” pela Copa, estão incabadas. Sem contar os Elefantes Brancos que gerarão vultosos custos de manutençao, os superfaturamentos. Temos que escutar a presidente – não existe a palavra presidentA! até nisso não colabora – de que não teve dinheiro publico envolvido, ou se teve foi pouco, e vai voltar. Mesmo que seja 1 Real, para construir um Elefante Branco, não é justificável.
    Sim, uma parcela do povo vive numa ilusao, ou estao acostumados a ser desrespeitada por quem deveria zelar por ela, e nao se queixa, e ignora a parte ruim e se ilude com a parte boa. Como se estivesse tudo bem.
    Estranho seria se ninguem reclamasse de nada.

    Faça VOCE um exercicio mental, imagine o Seleçao Brasileira nao passando da fase de grupos. O que voce sentiria em relação a tudo que foi gasto? O que voce pensaria do governo que deixou que enormes grupos empresariais fizessem a festa do superfaturamento nas obras, e voce mal viu a tua razao de viver passar para as oitavas? Se a seleção for campeã voce vai ter sentimentos diferentes em relaçao ao questionado acima?

    Amamos o Brasil.
    A revolta não é talvez contra o governo.
    Nada está lá tão bom.
    Não precisávamos de Copa aqui.
    Talvez com vizinhos olhando com reprovação o papai e a mamae peguem leve….

  146. LARA ELENA SOBREIRA GOMES

    Que artigo burro!!! argumentos pobres!!
    o fim é falar da baixa taxa de desemprego do Brasil como uma coisa linda…
    “Sabe de nada, inocente!”

  147. Ta bom então. ..

    Fraco, apelativo, digno da pessoa que o sr representa. No fim compreendemos que é isso mesmo, vamos novamente nos comparar a outros países quando é conveniente . .. E esquecer a enrabada que o governo está dando no povo em geral, baixa, média, alta “classe”. Eu não lutei por copa alguma, o senhor certamente lutou, construtor , esse adjetivo remete a uma certa seita que impera politicamente pelas terras brasileiras. .. Cada um com seu interesse, que tudo que foi plantado seja colhido.

  148. Achei o texto interessante por ser uma oportunidade de conhecer mais um ponto de vista e um argumento que alimenta o debate. Este, sim, tão importante. Os comentários também, apesar de alguns raivosos, são surpreendentemente (quem cotuma ler comentários, sabe)pertinentes. Compreendo e compartilho a indignação. Assim como compreendo que o oportunismo “tire a sua casquinha” com finalidade eleitoreira em várias vertentes. Muitos dos que, até pouco tempo, se ressentiam de serem considerados alienados, hoje, encontram eco e espaço ao repetir os chavões da mídia manipuladora. Mas não são falsas as suas queixas. Muitos que protestam contra a Copa já vem protestando há tempos contra todo tipo de injustiça e busca por direitos: à moradia, saúde, educação, segurança, fim da corrupção. Acontece que, no momento, os discursos encontraram um ponto de interseção.Foi o que ampliou ainda mais o alcance das manifestações e as consequências que poderão ser provocadas. Um pouco de equilíbrio poderia ser importante, nesta hora, mas também pode ser que o necessário seja a quebra desse paradigma de brasileiro subserviente aos interesses alheios.Sei que este evento (Copa) nada me mobiliza e as manifestações tem minha simpatia e o meu apoio. No entanto, abomino a violência: qualquer violência, principalmente a do Estado, a institucionalizada. Gostaria de saber se os indignados de agora se indignarão o suficiente, em outubro. Sei que me encontro órfã de representantes e meu sentimento é quase de desespero pela falta de alternativas. Bem confuso, o meu depoimento, mas nda tão autêntico.

  149. Eduardo S. de Carvalho

    Não tenho conhecimento do histórico de corrupção dos EUA, Japão e Coreia, para dizer se eles deveriam expiar alguma culpa NESSE quesito. Espanha e Itália, paises em crise econômica agora, não estão agora gastando horrores com infraestrutura para o evento. Sei do que acontece aqui. Sei que o governo federal não está apenas agora desviando recursos de áreas fundamentais para beneficiar o evento (e a FIFA), que isso ocorre há décadas, governo após governo. Mas a lição que poderíamos dar agora ao mundo era desmascarar essa imagem de “país do futebol”, carnaval, mulatas, praia, pacifismo e alienação.

  150. Adriano, os erros dos outros paises nao justifica os nossos. Todos paises tem seus podres e nós temos que protestar sim contra essa putaria com o dinheiro publico. Alias nao entendi bem a sua posição. Falou no inicio que somos masoquistas por falar mal o nosso pais sem olhar os outros, mas no final voce da um tom ao seu texto como se fosse favoravel aos protestos Sinceramente nao entendi sua posição!

    • Minha posição, Danilo, o protestar contra a coisa certa, na hora certa e do jeito certo. Nossa arena de mudança ocorrerá em outubro, não em junho. A Copa é um bode expiatório. Abrx e bem-vindo ao Manual!

      • Voce me deixou curioso.
        Bode expiatório? Voce poderia explicar?

        Me recuso a acreditar que voce acha que o momento das eleições, a arena de mudaça de outubro, tem o mesmo apelo que a Copa tem para fazer o povo assistir qualquer tipo de insurgencia, e se questionar, refletir sobre o por que de termos esse governo ruim (nao me refiro a partido polito, e sim a toda a situação).
        Não sou a favor de vandalismos, ou qualquer tipo de desordem. Mas também engolir essa tentativa que muitos fazem de tentar voltar a propaganda: “Brasil, ame-o ou deixe-o”, não dá né.
        Essas manifestações não acho que tenha só importância no sentido de tentar “intimidar” o governo, mas tem importança também quando faz vir à tona, de forma ampla na mídia, questionamentos sobre coisas absurdamente erradas que acontecem nos “bastidores” do governo, e que muitos não têm consciencia, já que sequer têm o costume de se informar sobre política e etc.. Faz com que o povo comece a pensar melhor no que fazer na nossa arena de mudança que ocorrerá em outubro.
        Não entendo por que devemos ficar quietos.

  151. Desculpa, mas não concordo. Torcerei para o Brasil não avançar na Copa, mas na verdade é para ver se o povo acorda e foca nas eleições, muito mais importantes que um evento esportivo. Quanto a exibir nossas deficiências, acho que no caso específico tem sim que ficar muito claro ao mundo a nossa ineficiência em realizar eventos importantes, explicitando que existe corrupção, desvio de verbas, burocracias infindáveis e descumprimento de metas e prazos. Isso não podemos esconder, porque faz parte da Copa. Diferentemente das bombas atômicas atiradas décadas antes dos EUA sediarem o mundial, por exemplo. Queremos que o mundo veja quanto do nosso dinheiro foi mal utilizado, superfaturado, em detrimento de setores que precisam mais, como saúde e educação. Está difícil, no ponto em que chegamos, ser patriota, e dizer que as coisas por aqui estão lindas. O governo tem se esforçado para mostrar um Brasil forte economicamente, e muitos estrangeiros tem a imagem de um país que se desenvolve, mas a verdade é que esse desenvolvimento econômico muito pouco se reflete na vida das pessoas. O orgulho de ser brasileiro está se tornando vergonha. Porque governo após governo, de direita ou esquerda, mudam as figurinhas mas não muda a sujeira que é nossa política.

    • Até que enfim um sensato que não é pro-governo por aqui.
      Só vejo parabéns de cá e de lá, como se não vissem o horror do caos que existe na saude e educaçao.
      um bando de mente lavada pelo pão e circo.
      Rodrigo, definitivamente você não faz parte da ”unanimidade” BURRA!
      Mas é simples.. a ”censura” aqui escolhe os tapinhas nas costas.

  152. Acho que se a presidenta renunciasse o povo daria uma segunda chance a copa, o problema é quem superfaturou o dinheiro que se gastaria com saúde, querer ganhar capital político com o que vai acontecer de positivo no evento, emitindo seus pontos negativos. Se o gringo tiver que usar um hospital aqui, que hospital iremos mostrar? Que segurança vamos ter? A que temos hoje em dia? Só para ter idéia nesta crise que enfrenta o Flamengo, eu fui ao Maracanã e assisti o jogo, quando o time começou a perder vergonhosamente para o São Paulo, a torcida organizada se virou de costas para o campo e começou a pedir a saída do presidente, creio que o flamenguista não deixou de ser flamenguista, tampouco o brasileiro deixou de ser brasileiro, uma mudança de presidente e melhora das das condições farão a torcida voltar a apoiar o time como sempre fez.

  153. Adriano, os outros são os outros. Todos têm problemas. Prefiro que o mundo saiba que povo está acordando, cansado com os exageros da corrupção endêmica no nosso pais, pois, de alguma forma, inspira o sentimento de que a malandragem do brasileiro começa a dar lugar à ética coletiva ou social e torne-se, um dia, mais respeitado e respeitável. Abraço.

  154. Que nós brigamos pra receber? Nós quem?

    Perdão, mas meu radicalismo é notório quando se trata de “tirar o básico de voga e se deleitar com aquilo que já foi produzido com os malefícios do que aconteceu”.

  155. A minha mulher vive brigando por só querer que eu traga visita quando deixar de ter uma casa imunda, mas isso é coisa de coxinha. Visita não olha para essas coisas. Os visitantes não irá nas escolas, hospitais públicos, e menos ainda ler jornal pigiano cheios de casos de roubalheiras.

  156. Gostei do texto, nas comparações com outras sedes, e sim, eu vibrei e vibro desde quando o Brasil foi anunciado sede de copa do mundo…maior evento do mundo… As Viúvas da FIFA ficam loucos, mas a copa ainda sim será mais positiva do que negativa… moro numa cidade sede bem criticada, porém, ainda quem sairá ganha nando somos nós moradores da cidade…turistas ? É ficamos devendo… pelo menos não vamos barrar estrangeiros em aeroportos como fazem conosco na Espanha. .. Não vão fazer barulho de macacos para nos na Europa …. e etc…o Brasil tem q ficar bom para o Brasileiro é não aquela coisa pra inglês ver… Abraços Adriano. .. gostei e compartilhei seu texto nos meus grupos de whatsapp. ..Sou defensor da copa

  157. PARABÉNS Adriano, é sempre bom ler textos que nos incentive a refletir!
    Vamos continuar com essa conversa de que a copa é o melhor momento para protestar até quando?
    Quer dizer que se não tivesse copa as reivindicações seriam mais discretas?
    Essa ladainha de copa isso, copa aquilo…os problemas existem desde sempre, o dinheiro público foi desviado desde sempre, a saúde e educação foram deixadas de lado desde sempre…e desde sempre Reelegemos políticos com as promessas batidas.
    Não defendo a roubalheira, os 10% ou tantos % que foram para o bolso de político de esquerda ou direita, mas não venham agora falar que o buraco em que o GIGANTE se encontra é por causa da copa.
    ESTAMOS neste buraco por incompetência popular em reeleger os que meteram e metem a mão em nossos bolsos, por não termos saído muito antes para protestarmos nas ruas…não adianta arrebentar patrimônio público, fazer protesto, chamar a atenção do mundo se não sabemos votar certo. Quem de fora conhece nosso histórico político, deve dar boas risadas da nossa cara, um bando de pessoas que sabe falar bonito, que demonstra em redes sociais a sua indignação…mas que na hora de fazer valer o poder do seu voto faz papel de tolo.
    O que vai melhorar nossa saúde, educação, etc…é tentar acertar nas escolhas políticas, e se ainda assim não conseguirmos de primeira, continuemos usando o voto para trocar, trocar e trocar até eles (políticos) entenderem que quem manda nessa casa somos nós.
    Agora responda: O que você faz quando descobre que seu funcionário além de não cumprir com as obrigações, também te rouba??…
    Eu demito!!!
    Mas como fazer um país melhor se não “demitimos” os políticos que quebram o estado?
    Muita conversa e pouca atitude na hora certa.
    Quero ver é quem tem coragem de arriscar no novo, no desconhecido, ou até mesmo dar chance ao oponente…oponente sim, pois se seu escolhido não está trabalhando direito, largue mão da teimosia e tente ajudar o BRASIL sem olhar só para seu umbigo.
    Vamos olhar pra frente e pensar em outubro, não dá pra mudar o que os políticos do passado autorizaram (COPA 2014) e que não contestamos no momento certo.
    Fica a dica!

  158. Aiaaai, como somos complicados…se o sistema de eleição é falho, com certeza não é de hoje, mas agora que o mundo está com olhos voltados para o nosso “GIGANTE” resolvemos engrandecer as confusões e em alguns casos (Natal/RN) agir com vandalismo, quando poderíamos mostrar apenas os protestos civilizados, com faixas, caminhadas..etc.
    O CURIOSO é que poderíamos ter começado a protestar desde sempre, desde que a educação e saúde tornaram-se conto e folclore.
    Me considero uma pessoa pouco politizada, mas de um tempo pra cá até pessoas como eu foram obrigadas a participar de rodas em que se discute política E/OU situação do país, e devo concordar que tem feito um bem enorme à população como um todo.
    Dificilmente as populações pró e contra-governo irão concordar, ou assumir (EU DISSE ASSUMIR, E NÃO ACUSAR) que o governo a quem apoiam está errado, mas convenhamos que independente de quem ou qual partido iniciou toda a bagunça, a falha é nossa que continuamos a dar 2a., 3a., 4a. chance a quem já nos mostrou ser mais UM POLÍTICO, com as mesmas promessas e que na hora que não consegue cumprir, manda as mesmas justificativas de todos os governos anteriores (esquerda e direita). Vamos arriscar mais!
    Eu sou contra as teorias do PT, mas acreditem, na última eleição presidencial meu voto foi pra Dilma, quis arriscar porque concluí que o outro lado merece chance de mostrar a que se propõe, mas como não estou gostando do resultado, muito provavelmente irei arriscar novamente…afinal sou eu (nós) quem administro essa empresa (BRASIL) e meu voto (nosso) é o poder que tenho para LITERALMENTE DEMITIR quem não corresponde minhas expectativas…SOMOS EMPRESÁRIOS E NOSSA EMPRESA CHAMA-SE BRASIL…Vai deixá-la falir????
    Para finalizar, não adianta pintar nosso país pior do que já é só para aproveitar a visibilidade internacional, todos nós sabíamos que daria m…, que as obras seriam super faturadas e não seriam totalmente entregues ou mesmo sairiam do papel. Então onde estavam todos esses protestos ainda na época que se cogitava a participação do BRASIL como candidato???
    Aquela era a hora!!!
    Mas o que vimos foi a população envolvida na busca da conquista Brasil Sede da Copa 2014…e se você não ficou feliz com a notícia da nossa vitória, provavelmente fez parte da minoria, não duvido que até muitos dos que hoje protestam tenham se entusiasmado, somos o povo do futebol e por um momento chegamos a esquecer do que viria pela frente, agora que nos demos conta que dormimos no ponto queremos montar o circo.
    A meu ver os maiores culpados somos nós, que não fomos PARA AS RUAS desde sempre, desde muito antes…quando já sabíamos as intenções dos nossos funcionários.
    Vou assistir a copa, torcer por minha seleção, respeitarei a quem decidir entortar o nariz, a quem quiser protestar pacificamente, mas direi sempre que os que fizerem guerra para chamar a atenção estarão se igualando aos políticos que nos roubaram e roubam, pois se vocês destroem nosso patrimônio, também estão “dando com os ombros” para o dinheiro que repassamos sob a forma de impostos.
    Que o bom senso impere no período da copa e que tenhamos a coragem de arriscar e revolucionar nas URNAS.
    Fica a dica!!!

  159. Adriano, você parte de uma premissa errada que compromete todo o seu texto: e o que mais odiamos parece ser o Brasil! NÃO, não é o Brasil, mas o PT no poder! É o caminho que estamos percorrendo e, se conhecer as estratégias da esquerda se perpetuar no poder, vai ver que o PT segue todas à risca. É contra isso que as pessoas estão!

  160. “Como se o maior evento do planeta, que nos foi confiado e que nós brigamos para receber, não representasse um momento de alegria mas sim uma oportunidade de gerar constrangimento, vergonha, decepção e má publicidade”,

    Aí é que está! A Copa não nos foi confiada. Ninguém perguntou pra mim se eu queria a copa. É um evento particular que foi confiado a um governo corrupto.
    Você pode até dizer, e com razão, que o governo também me representa, apesar de eu não ter votado nele. É parcialmente verdade, apenas. Pois quando existe uma quebra de confiança nessa magnitude, não há porque manter as aparências. Seria o mesmo que a mulher que apanha em casa todos os dias, mas não quer deteriorar a imagem da família pelo bairro.
    Além de tudo, patriotismo desse jeito é estupidez. Eu prefiro encarar o mundo como uma coisa só. Admiro os países onde seus povos se manifestam. Quando ocorre um panelaço na Argentina, por exemplo, tenho mais respeito pelo argentinos, e não menos.

    Criticar a copa tem um efeito terapêutico. É um recado para o mundo e para os próximos governantes.
    Se aceitarmos calados, aí sim, será uma vergonha para o povo brasileiro. Pois o mundo já sabe que essa copa é a copa mais cara de história. O mundo já sabe de todos os desvios de dinheiro e atrasos nas obras. O mundo já sabe que no brasil falta o básico e sobra violência.

    O Brasil já perdeu essa copa. Agora o governo e a FIFA precisam perder também.

  161. Sindicatos não propõem greve aos domingos e feriados, a não ser de desportistas, mas esses não fazem greve, por motivos óbvios, terroristas não abatem aviões e prédios abandonados. O melhor protesto resulta melhor com maior público, e o gigante quer gritar, e um evento de porte vem a calhar. E faço minhas as palavras de Otoniel.

  162. Jacqueline Monteiro

    Queria ter escrito este post
    Show de bola!!!
    Excelente post’ e todas as tuas colocações… Adriano meu querido… Parabéns por todo o texto. Abraços fraterno que Deus te proteja com o manto da virgem Maria. Se cuida ta, fica bem…

  163. È fácil criticarem os movimentos quando tem um bom salario,um bom plano de saúde,boa escolas para os filhos.
    E que seja essa a lição que o Brasil vai dar ao mundo sim!!!

  164. Prezados, estou no EUA a 1 semana, aqui a visão é que a copa no Brasil será um problema,…todos já esperam ver confusões e protestos, a real é que, o PT no governo a mais de uma década, rouba e faz mal ao pais, que as urnas digam aos partidos e políticos o que achamos dos governantes e aí sim haverá mudança, do contrário NÃO haverá mudança alguma! Porém as urnas x eleito = bolsa família, sendo assim o PT Dilma, Lula, seja quem for, irá perpetuar no poder,…não tenho dúvida! Quanto a copa, deveríamos aplicar o tal ” JÁ QUE ” está feito, deveríamos fazer o melhor possível pra que o comércio, o varejo não piore! Agora, manifestação, greve, quebradeira etc,…sou muito, mas muito contra e com certeza sou a favor de PORRADA E BORRACHADA nos vagabundos que fazem arroaça! Uma pais, uma nação, só vai pra frente com muito trabalho e respostas nas urnas! Vou até “torcer” pro Brasil na copa, mas não vai ganhar!

  165. Manual de como pegar dados nada a ver e transformar em “motivo” pra tolerar gastos que jamais recuperaremos, com pão e circo internacionais. Parabéns.

  166. “Oi, Denise. O país disputou o direito de sediar a Copa. Nossos representantes, eleitos, tem essa prerrogativa.”

    Sim, Adriano o governo tem essa prerrogativa. Mas os cidadãos, numa democracia, têm as prerrogativas ainda mais basilares de discordar e reclamar a qualquer tempo, sem que sejam considerados aubversivos, antipatriota, burros ou qualquer outro qualificativo.

    O direito à vaia é sagrado!

    E eu dou uma vaia pro seu texto quando fala das mazelas dos países que vêm à copa, porque ir a uma copa é muito difetente de sediá-la (sobretudo como as coisas aqui estão se dando e se deram).

    E se alguma país com problemas tão graves quanto os nossos sediaram copa no passado, e seu povo não reclamou, azar o deles – porque isso não muda em nada o que aqui está a se desenrolar. È como eu se se justificasse uma aberração em sua casa avocando que na casa do vizinho já houve aberrações.

    cordial abç

  167. Nós não brigamos pela copa: fomos o único candidato. Sai muito caro. A copa no Brasil esta associada ao PT, não tem como não associar a figura do Lula. Então a revolta é muito simples. Espectativa de mais, frustração de mais. Esse partido conseguiu melar até com o futebol. Quanto ao artigo, muito claro seu ponto de vista. Mas como tem muitos interesses em jogo, desconfio de todos. Onde falta o pão, todos eataoy certost e ninguém tem razão.

  168. PARABÉNS. Me vi em muitas partes do seu texto. Não vou dizer representada por suas palavras, mas sim vivificada, talvez.
    Indico ao meu marido Daykerson, pessoa inteligente e futuro jornalista, como também a todos que acompanham minhas publicações via facebook. Abraço!

  169. Excelete texto, ou melhor desabafo.

    Vejo uma estupidez no meu Pais, um povo ignorante que nao sabe para onde ir e como fazer , o que é certo e o que é errado, quem segue ou quem não segue…
    A falta de investimento na educação muitas vezes proposital , por politicos asquerozos que quiseram manter a cegueira e estupidez, tem hoje esse reflexo assustador,

    Concordo com tudo que vc escreveu, sinto uma dor no peito em ver o Brasil prestes a cair na maior desgraça diante do mundo.
    Odeio nosdos politicos, odeio a safadeza que impera neste pais, odeio a FIFA que sem pudor sugou mais uma vez o nosso “pau brasil” e odeio essa minoria de mente doente q incita uma populacao sofrida e sem estudo, perdida, q pede socorro e q incitada errada pode cometer contra meu Pais o mesmo crime cometido por uma minoria, erradamente incitada, contra aquela mulher espancada no Guaruja.

    Tenho medo …mais medo .

    Medo de vestir uma camisa de produção e ir trabalhar;
    Medo de torcer e principalmente,

    Medo dos meus filhos , que ainda cantam com tanto amor : OH PATRIA AMADA , IDOLATRADA, SALVE, SALVE…

    Meus, nossos, pqnos patriotas, desistirem do Brasil se entenderem esse “cenario assustador”.

    …e sem dedos,

    Vcs ai em ” cima”, que concordam com esse vandalismo , que contestam este texto:

    “Vao pro inferno, bando de fdp. Se mudem p/ faixa de Gaza e vao brincar com gente como vcs, doentes!”

  170. Também considero o texto superficial e só a título de informação: O IBGE considera desempregado pessoa que está ” a procura de emprego”, por isso a baixa taxa de 4,9%, os outros milhões que recebem bolsa esmola e tem plena capacidade de trabalhar (não todos obviamente) não contam!

  171. Excelente Texto!!!

  172. isso,vamos torcer pela copa,problemas se foram investidos bilhões que poderíamos alocar em outras áreas!o que acho mais repugnante é o fato do governo falar que com a copa vieram várias obras de mobilidade,etc.quer dizer que sem a copa nada disso existiria?e para onde iria o dinheiro????é isso que a população quer dizer nas ruas,e o governo e um monte de gente finge não entender.

  173. Excelente Texto!
    Gostaria que o Brasil inteiro lesse e desse sua opinião, que todos refletissem se é isso que querem, acabar de vez com o Brasil para o resto do mundo, deixar claríssimo que sim, somos um bando de baderneiros, ladrões e oportunistas, que somos o que estão orientando nos outros países para tomarem cuidado ao chegarem em nosso país.
    Parabéns a vocês que estão por trás disso tudo, dessa vergonha internacional que vamos passar, o objetivo de vocês está sendo alcançado com êxito total.

  174. Caro Adriano,
    seu texto me parece um pouco equivocado no seguinte sentido: as pessoas que tenho visto militar pelo “Não vai ter copa” não são essas que “odeiam ser brasileiros”, mas justamente aquelas que desejam de verdade um país socialmente mais justo. Não são essas que desejam o vexame pra jogar a culpa no governo, mas aquelas que pretendem utilizar os holofotes para jogar luz sobre aquilo que é inaceitável no país e que piorou com a realização da copa (gentrificação, redução das liberdades individuais, direito de manifestação, superfaturamentos, etc.). Ou seja, são questões atuais e que precisamos corrigir, não algo de nosso passado que queiramos esquecer.

    Além disso, você diz: “Talvez porque haja muita destruição aí – e eu seja um construtor”. No entanto, ao mesmo tempo você ignora as diversas áreas de população pobre que estão sendo desalojadas sem garantia de novas moradias para serem destruídas e darem lugar a empreendimentos para a Copa e para a Olimpíada (outro evento que nos preocupa).

    Acho que você confundiu um pouco os dados sobre quem está na luta pelo país e quem está vociferando por ter seus privilégios ameaçados e, por isso, chegou a conclusões erradas sobre a validade do “Não vai ter copa”.

  175. Bolsa + copa= panis et circesnsis.
    pão sem PaTê, o Palhaço Também é vc!
    Sacou?

    P.S: Alás o seu sobrenome é o mesmo do belzebu!

  176. Muito bom, o melhor texto sobre a copa.Faço minhas as tuas palavras sem tirar nem uma vírgula.Brasileiro tem péssimo hábito de falar mau do Brasil e supervalorizar os outros países,e esquecem que todos também tem problemas ás vezes piores que os nossos.

  177. Bolsa + copa= panis et circensis.
    pão sem PaTê, o Palhaço Também é vc!
    Sacou?

    P.S: Alás o seu sobrenome é o mesmo do belzebu!
    Que liçcão véio?
    O Brasil é o campeão da incompetência meu irmão.
    Se liga redeglobo, fábrica de otário.

  178. Alexandre Gonçalves

    Adriano,
    o seu texto caiu em minhas mãos “quase sem querer”.
    Agradeço a séria reflexão que você me fez fazer sobre tudo o que está acontecendo com o nosso Brasil.
    PARABÉNS, por você se posicionar com coerência e brasilidade.Uma nação e uma cultura são renovadas não apenas por dizer o meu desgosto pelas coisas que não dão certo, mas por sérias atitudes individuais no meu cotidiano. As mudanças passam por mim… se quero mudar o Brasil preciso “mudar em casa: com minha esposa, filhos, vizinhos, amigos e até inimigos.
    O que de “pessoal” estou realizando para que o Brasil seja o país que todos nós merecemos?
    Alexandre

  179. texto mais tendencioso que já li!
    fácil diagnosticar isso
    o cara quer que festejemos a copa com simbolo do que???
    sério!!
    do que??
    faz comparações com outros países e esquece que a nossa copa esta sendo DIFERENTE da dos relatados!!
    1. a nossa copa esta sendo a mais cara do mundo!!
    2. a nossa copa é uma religião aqui!! mais importante do que hospitais e escolas ou qualquer brasileiro na fila
    3. a nossa copa NÃO está entregando o que prometeu entregar!a TAL mobilidade urbana está IMÓVEL :O :sad: 👿
    4. aeroportos uma vergonha. tivemos 4 anos para preparar e só roubaram e superfaturaram como sempre!! 😳 😳 👿
    5. a nossa copa é simbolo de tudo o que está acontecendo de errado de fato há anos!! é simbolo da roubalheira!! é simbolo da corrupção!! é simbolo da injustiça!! é simbolo da exploração!! é simbolo do mal caratismo e da cultura brasileira do esperto!!

    não gostamos de jogar lama na cara!! ela JÁ está na nossa cara! e geralmente nessas festas de copas ESQUECEMOS disso!!
    ainda bem que o governo foi burro!!
    se fossem inteligentes!! iriam fazer a melhor copa do mundo!! entregar padrão fifa a mobilidade urbana e iriamos continuar com a cara na lama sem percebemos disso!!

    deram tiro no pé e usaram a copa para nos roubar mais!!

    ENTÃO!!
    que o povo brasileiro use a copa para se LIBERTAR dessa cultura ESCRAVOCRATA e do mal que nos aflige
    todo mundo que ser esperto e roubar!!
    quer ser esperto e estacionar na vaga de deficientes
    quer ser esperto e furar fila!
    quer ser espero porque aqui só da chance ao esperto!! ao mal!!

    então temos que usar a copa SIM
    não para jogar lama na nossa cara
    mas sim par LIMPARMOS a lama que SEMPRE nos jogaram e achamos não estarmos sujos!!

  180. Um texto muito bom, mas me reservo ao direito de discordar de sua conclusão. É certo que a questão brasileira está além da Copa do Mundo ou da FIFA, mas se precisamos mudar a realidade deste país temos que lutar por isso, mesmo que, para isso, sejam necessários sacrifícios de várias ordens.
    O Brasil, ao que sei, é o único país no mundo que NÃO CONQUISTOU sua independência, nunca lutou por isso, “ganhou” praticamente de “mãos beijadas”; é um país onde a maioria esmagadora de sua população não tem voz ativa por vários motivos , entre eles a péssima ou inexistente educação/saúde.
    Se queremos nos fazer notados precisamos usar momentos como este da Copa. Sem indignação, insatisfação e a demonstração disso, continuaremos na lama.
    Citar outros países os quais lutaram para se firmar, lutaram para construir suas sociedades e formar suas culturas, nos quais o povo luta por suas pátrias, comparando-os com o Brasil é incabível, NESTE QUESITO, ao meu ver.
    Erros todos cometem e são necessários para o crescimento, necessários quando são usados como um degrau para se galgar alvos maiores; mas lembremos de um só erro que o Brasil cometeu em âmbito internacional, com grande projeção, que o tenha feito crescer como pátria?
    Qual país cresce na mediocridade, no comodismo ? De que nos adianta passar ao mundo uma imagem que não reflete nossa realidade? O que vamos ganhar com isso? Não seria isso o que o nosso Governo tem feito ao longo de nossa história “democrática”?
    A Copa do Mundo é um momento em que a estrutura governamental do Brasil se encontra com sua “defesa” fragilizada, posto que toda a imprensa mundial poderá noticiar quaisquer notícias que anteriormente teriam abrangência somente nacional.
    O maior evento do Mundo definitivamente não é a Copa. O maior evento do mundo é um dia ver esse país perder o medo de mudar, um dia ver este povo cansado de andar com o “rabinho entre as pernas” diante de tanta injustiça levantar para não se sentar enquanto cada brasileiro não fincar uma bandeira do Brasil em frente à sua casa, assim como se faz em um país que se ama.

  181. Acho que apesar de todo o ufanismo – para nao dizer pachequismo – que o texto transpira as comparações utilizadas não fazem o menor sentido. Antes de mais nada vale dizer que na Africa do Sul em 2010, que em Londres, houveram – e em quase todos os lugares onde acontecem grandes eventos – manifestações contrarias a gastança e mal uso do dinheiro investido nos eventos…

    Uma coisa que o blogueiro nao cita, por exemplo, é que nos EUA-94′ e no Japão-02 todo o investimento da copa foi privado. Só aqui ja podemos deduzir que um protesto nao teria o menor sentido. Uma comparação reversa, sabe o que deixa o povo indignado? Peguemos o Maracanã. O estádio foi reformado para o Pan Americano de 2007 e gastaram quase 1 bilhao de reais. Logo o estádio poderia ser usado com alguns retoques na Copa do Mundo… Certo? Não… Errado! Vem a FIFA, caga regras, e o Maracanã é reformado por completo. Mais 1 bi para o espaço. A copa vai passar, vem as olimpiadas e adivinha???? Ja tem reforma marcada para o Maracanã! Dizer que Italia e Espanha deveriam ficar em casa é de uma ingenuidade (para nao dizer outra coisa) monumental… Porque a seleção desses paises, que representam entidades privadas, deveriam deixar de participar? A população desses paises que façam o que vem fazendo a anos e continuem protestando contra seus governos…

    Para o Brasil a FIFA exigiu que os estádios foram cedidos um mes antes da competição sem custos… Na Alemanha e na França eles PAGARAM fortunas aos donos por essa sessão! Qual a diferença?

    As pessoas no Brasil não são contra a competição, contra o campeonato mundial de seleções. As pessoas são contra o que se tornou e tudo o que gira em torno da Copa do Mundo. Ai vao dizer porque nao protestaram em 2007? Oras, em 2007 tinhamos a promessa que 98% do investimento seria privado e que seria deixado um tremendo legado para a população. 7 anos depois o investimento privado é de 2% ante os 98% investidos pelo governo federal. E o pior, de 40 obras prometidas, apenas TRES – isso mesmo – serão entregues para a população. Hoje estava escutando no rádio, Jornal da Manhã da Jovem Pan de SP, que apenas em 2017 todas as obras serão entregues. Isso se após a copa as levarem em frente.

    Outro dia mostrou na TV o hospital modelo para a copa no RJ. Como nao se envergonhar? Um hospital velho, mal cuidado e que nao é capaz de atender nem a população local, que dirá então os turistas!

    Ninguem torce contra o Brasil… Apenas não tapamos o sol com uma peneira achando que tudo é bonito, que tudo tem solução, só porque calçamos a chuteira do patriotismo quadrienal e que temos que mostrar que somos os caras.

    E se a seleção ganhar a copa ai que tudo vai para o buraco mesmo… Afinal vai ter partido politico se aproveitando, surfando na onda e dizendo que graças aos esforços deles que o Brasil saiu campeão.

    Mas se ainda assim, ta tudo bem para vc, AVANTE BRASIL… SALVE A SELEÇÃO

  182. Texto ridículamente tendencioso.

  183. Essa é uma visão um tanto quanto míope. É certo que promover quebra-quebra não representa bem qualquer povo. Mas daí a torcer pela vitória de uma seleção que tem apenas 4 jogadores que atuam no Brasil é, igualmente, uma ingenuidade. O quê o povo, em si, ganha com a copa? o quê os do povo, os pobres mortais brasileiros ganham com a vitória da seleção brasileira?
    Assim, conquanto seja primitivo, animalesco atos de vandalismo, é pior que ingenuidade soltar fogos e festejar a vitória da seleção. Acho que o fracasso do Brasil neste campeonato serviria para trazer a visão aos cegos que continuam perdendo seus entes queridos para a violência, para as drogas, nas filas dos hospitais. Enquanto nossa educação desce a ladeira, Neymar e seus pares da seleção aumentam suas contas bancárias. Enquanto o povo faz festa pela seleção, minguam seus míseros reais, devorados pelos altos juros cobrados no país tupiniquim que se arvora de ser o “país do futebol”.
    Se o povo é ingênuo, que adjetivo se dar para o governo desta nação?

  184. Parabéns pelo espaço democrático, por permitir opiniões, e melhor, respondê-las. Vamos lá, ao contrário de você, discordo que o povo brasileiro mancha sua imagem, muito pelo contrário, o brasileiro é um povo extremamente patriota.

    Comparar os problemas de outros países com os nossos? Me desculpe, mas não faz sentido. Não me importa as mazelas ou problemas de outros países, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Quero um Brasil melhor e isso independe se os americanos comem hambúrguer. O mundo precisa sim, ver o que estamos passando e se junte a nossa causa.

    Chegamos ao fundo do poço, é maior taxa de violência desde 1980 e temos uma economia estagnada, dependente de commmodities. E me surpreende, um texto de alguém que trouxe uma das únicas fontes de informação de qualidade que temos acesso no país, que é extremente fechado.

    Você não sabe que não investimos em tecnologia, em P&D? Você não trabalha com isso? O Gizmodo não é um site internacional? Você não tem acesso a todas estas informações? Já morei nos EUA, Europa e Ásia, você não conhece estes lugares? Eles estão tão mal assim? Na sua última visita a Espanha ou Itália, você ficou impressionado com a pobreza? Eu não fiquei, muito pelo contrário, nossa situação é mil vezes pior.

    Você sabia que a taxa de desemprego está relacionada a pessoas que querem trabalhar e não tem emprego? E as pessoas que não querem trabalhar? Você já viu os números brasileiros? Sabia que estamos entre os países mais violentos do mundo? Em todo tipo de violência, inclusive violência contra a mulher?

    Me espanta uma opinião tão patriota, de uma pessoar que deveria ser um cidadão do mundo, que já deveria ter entendido que estas fronteiras são mentais. Com uma visão tão rasa de vários países, que passam por uma crise diretamente relacionada a uma tendência óbvia da economia (tende a zero). Fora que todas as grandes capitais dos países desenvolvidos, hoje, no primeiro mundo, são cosmopolitas, com pessoas de toda parte do mundo, não existe mais um “padrão” de pessoas.

    De qualquer forma, você podia pelo menos lembrar que o graças a tecnologia e investimento destes “monstros” estrangeiros, que estamos aqui usando a internet e temos acesso a quase tudo que consumimos. Oportunidades que deram inclusive para você nos influenciar, então, você deveria ser mais responsável. Este discurdo anti americano e quanto a nossa brasilidade, é exatamente o padrão brasileiro, por isso o sucesso deste post, porque é exatamente o que os brasileiros esperam ler. Shame on you.

  185. Caro Adriano,

    Apesar de muito bem escrito e ser um ponto de vista interessante, no meio de tanta falácia que vemos por aí, discordei muito dos argumentos que você utilizou. Acho que a comparação com outras copas sobre eventos do passado sobre alguns países não foi boa.

    Acho que o grande problema foi as obras superfaturadas (coisa que sempre aconteceu), mas neste momento, acaba se tornando crítico, pois a copa é muito visada. E muita gente torce contra, pois acredita que em ano de eleição, uma vitória da seleção brasileira irá “anestesiar” o povo, e irá servir de propaganda política. Acho que servirá sim, como propaganda política, mas não acho que vai anestesiar o povo. Os “anestesiados” são os que não votam consciente. E os que não votam conscientemente, estão aí elegendo os mesmos ladrões de todas as eleições. Por isso, até entendo quem torce contra e torce para que tudo seja ruim.

    De qualquer jeito, mesmo sendo contra toda esse “estupro” que é feito contra a população brasileira. Não vou torcer para tudo dar errado. Vou ver os jogos que tenho ingresso, vou tratar bem os turistas e torcer muito para a seleção brasileira levantar esse caneco.

    Abraço!

  186. Texto muito bom. Claro que ninguém está defendendo o abuso do uso de dinheiro público, mas o brasileiro adora ver os outros falando coisas horríveis de nosso país. Não é assim, vamos defender aquilo que é nosso e para de achar que o mundo inteiro faz melhor que a gente.

  187. Não concordo com nada do que vc. escreveu. Acho que é muito válido,sim, tentar boicotar a copa e não penso que as comparações que você faz com outros países procede. Se os outros países não aproveitaram a visibilidade que a copa traz para tentar esfregar na cara do mundo suas mazelas, é porque, ou adoram a hipocrisia ou não tem tantas mazelas assim.Creio que essa revolta que aconteceu com a chegada da copa vem da frustração do brasileiro médio que se sente impotente para mudar o país para melhor e uma grande oportunidade de mostrar para o resto do planeta que tipo de classe dirigente o Brasil possui. É muito fácil dizer que estamos onde estamos porque não sabemos votar, mas o problema não é assim tão simples. Temos uma classe política oportunista que sabe exatamente o que fazer para se perpetuar no poder através da distribuição de migalhas para o grande maioria de pobres enquanto asfixia a ordeira classe média pagadora de impostos.Sua análise carece de profundidade política.

  188. Bem, tenho muito pouco a dizer, pois, sou brasileiro, vivo no Brasil, nunca estive em outro pais e, não me importa como é a vida em outros países ou para outros povos, falo isso porque é de indignar a qualquer um abrir os jornais e revistas todos os 365 dias do ano e deparar-me com noticias onde estão presentes os políticos e empresários metidos em falcatruas diversas, todos olhando apenas para seus extratos bancários. Enquanto isso, a saúde, a educação, a segurança pública etc… vão de mal a pior. Portanto, o futebol como um todo e a copa do mundo de modo especial não irão acrescentar-me nada. Quero ver o Brasil após outubro e de 2015 em diante, isso sim me interessa.

  189. Texto excelente, digno realmente de um bom jornalista, embora discorde das opiniões contidas nele logo no fim. De qualquer forma, parabéns.

  190. Anselmo Ferreira

    O que ocorre é que nós, brasileiros, estamos entre a cruz e a espada: nosso eterno complexo de inferioridade perante aos colonizadores europeus nos faz querer destruir tudo que possa parecer de primeiro mundo, o chamado “padrão fifa”, e nossa não menos eterna submissão escravocrata nos faz querer receber os gringos com um sorriso no rosto e uma mulata de biquini para entretê-los (que o diga a camisa da adidas com seu coração invertido).

    TERCEIRO-MUNDISTAS X SERVOS DA RAINHA: nesta guerra, como em todas as outras, nenhum dos dois lados tem razão.

  191. Não existe alegria e satisfação em relação ao fracasso da Copa, pelo contrário, isso realmente é motivo de vergonha. Mas é inegável o sentimento de revolta ao perceber que o evento foi conduzido por interesses comerciais/partidários, inicialmente criando falsas expectativas e por fim demonstrando a sua verdadeira face, a roubalheira e vantagens de todos os lados!
    O momento é o melhor para dizer ao mundo que eles também foram enganados, que não temos condições adequadas de infraestrutura e organização para realizarmos uma festa feliz.
    Sim, vai ter copa!
    Sim, vai ter brasileiro com vergonha na cara e atitude de assumir publicamente que precisamos de mudanças reais!
    Não, não temos complexo de vira latas, não mais!

  192. Boa tarde pessoal tenho 60 anos, antes de mais nada não quero falar de copa do mundo agora to de saco cheio, mas queria perguntar a Sr.Adriano ou para quem estiver lendo essa minha resposta agora alguém já ouviu falar no metal NIÓBIO atenção que esta palavra é proibida e escondida de nós brasileiros, a mídia não fala que nós temos 98% de nióbio do mundo os outros 2% do Canada este metal é o mais precioso do mundo, e é nosso, segundo pesquisas na web a coisa é bem mais importante que tudo agra Adriano porque a mídia esconde essa preciosidade do brasileiro?
    Temos uma mina em Minas Gerais que vale pasmem um trilhão de dólares e é uma pequena as duas maiores estão na Amazônia em reservas indígenas cobertas por ongues internacionais, eu pergunto para onde esta indo esse minério tão valioso?
    Pessoal pesquise na web.
    E ai Sr. Adriano porque a mídia é proibida de alertar ou falar o nome deste metal????
    uma abraço para todos

  193. Glênio Giacomet

    Pois é, estava eu pensando nos benefícios que a tal copa poderia trazer e não achei nenhum!
    Empregos? bom vão trazer voluntários para trabalhar…
    Aumento de demanda de produtos? Quem vai vir já gastou uma fortuna pelos ingressos e então querem economizar..
    Turismo? Só se for sexual, afinal depois de um jogo a maioria dos torcedores vai querer extravasar e invariavelmente vão para alguma boate transando com mulheres e, ainda vão procurar menores para mais sexo ( alguém acha que turismo sexual acabou??)
    Depois da farra da copa, virá a ressaca: contas para pagar, uma imensidão de televisores comprados que serão devolvidos aos credores por falta de pagamento…
    Além do mais, virá a desgraceira das obras que deverão ser pagas e aí; sobra pro contribuinte!

    Como odeio futebol, espero que essa horda de gente burra que gasta fortunas para ver um bando de idiotas correndo atrás de uma bola torre suas economias, caia em desgraça e por fim agradeça à presidente e seus comparsas pelo rombo( ou seria rombo?) feito na economia e que deverá ser pago com mais impostos , mais tributos!
    Enfim somos a república das bananas e infelizmente seremos forçados a comer a dita fruta por todos orifícios do corpo…
    Não gostou?
    Deixe de ser burro e aprenda a votar melhor!
    Não gaste seu dinheiro suado com essas porcarias com a marca dessa droga de evento!
    Não divulgue nada, não gaste seu tempo com essas bobagens!!
    Mas e que acha o contrário?
    Gostou?
    Então não reclame e nada faça depois de ler esse meu protesto!

    • Glênio Giacomet

      Pois é!
      Estava eu pensando nos benefícios que a tal copa poderia trazer e não achei nenhum!
      Empregos? Bem vão trazer voluntários para trabalhar…
      Aumento de demanda de produtos? Quem vai vir já gastou uma fortuna pelos ingressos e então vão querer economizar no resto..
      Turismo? Só se for sexual.
      Afinal depois de um jogo, a maioria dos torcedores vai querer extravasar e invariavelmente vão parar em alguma boate e depois acabam transando com mulheres e ainda vão procurar menores para mais sexo ( alguém acha que turismo sexual acabou??)
      Depois da farra da copa, virá a ressaca: Contas para pagar, uma imensidão de televisores comprados que serão devolvidos aos credores por falta de pagamento…
      Além do mais, virá a desgraceira das obras que deverão ser pagas e aí; sobra pro contribuinte!
      Como odeio futebol, espero que essa horda de gente burra que gasta fortunas para ver um bando de idiotas correndo atrás de uma bola, torre suas economias, caia em desgraça e por fim agradeça à presidenta e seus comparsas pelo rombo( ou seria roubo?) feito na economia e que deverá ser pago com mais impostos , mais tributos!
      Enfim somos a república das bananas e infelizmente seremos forçados a comer a dita fruta por todos orifícios do corpo…
      Não gostou?
      Deixe de ser burro e aprenda a votar melhor!
      Não gaste seu dinheiro suado com porcarias com a marca dessa droga de evento!
      Não divulgue nada, não gaste seu tempo com essas bobagens!!
      Mas e que acha o contrário?
      Gostou?
      Então não reclame e nada faça depois de ler esse meu protesto!

      PS: Alguém pensou em como as coisas começaram mal? Olha o nome do mascote: Fuleco!
      Palavra sem nexo e com sentido somente na cabeça de gente que só pensa em futebol (afinal de contas para jogar isso, não precisa de muitos neurônios não é mesmo?)

      Reenviei o texto pois o site não tem editor de textos na página e escrever em código direto pode acarretar em erros.

  194. Depois de ler o texto, achei muito apropriado o título do Blog. Um verdadeiro Manual de Ingenuidades. Pena que vc. não aceitou meu comentário anterior assim como não vai postar esse…

  195. Péssimo texto!
    Não me venha comparar com Japão, Itália, Marrocos ou o raio que o parta…. Países diferentes, populações e culturas diferentes, em contextos históricos diferentes… É comparar laranja com banana se é que você me entende…

    Como país o Brasil tem milhares de lições pra aprender… Já as lições da população brasileira são méritos de outra discussão…

    Uma coisa é bem simples:
    – Se você, como eu, é capaz de separar a alegria de disputar uma Copa do Mundo das eleições…. torça com toda sua força! Acredite no hexa como acreditei no tetra e no penta! Comemore bastante e lá em outubro coloque a cabeça no lugar e vote consciente.
    – Se você não é capaz de fazer essa diferenciação… E só consegue raciocinar “se ganhar tá tudo otimo” “se perder tá tudo péssimo”… então meu amigo… Que o Brasil perca a Copa! Porque a população não merece perder de novo nas urnas…

  196. O texto refletiu muito o que penso sobre a copa em alguns aspectos. O triste mesmo sera “protestar” nas urnas. Nao ha opcao para renovar a esperanca de melhoras para o nosso Brasil. Penso que precisamos de uma revolucao para arrancar o mau caratismo que tomou conta do governo brasileiro. Nos ultimos anos, “a coisa esta tao feia” que nem fazem questao de esconder direito o quanto sao pilantras!

  197. João Paulo Rodrigues

    Excelente texto do Adriano. Só não entendo ainda, depois de ler alguns comentários sobre o texto, por que as pessoas persistem com a ideia de que o correto é sabotar a Copa. E o pior, elas acham que algo melhor virá com isso. Não consigo enxergar nenhum tipo de benefício nessa estupidez de “Não vai ter Copa”. Se existe algum benefício, este será para fins eleitoreiros. E a manada será usada como arma sem dar-se conta de que corroboram para o continuísmo. Afinal de contas, sai um, entra outro igual. E quem sai perdendo somos nós. Destaco para reflexão a colocação do autor: “Como se o Brasil não fôssemos, tão e simplesmente, nós mesmos.”

  198. Ingenuidade penso ser as comparações sem pé nem cabeça desse texto, pra vc ter ideia são 527 mil estupros no Brasil por ano e cerca de 50 mil assassinatos. Ele prega o comodismo ao comparar fatos, fazendo uma salada de alhos e bugalhos como se a salvação fosse somente na hora de votar, e que opções temos? Escolher entre Coiotes ou lobos.

  199. Adriano,
    Parabéns e muito obrigado pelo seu texto.
    Espero que ele chegue a cada dia a mais pessoas dispostas à reflexão.
    Um abraço.

  200. Mauro Souza Cruz

    Gostei do texto, mas gostaria de um esclarecimento. Voce fala que a taxa de desemprego no pais é de 4,9%, e nossa presidente afirmou, no dia do trabalho, que são pagas no país 36 milhoes de bolsa família. Como vc explica isso.

  201. Parabéns pelo texto 😀 conseguiu expressar exatamente o que eu penso e não sabia como falar 😀

  202. Não concordo!
    Está sugerindo o mesmo que o Pelé, esquece tudo e vamos festejar? se os outros fazem isso nós devemos também?
    Esquece e mostra uma cara falsa para o mundo, um sorriso querendo chorar? Vai pro estádio fingir que esta tudo bem enquanto sua casa é assaltada?
    E vamos mostrar para o mundo oque não somos? Oque os bandidos querem que fazemos?
    Continuarmos a ser o povinho idiota que aceita tudo e finge que ta tudo bem?

    • Reagir contra a coisa certa e do jeito certo não significa não reagir nem, muito menos, ignorar o que quer que seja.

      • bonitinha a frase! mas é só isso!! bonitinha!!
        mas a “COISA” não estas CERTA

        e voce quer que validemos a copa e ignoremos
        1. arenas superfaturadas!
        2. corrupção mostrando sua face com força
        3. mobilidade urbana atrasada! outras nem entregues e superfaturamento again!!
        4. escolas ignoradas !!
        5. hospitais ignorados!!
        6. população ignorada!!
        7. ruas ignoradas!!
        8. ônibus ignorados!!
        mas quer que não ignoremos a copa?????
        serio??

        o dinheiro que poderia ser usado para a população vai para o circo da copa e ta tudo certo!!?????

        meio diabólico o negócio heim!!!
        a minha frase é assim oh!

        DEVEMOS REAGIR CONTRA A COISA ERRADA DO MODO CERTO!

        A COPA EM UM PAÍS QUE NÃO TEM ESCOLAS!! NÃO TEM HOSPITAIS!! NÃO TEM NADA!!
        É UMA COISA ERRADA TAMBÉM!!!!
        BEM ERRADA
        E DE MAL GOSTO
        estive na Itália não faz nem 2 semanas
        o transporte público lá é uma paraíso em comparação ao que temos aqui!!

        COPA EM UM PAÍS SEDENTO DE EDUCAÇÃO E SAÚDE É DE MAL GOSTO
        É ERRADO!!
        PODERIA SER USADO PARA MELHORAR O VIDA DA POPULAÇÃO
        E NEM PRA ISSO SERVIU!!
        ESPERO QUE A SELEÇÃO BRASILEIRA PERCA NA PRIMEIRA FASE
        PARA VER SE ASSIM NÃO NOS ESQUEÇAMOS DA TRISTEZA DE VIVER EM UM PAÍS INJUSTO E INFERNAL!
        AI QUEM SABE
        EM OUTUBRO!!
        ALGUMA COISA MUDE!!

  203. Alguém pode me informar qual o legado que esta COPA vai nos deixar? Ainda não visualizei nenhum, principalmente no Norte e Nordeste. Salvador qual a sua cota? Padrão FIFA não quer acarajé!!!

  204. Como brasileiro e antigo torcedor da nossa seleção de futebol, digo que meu sentimento não é de torcer contra as cores nacionais, muito menos de esfregar nossos aleijões na cara da audiência internacional. Não quero de jeito nenhum apoiar manifestações violentas e destruição do patrimônio público e nem privado, mas não há como evitar o sentimento de frustração em constatar nossa incapacidade de honrar compromissos, de nossa burocracia, de nossa falta de capricho e seriedade na condução das coisas públicas. O que políticos, autoridades executivas, militantes e simpatizantes de partidos políticos (de esquerda e de direita) sempre contam é com a tolerância da população e com seus corações verdes e amarelos para que esqueçam as suas irresponsabilidades. Não existe onda de autoimolação nenhuma, apenas o maior evento do mundo que aqui acontece por nosso pedido, aflorou as mazelas de nossa sociedade. Ter o maior prazo para realizar as obras prometidas, ter as verbas disponíveis e não concluir nem 35% do prometido para seu próprio povo mostra que nosso país é travado sim, é desonesto sim, é desleal com seu povo sim. Não culpo só o governo federal, mas também os estaduais e municipais que se lixaram e se lixam para seus cidadãos. Ridículo a colocação no texto de que outros países deveriam ausentar-se da copa por suas políticas internas e externas. Talvez sim mas, que sociedade no mundo não “pisa na bola”? Não é essa a questão. A copa de 2014 é aqui e o sentimento de frustação está em nós. Não desejo violência e quebra-quebra, mas torço para que o brasileiro não deixe seu sentimento pelas cores da seleção fazê-lo esquecer dos incompetentes da nação. O que eles desejam é que tremulemos nossas bandeiras mesmo indo a pé, de bode ou de bicicleta para os estádios uma vez que andar de trem, metro e VLTs é pura babaquice. O artigo publicado encara com muita superficialidade a questão do sentimento da nação a dez dias da abertura da copa, mas serve como “ponta pé” de uma “pelada” de muita importância para a nação.

  205. Aleixo Nuss de Oliveira

    Às vezes é preciso que fiquemos doentes para sabermos o valor que tem uma boa saúde. Nosso país sempre esteve adoentado e, agora, essa doença está muito mais acentuada…

  206. “Já estou muito velho para achar que arrasar a terra possa facilitar o nascimento de alguma outra coisa sobre ela.” Na roça tem q arar a terra para nascer coisa boa. Legal seu texto.

  207. Parece um texto que o Pelé ditou e um professor de letras redigiu, entende!

  208. Cadê meu comentário?

  209. Então está querendo dizer que só porque os outros países também tem seus problemas particulares (a maioria citados, casos do passado), devemos nivelar por baixo e nos sentir menos envergonhados por essa terra que só da desgosto? Tudo que tinha para ser roubado, já foi, e fica por isso mesmo? A copa não é mais uma festa, não é mais um jogo… é só uma articulação política para ludibriar e enganar o povo… nada mais que isso.

  210. HelenaVasconselos

    Eu tambem faço parte desta causa. Sou brasileira, amo futebol, cresci em um pais cheio de problemas. Acredito realmente que algumas coisas no pais mudaram muito mas a que preco? A imprensa internacional nao esta falando da situacao politica…esta falando sobre os atrasos e os protestos nas ruas do BRASIL , coisa que nao aconteceu na Africa do Sul. A pergunta é: esta situacao pode ter um final positivo? Quando se fala de comida estragada nao estamos falando do PT, estamos falando da capacidade de fazer algo grande por este pais com um padrao brasileiro independente da FIFA porque comida estragada nos hoteis brasileiros com a agricultura que agente tem e inacreditável!!! Eu, como brasileira quero que vá tudo muito bem, porque vivo fora e todos me perguntam o que está acontecendo no pais que faz parte do G20. Perguntei aos meus meus parentes, e a resposta parecia uma coisa muito partidária ….
    Gente, nao tem importancia aquilo que os vizinhos pensam sobre nós??!!! O BRASIL é como se fosse a nossa casa, a gente tem que dar o melhor neste evento internacional e depois a resposta nas urnas e decidir aquilo que queremos, uma politica mais eco sustentável, para mim seguramente um Capitalismo Humanistico. Este é meu ponto de vista.

  211. Parabens pelo post expressa a metade do que eu sinto mas a outra metade tambem concorda com quem discorda… Soh nao entendo porque nao fizeram todos estes protestos antes da candidatura do brasil pra copa… Moro nos EUA mas quando o brasil foi candidato eu estava ai e sinceramente nao lembro de nenhum protesto, lembro na real de muita festa quando o brasil foi escolhido e sinceramente a unica coisa que ouvia era paulista e carioca brigando por onde ia ser a abertura e onde ia ser a final e por exemplo os catarinenses indignados porque SC nao ia ter jogo ja que eh o estado eleito melhor em turismo e bla bla bla… Ai agora de um ano e pouco pra ca parece que se arrependeram e torcem contra a copa… Na real nao deveria nem ter sido candidato antes de resolver todos os problemas de saude, educacao, seguranca, corrupcao etc…. Mas ai teriamos que esperar mais uns 500 anos antes de realizar um evento assim… Pois ateh parece que todos os problemas surgiram por causa da copa… Se nao fosse a copa nao ia ter saude, educacao etc como nunca teve… E roubar eles iam roubar de qualquer jeito seja de onde for… mas creio que toda essa propaganda contra nao vai ajudar muito, acham o que, que os EUA, europa, vao ficar com peninha do brasil e construir hospitais publicos pra gente? Se nos EUA nem hospital publico tem, nem universidade publica tem… Aqui se pode ate conseguir bolsa, fora isso vai desembolsar uns 80 mil dolares pra estudar… Poderia fazer uma lista bem grande do que o brasil eh melhor do que aqui… Mas quem vai acreditar? Ja que pros brasileiros o brasil eh o pior pais do mundo e tudo que eh de fora eh melhor… Acho que essas pessoas nunca moraram fora pra saber que nao eh beeeem assim… Sou a favor dos protestos pacificos soh nao entendo porque nao fizeram antes agora eh tarde vai ter copa sim… Da proxima vez daqui uns 64 anos vamos protestar antes de se candidatar caso o brasil esteja igual ainda….

  212. Concordo que nossos problemas não são a FIFA e a Copa. Porém, foi o estopim. Passaram por cima de leis, quando destruíram o tombado Maracanã e fizeram dele um estádio qualquer. Não tiveram consideração com o povo quando bateram na porta da casas das pessoas dizendo “vai embora daqui, vocês estão atrapalhando a Copa”. Algumas pessoas dizem “mas agora que está feito deixa rolar… deveriam ter protestado antes…” Sim… O povo protestaria antes se não desse esse voto de confiança ao país. Quem organizou teve sua chance de fazer direito e deixar um legado, mas não… Fizeram o que estão acostumado a fazer achando que o povo deixaria por menos. Desculpa, mas os poderosos jogaram lama primeiro. Se o país vai ser passar vergonha, o povo é o menos culpado. Vejo todo esse ódio como alguém que perde um ente querido assassinado, e resolve por conta própria tirar a vida do assassino. É correto? Não é. É compreensível? Não tenho dúvidas.

  213. Sua sugestão, então, é sorrir e acenar enquanto vemos rios de dinheiro público sendo usado para fins de puro entretenimento vazio (leia-se pão e circo) enquanto áreas como Saúde e Educação permanecem às moscas? Mas que bela ideia. Realmente sagaz e construtiva.

  214. 😉 Concordo, além disso podemos perguntar quem ganha com isso? Parece que nos acostumamos com a chibata colonizadora, o que o país vive é fruto também da colonização. A nossa consciência Politica se faz em nossas ações antes e depois da Copa, não sendo utilizada por uma elite insatisfeita/mídia que vive insatisfeita com alguns avanços do país. Fiquemos de olho aberto

  215. Creio q o autor deste texto esteja veementemente enganado!
    Não vejo “os brasileiros” querendo sabotar a copa. O que vejo é uma grande maioria disposta a torcer pela nossa seleção e torcendo tb para q tudo dê certo fora de campo. Mas é completamente impossível não ver os problemas enormes e absurdos no trânsito, nos aeroportos, nos estádios ainda em construção, em TODAS as cidades envolvidas. Essa maioria de brasileiros não somente vê esses problemas como sente, convive, sofre com eles no dia a dia. E isso tudo gerado por uma corrupção desmedida, “nunca vista na história deste pais!”. Por isso tudo fica difícil ser otimista! E, ser pessimista em relação ao sucesso do evento, é COMPLETAMENTE DIFERENTE de torcer pelo insucesso do evento, como afirma o autor. Mas tb é lógico que uma minoria torce, sim, contra. E se manifestará contra. Mas continuará sendo uma minoria. E, que bom que ela pode se manifestar, isso é democracia. E desde que se manifestem sem violência, ficarei feliz de ver cartazes divulgando ao mundo que o povo brasileiro não é corrupto. Corrupto são nossos políticos. O crime do povo é não saber votar. Não sabe por ignorância. Ignorância alimentada e financiada por esses mesmos políticos corruptos!

  216. Texto muito bem escrito com um ponto de vista a ser respeitado. Entretanto, os problemas referentes aos outros países ou fazem parte do passado ou são de menor proporção dos que vemos no Brasil, onde a falta de ética esta arraigada na vida politica e o caos social é iminente. A ineficiência na alocação de recursos direcionados a copa e a inexistência do legado prometido foram um tapa na cara do brasileiro!

  217. Desculpe- me mas vejo a sua, como uma analise um tanto simplista do que vem acontecendo no país… Apesar do looooongo e repetitivo texto. E a extensa comparaçao com os outros países, completamente descabida! Existe uma relaçao direta entre Copa de 2014 e o que nos envergonha nesse pais… O superfaturamento, a corrupçao e o enriquecimento absurdo de muito poucos em detrimento à saude, educaçao, transporte publico…
    Mas tá certo, serviu como uma luva para aqueles que nao dependem da saude, educacao… torcerem sem culpa ! Boa Copa!

  218. Existe uma falha no seu argumento. O governo não nos ouve, ignora nossas mazelas e vende uma imagem falsa de nós. E o governo é quem está sendo oportunista, pois (com a Copa) pretende vender o Brasil como o melhor dos mundos, enquanto continua ignorando nossas necessidades mais elementares.

    A idéia (e é nesse ponto que você erra) é mostrar ao Governo que aceitamos apenas uma imagem real do que somos. E se pretende vender uma boa imagem, que se construa (ao atender nossas necessidades) uma imagem fiel à realidade.

    Tal posicionamento pressiona o Governo positivamente (ou ele nos atende e venda uma boa e real imagem de nós, ou não nos atende e não permitiremos que venda uma imagem fantasiosa).

    O governo se utiliza da Copa para vender uma mentira sobre nós para uma auto promoção. E, consciente ou não, é isso que o povo não quer mais.

    Sabotar a Copa é uma mensagem para o Governo que diz: “Não venderá nenhuma imagem de nós sem antes nos ouvir!”

  219. TRADUZA PARA O INGLÊS.

  220. Adorei o texto, até que enfim uma pessoa lú 😀 cida!

  221. Henrique Alberto

    Que ironia, a copa do Brasil, o país do futebol, do samba, do carnaval… transforma-se em uma nítida imagem da dura realidade do nosso país, do nosso povo. Uma coisa é certa, quando o poder público quer fazer, ele faz. O que devemos fazer é buscar, cobrar dos nossos governantes o mesmo empenho, a mesma dedicação que foi utilizado para a construção e reformas dos “estádios” em favor da nossa educação, da saúde, das políticas públicas.
    Parabéns Adriano Silva
    Nosso manifesto não pode parar por aqui…

  222. Então eu devo apoiar a copa pra gringo achar que no Brasil tudo é uma beleza? Pra mostrar que faço parte de um povo feliz que me importo mais com futebol do que com a situação do meu país? Desculpe, mas vou é protestar mesmo e sou declaradamente inimigo do evento. E pra finalizar, esse argumento de comparar com os demais países achei muito fraco. Em nenhum dos países citados foi jogado tanto dinheiro público fora. Na África do Sul tiveram protestos da população SIM, mas a grande mídia não veicula essas notícias. Na Rússia, nas olimpíadas de inverno desse ano, também tiveram protestos e etc. Espanha e Itália, as duas últimas campeãs, ganharam a copa justamente em momentos de dificuldade econômica e social que enfrentavam, tal como ocorreu com Brasil em 94 e França 98, o que só prova ser um evento comprado e usado como anestesiador de massas.

    • Seja inimigo deste governo, não deste país. Se insurja contra a coisa certa, não contra a Copa. Sua vida não vai melhorar se a Copa for um fiasco. Esse jogo será jogado em outubro, não em junho. Abrx

      • Como consegue descolar país de governo? A imagem de país corrupto, perigoso, desigual foi criada pelos governos e atinge o país mortalmente. O país(povo) é vítima e o mundo sabe disso. Muitas democracias esão apoiando o país(inclusive a Suiça onde a Fifa é odiada por sujar a imagem do país com profunda corrupção. Chegaram ao ponto de solicitar a saída da Fifa do país) e contra nossos governos escandalosamente corruptos. Pelo menos é o que vejo e leio na mídia internacional.

      • A COPA É A ARMA DO GOVERNO!!
        😯
        É A ARMA DO INIMIGO!!
        😯

  223. O Brasileiro deve protestar por causa das injustificas e abusos cometidos por esse governo. É o nosso direito! Nós não estamos protestando para os gringos! Não estamos protestando contra o Brasil! Estamos protestando contra esse governo corrupto! É o nosso direito! Tentar nos envergonhar é palhaçada! Foda-se o que os outros países pensam de nós! Queremos é “ORDEM E PROGRESSO”!

  224. Texto muito bom! Vamos ver se a indignação continuará no dia 3 de outubro! Será a hora da verdade! Nesse dia sim… Será o dia de expor o patriotismo… É tudo balela política… Infelizmente!!!

  225. “podia estar melhor mas tb podia estar pior”parece que alguns tem memória curta ou não viveram ou não leram, como vivi hoje não sou tão pessimista como alguns e desaprovo qualquer quebradeira,violência etc…

  226. O título é muito coerente com o texto.
    Estou aliviada de nós brasileiros, termos começado as eleições de 2014, em 13 de junho de 2013 e sem prazo definido para terminar. Estamos desconstruindo um modelo falido de eleição. Inocente quem acredita nas urnas de 5 de outubro.

    Pode ser que turistas venham a estar no lugar errado e no momento errado. Para o Brasil, a hora certa é agora.
    Esse nosso novo jeito de fazer democracia está nos agradando, porque tem proporcionado algumas importantes conquistas: os roylalties do pré sal para educação, queda da Pec 37, aprovação do texto final que torna corrupção crime hediondo(tá embaçado), tarifas de ônibus tiveram diminuição, saída do Marcos Feliciano da Comissão de Constituição e Justiça, união estável homoafetiva, etc. Ainda precisamos sem muita demora, aprovar a reforma política, o passe livre para estudantes, melhor utilização dos recursos públicos, etc., usando a mesma técnica. Vai demorar. São quase 200 anos de desmandos.

    Estamos arrumando a casa, brigando em família e gritando uns com os outros e nossa visita chegou. Ferrou. Avisaram, mas por tradição, fazemos tudo em- cima -da-hora…até as brigas. Então diremos: desculpem. Não tem nada a ver com vocês. O problema é de dentro de casa e trasbordou pra rua. Somos toda essa bagunça que antes viam pela TV/web e agora estão vendo em nossa sala de visita. Lamentamos, mas não é nada que já não soubessem. Estamos geminados pela globalização, né mesmo? Vocês estão chegando sabendo exatamente o que os espera. Nós somos assim sempre, meio sem noção mas sabemos muito bem o que queremos e onde pretendemos chegar(é o que achamos neste momento), muitas vezes usando caminhos tortos, confusos. Como vêem, não estamos tão alegres e felizes nesse momento. Quem sabe em hora e lugar mais oportunos?! Acho que vai ser por aí o argumento.

    Não conheço sociedade na história, que tendo oportunidade, tenha ficado com vergonha de mostrar a quem pudesse ver, as mazelas de seus governantes e a destruição generalizada que faziam. A Revolução Francesa por exemplo, influenciou muitas outras e importantes conquistas pelo mundo a fora e até hoje, exatamente por seu caráter escancarado e propagador. Uma monarquia de séculos entrou em colápso em três anos. Qualquer semelhança é mera consequência.

    Finalizo lembrando que para os turistas que estão chegando, somos apenas um país que tem um povo exótico, alegre(até em protestos tem batucadas e fantasias inusitadas – vão achar lindo), pobre, perigoso e cheio de praias maravilhosas(entre as mais lindas do mundo). Só isso. A gente que acha isso ou aquilo. Estão pouco se lixando pra nossos problemas. Querem turistar nas praias, beber caipirinha de cachaça, dançar samba e funk nas favelas(mesmo correndo riscos), por fitinha do bonfim no pulso, ver e usar fio dental, fazer uma selfie no Cristo Redentor e se possível, trocar seus ingressos em estádios por uma entrada em quadra de escola de samba do segundo grupo. É o Brasil que compraram da Fifa e nós sem dúvida seremos capazes de garantir. Acredito assumirão qualquer risco por essas aventuras. Manifestações? É fichinha

    • O próximo passo é a crítica e a desconstrução completa da “democracia”, Estado-nação, projeto de desenvolvimento (que não é compatível com sustentabilidade no modo como ela se propõe) e a revolução francesa como modelo mundial de revolução. Vamos descentrar da Europa e olhar para a Argélia, Moçambique ou no Haiti.

  227. Texto muito bem escrito e argumentado, mas não concordo com sua opinião. Minha mãe me falava sempre: Se o fulano cair de um penhasco, você vai cair junto? Não!
    Não existe um país perfeito, todos tem seus problemas, isso é fato. Mas para incomodar têm que ter uma divulgação, e é claro que a Copa é a menina dos olhos do Governo, eu considero que é uma oportunidade ótima para requerer direitos e melhorias para cada cidadão.
    E veja, a Suécia recusou da candidatura olímpica de inverno de 2022 por não utilizar o dinheiro público. Olhe a quantidade de dinheiro investida na Copa, e veja os nossos hospitais, as escolas e a segurança pública, estão jogadas as traças. Não adianta tentar diminuir o vizinho para crescer. Porque não crescer sem olhar a quem.

  228. esse texto nao passa de bla…bla…bla….ou seja….querem q acreditamos…q la fora ta bem pior…nao nos deixamos levar a essa conversa fiada…avante protestos….abaixo a corrupção….maioridade penal ja…..educação e saúde como prioridade…..e outra coisa, heroi nao é o cara que faz o gol aos 45 de segundo tempo, herroi é o pai de familia que sustenta seus filhos com um salario minimo…etc…temos que rever nosso conceito de quem realmente sao nossos herrois brasileiros.

  229. Francisco de Sousa

    Nossa cara, que belo texto, fiquei me sentindo culpado ó por não concordar com esse circo que é essa copa, meu irmão, esse evento é mais um ônus do que um bônus, e quem pagar esse caro esse ônus é o povo, na minha humilde opinião, esse copa só foi útil por q acabou despertando a consciência de boa parte da população, quanto ao resto…Vejo com desconfiança um texto que defende de forma tão sublime uma coisa que é nitidamente prejudicial ao nosso país,faz parecer que todos que não concordam com essa avilta ao nosso povo e nosso país não passam de um bando de idiotas manipulados, tenha mais respeito pela opinião popular amigo.

    • Não vejo onde faltei ao respeito com quer que seja. Abrx.

      • deixa eu te ajudar a enxergar !!
        DEIXA EU TE DAR UM ÓCULOS
        bem que não é isso que você precisa

        acha o wally ai!!
        menino de 43 anos que não desrespeitou ninguém!!
        agora é rezar pra você ter maturidade de 43 anos e pedir desculpa a um monte de gente que não concorda contigo!!

        “Tenho muita dificuldade de entrar nessa onda de autoimolação. E na inconsequência juvenil dessa postura “quanto pior, melhor”. Há um niilismo contido nesse pensamento, e um masoquismo meio piegas e vazio nessa proposta, um espírito de porco oco e doentio, que me desagradam profundamente. Talvez porque haja muita destruição aí – e eu seja um construtor. Talvez porque haja muita coisa prestes a ser posta abaixo, indiscriminadamente, e eu seja um criador que gosta de erguer obras. Não sou um demolidor de paredes. Então não consigo achar que botar fogo no circo com todo mundo debaixo da lona possa ser uma boa ideia. Talvez por já ter vivido fora do país, e visto o Brasil lá de fora. E por ter dois filhos brasileiros, que terão seu futuro próximo acontecendo por aqui. E por já estar vivendo meu 43. ano de vida. Já estou muito velho para achar que arrasar a terra possa facilitar o nascimento de alguma outra coisa sobre ela.”

        ta fácil!!
        e quando é fácil!!
        as intenções são obvias e claras!!

        o contrário de espírito de porco é o que heim??

  230. Agradeço pelo seu texto Adriano. Muito bom, para refletirmos. Discordo veemente daqueles que dizem que os problemas dos outros países, por vc levantados estão no passado. Alguns países da Europa estão indo a banca rota agora e não no passado. Com certeza, existe um desequilíbrio no status quo, principalmente, na economia mundial. E o Brasil está entre aqueles que melhor estão. Até quando não temos certeza. Claro que temos problemas e precisamos exigir dos nossos representantes, que cumpram seu papel. A questão da corrupção no Brasil chega a ser vergonhosa, mas não está acontecendo somente agora. Ele existe a muito tempo. Então, temos que pensar onde ela começa. Já que ela está em políticos, empresários e em pessoas físicas. Cada um quer se sair bem seja lá como for. A questão aqui infantilidade como está parece uma disputa por quem “pode” mais e já que não sou o que mais posso, vou ajudar a destruir tudo. Assim ninguém fica com nada. A questão de valores e ética vai muito além dessa pequenez . Bem, muito ainda poderia falar, mas quero mesmo agradecer a oportunidade de discutir a partir do seu texto.

  231. Apesar de bem articulado o conteúdo do texto é totalmente equivocado. O povo brasileiro – e aqui me refiro à maioria da população carente, sofredora e desprezada pelo poder público – está se sentido traído em razão das promessas não cumpridas de que este “evento” deixaria um legado positivo em termos de serviços públicos e, definitivamente, não é o caso. Todos amamos nosso país, amamos o futebol, mas também amamos nossos filhos, pais, irmãos, sobrinhos, etc., que merecem muito mais ter uma vida com qualidade “padrão FIFA”.

  232. É fácil olhar só por esta perspectiva. O negócio é que na Espanha e Itália eu imagino que os políticos não estão roubando e avacalhando a população na cara dura! Como acontece aqui no Brasil. Essa é a nossa revolta. O negócio é, se não dividir o bolo, devolve a bola que ninguém vai brincar. Apoiar a copa é fazer os políticos e empresários rirem e ganharem muuuito mais dinheiro, enquanto nós nos demos mal. A situação é tão complicada que chegou no pior ponto possível, que é, se não brincar todo mundo, ninguém vai brincar.

    • Coxinha e desinformado! Tucanalha com certeza!

      • Marcos, bem vindo ao Manual. Peço apenas respeito. Discuta os argumentos e as teses. Suposições sobre a autor são irrelevantes, a menos que você seja um tipo preconceituoso. Guarde o termo “canalha” para ocasiões especiais. É um termo bonito. Não o banalize com o primeiro escritor de cujo texto você diverge. Abrx.

  233. Muito bem escrito o texto, porém com algumas falhas na informação. Visto que o Brasil não teve e nem tem a menor taxa de desemprego como foi citado no texto, infelizmente a pesquisa do IBGE foi fraldada pelo PT para mostrar que a Dilma e o PT fizeram alguma coisa, balela leia este post depois coloque suas estatísticas e que sejam realmente verdadeiras. Ah outra coisa não é porque os outros países citados não se importaram com a corrupção existentes em seus Países, que nós Brasileiros devamos nos comportar como eles, aqui vai o post da fraude do IBGE
    http://www.epochtimes.com.br/governo-manipula-
    para-baixo-taxa-desemprego-brasil/#.U43XWnJdXSY

  234. … Ingenuidade.
    Ninguém está contra o futebol e sim contra uma multinacional que pousa nos países, suga seu dinheiro e vai embora. Só para constar a África do Sul foi um caos antes, durante e principalmente depois da copa.
    Fora isso tudo, as pessoas estão indignadas com as grandes multinacionais “brasileiras” e grandes empresas nacionais que utilizam dinheiro público para promover ganhos privados. Todos contra o desrespeito aos povos nativos no “Brasil”, às populações tradicionais, aos quilombos. Todos contra o ataque às populações mais pobres sendo despejadas, humilhadas, torturadas, massacradas. Tudo isso provocado pelas mesmas pessoas que promovem eventos como a Copa do Mundo de Futebol que não é o maior evento mundial.
    Prestem atenção e se envolvam em algum tipo de discussão, a bandeira é mostrar para o mundo que o povo tem força contra essa super força mundial que se sente a coisa mais poderosa do universo.
    A crítica ao estado-nação fica para um futuro.

  235. Muito bom! Digno de compartilhar nas redes sociais! Parabéns!

  236. Muito legal e bem escrito seu texto.
    Mas não vejo nexo no uso das comparações com os outros países.
    O problema no Brasil seria a “corrupção” que existe por diversos motivos.
    O problema citado dos outros países não tem a mínima relação com o evento… são eventos históricos das nações citadas ou problemas sociais que não tem a mínima relação com o evento.
    O brasileiro ficar chateado com a copa faz sentido uma vez que ela colaborou com um dos seus mais danosos problemas: a corrupção.
    A copa aumentou estupros na africa?
    A copa deflagrou uma bomba atômica?
    O japoneses discriminaram mais por causa da copa?
    Aumentou a gerra anti-terror americana com a copa?
    Não.
    E no brasil?
    No brasil sim, vivenciamos mais uma vez, desrespeito com o próprio povo.
    O americano explodiu o Japonês…
    O brasileiro “explodiu” a sí próprio…
    Por isso estamos tristes.

  237. Falar de bombas com qual intuito? Nosso pais mata mais gente que todas as guerras citadas.

    Eu simplesmente torco pra dar errado pois quero comprar um imovel e a especulacao que acontecue por causa da copa, inflacionou tudo.

    Nao gosto de futebol, ainda mais brasileiro.

    Go Spurs.

  238. Eu não estou falando nem contra nem a favor da copa em lugar nenhuma, mas não acho q os que estão falando contra a copa estão reclamando dos problemas do país pura e simplesmente, mas sim reclamando que a copa reforça os problemas do país. Eu não tenho fonte de veracidade das informações, mas ao que eu ouvi é q a copa no Brasil é a única que vai dar prejuízo. Sendo assim isso faz da copa no Brasil uma copa diferente. Fora todas as reclamações que os estadios foram pagos – com o dinheiro dos contribuintes -, mas não foram construidos, e então foram pagos denovo para q pudessem terminar as obras, meu maior desejo com a copa não se realizou: andar de metrô na minha cidade natal, que é metrópole e sede da copa. Isso me deixou indignado, sim! Cada vez eu gosto menos de futebol, desde antes da copa eu já via futebol e novela como o modelo moderno de pão e circo…

  239. Concordo que transformar o Brasil numa terra inóspita durante a Copa não é uma atitude inteligente. Mas discordi sobre comparar a negligência do governo com a população brasileira com os dos outros países. Se a Itália ou a Espanha não estão indignados com a situação atual de seus países e concordam com o dinheiro gasto com os jogadores, é um problema deles. O Japão nunca abandona sua população e sempre lhes oferece o básico com muita eficiência. E ao contrário do que você, autor do texto escreve, o Presidente Obama tem se esforçado ao máximo para oferecer saúde ao povo americano, mas o próprio povo, em grande parte, é contra estatizar a saúde no país.

  240. 👿 Literalmente Amor a pátria é de chorar… imagem perfeita dos patriotas brasileiros ignorância sem limite… indignação é pouco para expressar tamanha revolta… Manipulação descarada em massa e o povo achando lindo festejar copa do mundo, dão bolsa família e o povo fica todo feliz dizendo eles roubam mas faz né. Nossa nação esta afundada no lodo, escravizada por um sistema corrupto com 60% de impostos por todo lado, dinheiro pra copa tem mas uma vida digna para o povo nem pensar né governantes medíocres… aff
    este tipo de festa se faz em países que tem o que festejar… :sad:

  241. CONCORDO COM O ADRIANO. DEVEMOS LAVAR NOSSA ROUPA SUJA EM CASA.APESAR DO NOSSO MUNDO GLOBALIZANTE,SÓ DEVMOS DENUNCIAR NOSSAS MAZELAS A QUEM POSSA NOS AJUDAR. E, NO NOSSO CASO, SÓ NÓS, O POVO BRASILEIRO, ATRAVÉS DE NOSSA MUDANÇA DE CONDUTA, DE SABERMOS ESCOLHER NOSSOS REPRESENTANTES, NOSSA POLÍTICA, QUE CAMINHO QUEREMOS PARA NOSSA ECONOMIA…PARTICIPARMOS ATIVAMENTE E INTERNAMENTE..QUANTO À COPA DEVEMOS CURTIR AINDA UM POUCO DO QUE NOS RESTA DE BOM….AÍ, ENTÃO, TEREMOS MAIS FORÇAS PARA NOS AJUDARMOS INTERNAMENTE…EXTRANGEIROS DEVEM PENSAR QUE ESTEJAMOS BEM OU SEJAMOS ÓTIMOS, ATÉ PARA CONSEGUIRMOS INVESTIMENTOS E CREDIBILIDADE JUNTO AO MERCADO INTERNACIONAL….

  242. Hermes dos Santos

    Prezado Adriano…independente do que se diga sobre o conteúdo do seu texto…acredito que se deva agradecê-lo pela oportunidade proporcionada de discutí-lo…promover-se uma reflexão…Compartilho da maior parte das suas considerações…e mesmo tendo, desde antes de sua escolha, uma visão contrária à realização da Copa do Mundo no Brasil…torço para que as manifestações (legítimas em sua essência…etc.) que porventura aconteçam, se desenvolvam num ambiente de civilidade, sem atos de violência e/ou vandalismo…etc. Identifico-me como um amante do contraditório, preocupando-me com a chamada “unanimidade burra”. É salutar refletirmos sobre os caminhos a serem percorridos pela sociedade brasileira na busca pela superação dos seus desafios (Saúde, Educação, Segurança Pública, Melhor distribuição de Renda, Justiça Social, Política Tributária mais Justa…etc.)que são muitos e estão aí a nos desafiar a todos. Precisamos “enxergar” um pouco além dos antolhos que nos foram colocados ao longo dos diversos governos com o apoio estratégico dos meios de comunicação que se acumpliciram nessas políticas moldadas pelos interesses. Já foi dito “pode-se enganar um ou mais pessoas durante algum tempo…mas é certo também que não se poderá enganar TODOS durante TODO tempo”…enquanto isso, vale fazer TODAS as reflexões possíveis de modo a identificar melhor aqueles que poderão receber ou não o seu voto cidadão da forma mais consciente possível…buscando-se enxergar além das manchetes insculpidas pelos interesses diversos que gravitam no nível Municipal, Estadual e Federal. Que DEUS nos proteja dos maus políticos…e possibilite a diminuição da nossa ingenuidade! 😯

  243. Adriana Mazarino

    Discordo. Não estamos protestando contra a copa e sim utilizando o mote “copa do mundo” para dizer às autoridades brasileiras que o futebol, principal pilastra de manipulação e alienação está ruindo. Que mais do que sermos campeões do mundo, queremos educação, saúde, mobilidade, saneamento, segurança, fim dos privilégios, da impunidade, da corrupção e tantos outros direitos. Caso não se lembre, os protestos começaram há quase um ano e espero sinceramente que não parem, principalmente durante a copa, exatamente para mostrarmos aos nossos governantes que não nos deixaremos amortecer e manipular novamente pelo tal do futebol, como sempre aconteceu. Sou torcedora apaixonada e frequento estádios há mais de 30 anos, mas nunca permiti que o futebol e o carnaval me alienassem; sigo eventos esportivos, assim como me politizo todos os dias. Mas minha postura é fruto da educação que recebi e que infelizmente é privilégio de uma minoria. Então, cabe a mim e a todos que possuem algum senso crítico, se mobilizar e se unir para mostrar ao governo e à parcela ignorante da população (aquela que não consegue ter autonomia e que não gosta de política pq é chato) que uma nação não se constrói com hipocrisia, privilégios, ignorância, comodismo, individualismo, omissão, malandragem e todos os predicados pejorativos que permeiam nosso país. Sem dúvida que logo após ao evento teremos eleições e ai está a grande questão: qual representante político ou partido brasileiro tem condições de promover a ruptura dessa cultura escrota? Sabemos que nem 5%, ou talvez nenhum. Quem garante que nosso modelo eleitoral, proibido na Holanda e Alemanha, e rejeitado até pelo Paraguai não é manipulado? O próprio sistema se retroalimenta. E goste você ou não, romper com ele não será agradável para ninguém, nem para mim e nem para você; porém, faz-se necessário! :mrgreen:

  244. Engraçada essa dicotomia que se reflete no meio audiovisual. Para vocês, dos bastidores, tudo tem que ser “sim ou não”, “8 ou 80″, “bom ou mau”.

    O fato de alguns exagerarem no lado negativo não é motivo para extrapolarmos o positivo. Há muita coisa errada por trás do evento, sim. E uma cortina de fumaça que se densifica à medida que as eleições se aproximam.

    Não engrosso o coro de quem joga tomate na Copa. Mas a intenção dos insatisfeitos não é enlamear o Brasil. É usar os holofotes da mídia mundial para desnudar a sujeira por trás do evento.

    A Copa pode não representar a causa de nossos males. Tampouco sua panaceia.

    Sempre gostei de Copa do Mundo e tenho o sonho de ir a um jogo. Mas seria tolo se não visse que essa Copa não foi feita para mim: brasileiro, carioca, classe média. Não me trouxe nada de bom até agora; pelo contrário.

    Abraços.

  245. Caro Adriano Silva;
    Os jornalistas começaram a escrever blogs, quando perceberam que os “blogueiros” eram mais formadores de opinião e os colunistas.

    Mas acredito que vcs jornalistas deveriam se resumir escreverem colunas, em revistas e jornais, onde prevalece a vontade do editor.

    Argumentar, com carência de conhecimento, e boa retórica só lhe faz parecer um idiota. Escrevendo qq coisa sem sentido num blog, e esperando para ver “se bomba”.

    Que uma pessoa que se diz “jornalista” deveria pretender um pouco mais…

    Mas vá lá … todo mundo tem que comer … …

    E nem todo mundo tem o “talento” do Neimar … hehehehe

    Fo fostes um pouco mais politizado e menos “ex-funcionário da globo”, saberia que um evento como esse pode ser usado como “preção social” +/- como o PT, PC , PCdoB FDP costumavam fazer no dia 7 de setembro.

    Recomendo no mínimo um pouquinho de estudo querido, e caso não tenha interesse por política historia ou estratégia… Aconselho uma coluna ou “blog” de moda ou quem sabe um sobre series de TV (parece que esses bombam )

    :*

  246. Caro Adriano Silva;
    Os jornalistas começaram a escrever blogs, quando perceberam que os “blogueiros” eram mais formadores de opinião e os colunistas.

    Mas acredito que vcs jornalistas deveriam se resumir escreverem colunas, em revistas e jornais, onde prevalece a vontade do editor.

    Argumentar, com carência de conhecimento, e boa retórica só lhe faz parecer um idiota. Escrevendo qq coisa sem sentido num blog, e esperando para ver “se bomba”.

    Que uma pessoa que se diz “jornalista” deveria pretender um pouco mais…

    Mas vá lá … todo mundo tem que comer … …

    E nem todo mundo tem o “talento” do Neimar … hehehehe

    Fo fostes um pouco mais politizado e menos “ex-funcionário da globo”, saberia que um evento como esse pode ser usado como “preção social” +/- como o PT, PC , PCdoB FDP costumavam fazer no dia 7 de setembro.

    Recomendo no mínimo um pouquinho de estudo querido, e caso não tenha interesse por política historia ou estratégia… Aconselho uma coluna ou “blog” de moda ou quem sabe um sobre series de TV (parece que esses bombam )

    :*

  247. A questão não é mostrar nossa mazelas para o exterior. é para mostrar aqui dentro mesmo. é para o brasileiro ver que perder ou ganhar uma copa não vai fazer diferença nenhuma na educação, segurança, alimentação… que recebe. Ver o fracasso do BRASIL no campo da organização é a forma dos brasileiros realmente se sentirem envergonhados e cobrarem mais dos governantes.
    As vezes é preciso cortar a própria carne para que as coisas aconteçam.

  248. A Copa é inevitável, o pensamento de quem, diferentemente de vc Adriano, quer se expressar afim de mostrar sua indignação com as mazelas do país e como estamos desassistidos. A Copa é a melhor plataforma que temos para fazer nossas vozes serem ouvidas e ecoadas pelo mundo todo, tentando assim fazer com que essa voz, mais ala e repetida em todos os países do mundo, possa fazer o resto da nossa população acordar para juntos tentarmos mudar o país, melhora-lo, votarmos mais consciente, e lutar por um país mais justo para todos.

  249. Tive 15 minutos pra ler os textos, infelizmente não consegui ler 10% dos comentários, então talvez alguém já tenha lido.
    Eu acho que protestar contra a copa é uma forma de mostrar ao mundo nossas prioridades. Sediar a copa é como comprar um carro zero devendo pro cunhado. É constrangedor…
    Acho que o que as pessoas querem é dizer que não são representadas pelo evento.
    Desculpa, mas paixão nacional? Desculpa de novo, mas que se foda a paixão nacional. Eu trabalho igual uma louca dentro de uma cozinha pra tirar 1500 reais por mês, enquanto um sujeito ganha milhões pra jogar bola.
    Três vezes desculpa, mas os tempos são outros. Temos que reformar o país, como? I have no fucking idea…mas eu sei que jogando futebol é que não é. Nunca foi e nunca será.

  250. A única coisa que eu ainda não vi em issos comentários e que u governo foi escolhido por a maioria da população brasileira, então acho que issa maioria es responsável, mais tudo isso não e por responsabilidade de ese governo e por muitos governos anteriores também. Enatou acho que no dá poner a copa como responsável. Então agora não sejamos ignorantes, desfrutemos a copa e sejamos inteligentes al escolher os governantes.

  251. Atenção!

    O Governo está pagando várias pessoas pra que elas espalhem na internet que está tudo bem no brasil!

    Cuidado com o que vocês lêem, a maioria destes textos é escrito por simpatizantes desse governo hipócrita!

    • Antoine, cuidado, sim, mas com a paranoia. Suas insinuações de eu tenha recebido para escrever esse texto é absolutamente ofensiva. Sua sugestão de que eu seja um simpatizante do governo Dilma é uma fantasia que não posso imaginar de onde surgiu. Abrx.

  252. Ahhh pela mor de Deus, falar em clima de copa pra tu que nunca passou uma necessidade na vida é fácil; vai falar isso pra quem mata um leão por segundo todo dia pra poder existir de maneira mais ou menos digna nesse país pra ver o que é realidade. As pessoas que passam necessidades, continuaram a passar necessidades nesse um mês do evento. Isso é difícil pra tu compreender sentado na sua confortavel poltrona olhando para sua grande tela (com o ape cheio de adereços do Brasil) mas acho dificil uma pessoa que se f*** tanto pelo descaso do poder público entrar em clima de copa, sabendo que tantos direitos lhe são surrupiados todos os dias, em prol da copa, ou qualquer outro luxo “necessário”. Você como jornalista deveria ter como missão dar voz aqueles que necessitam gritar; não escrever textos coxinhas e bonitinhos a fim de despertar um patriotismo midiatico urgente.

    • Lucas, quem lhe disse que nunca passei necessidade na vida? E: desde quando ter passado necessidade na vida melhora ou piora a tese de alguém, ou lhe dá ou lhe tira o direito de argumentar? Abrx.

  253. Parabéns pelo texto ,mas para expressar uma opinião sobre o assunto…Não são os brasileiros que querem protestar ,na verdade estão sendo ludibriados pela oposição ao governo que usa o seguinte termo *QUANTO PIOR MELHOR * um lixo chamado Aecio Neves esta manipulando o povo brasileiro para destruir a moral do país para abraçar o comando da nação e levar de novo ao coronelismo assoberbado e corrupto, atenção brasileiros (Ruim com o PT!!! HORRÍVEL COM ELES )
    VAMOS ABRIR OS OLHOS GENTE!!!!

  254. PARABÉNS ADRIANO SILVA! PERFEITO!

    Lamentável o comentário realizado por “Anna”, pois parece-me tão esclarecida e ao mesmo tempo alienada. Com suas “bonitas” palavras deixou claro que não entendeu uma vírgula do texto, ou melhor, entendeu sim! Tanto que O ratificou com o seu comentário.

    Pressão Social se faz nas Urnas, na hora do voto!

    Essa é a única forma inteligente de iniciar a mudança de um país.

  255. Engraçado, quando o povo não reclamava de nada era alienado, só queria saber de samba e futebol. Agora que a “esquerda” está no poder, somos uma cambada de vândalos e ingratos porque reclamamos de um lugar divino que é o Brasil.

    Se o povo quer reclamar, tem esse direito, um dos poucos que ainda tem, quando não levam porrada… Engraçado que só se fala em taxa de desemprego que caiu e temos que dar graças a deus por isso e cultura o PT e a Dilma como se fossem a salvação da pátria. … aham… tá bom. Os salários são MARAVILHOSOS, nean??? Tá super digno morar por aqui… os transportes são um loosho, os hospitais maravilhosos, exames de saúde são tirados no mesmo dia, as escolas super bem estruturadas. O Brasil somos nós que fazemos??? Então, chegou a hora de começar.. e uma das primeiras coisas pra começar a se fazer é ter SENSO CRÍTICO.
    Não temos que copiar postura de nenhum outro povo, não. Temos que seguir algum modelo pra sermos educados e estarmos afinados com o mundo???

    • Mas você não demonstrou senso crítico e sim muita raiva e alienação, porque se houve um tempo no Brasil que fosse necessário quebrar tudo e começar de novo este tempo já passou e sim o Brasil só melhorou pra nós brasileiros porque o PT está no poder, mas alguns como você ainda pensam que pobre deve servir apenas como faxineiro e motorista de madame, veja o números, precisamos mudar? Claro que sim começando pela reforma política e quem se importa com o Brasil sabe que precisamos mudar o congresso e o senado.
      Pois se tivéssemos políticos melhores nestas casas os avanços já seriam muito maiores, e todos sabiam que o Brasil não tinha solução a curto prazo.

  256. JORGE ALVES DA SILVA

    ACABEI DE LER SEU TEXTO,EU TENHO 52ANOS …NÃO SEI POR ONDE VC PASSOU POR TODOS ESSE TEMPO…EU PASSE TRABALHANDO E CONTINUO DENTRO DE VARIAS COMUNIDADE,E SEI COMO É A VIDA DE CADA CIDADÃO QUE MORA NESSES LUGARES…E COM CERTEZA EU SOU CONTRA A SUA IDEIA DE APOIAR A COPA …ADORO FUTEBOL E TRABALHO COM O MESMO…MAIS ESSE ABSURDO EU NÃO QUERO LEVAR NO MEU CURRICULUN…POR ISSO EU DIGO QUE TEMOS QUE MOSTRAR PARA O MUNDO TUDO QUE ESTÁ ESCONDIDO DEBAIXO DO TAPETE….MOSTRAR QUE O BRASIL NÃO É ESSA MAÇÃ LINDA QUE ELE QUEREM MOSTRAR…ELA ESTÁ PODRE POR DENTRO ..PRONTO FALEI…

  257. Gostaria de saber, das pessoas que estao contra a Copa, se mudaria alguma coisa, pois em 50 tivemos a copa no Brasil e de la pra ca nunca fizeram nada para melhorar saude, educaçao e segurança? Isso há 64 anos atras, entao vamos deixar de baderna e torcer

  258. Vou sintetizar: se a Globo não tivesse interesse e não quisesse a copa, seu texto seria em outro sentido e até muito provavelmente não teria copa! Felizmente pra você (e infelizmente para o Brasil), o povo é vitima da deliberada intenção de aliena-lo em prol de interesses econômicos de grupos, que, por obvio, devem ser defendidos por seus subordinados.

  259. Copa sim, copa não. Dilma sim. Dilma não. Brasil sim, Brasil mais ou menos. Eu sim, eu estéril.

  260. Parabéns, Adriano! Conseguiu ultrapassar a linha rasa do discurso pronto. Temos maior capacidade de discernimento inclusive pra entender que nesse momento, existem mais variáveis a serem levadas em conta do que “Dilma, PT, Globo” e congêneres. Infelizmente, ainda estamos agarrados na saia da auto-vitimização, como se fôssemos sempre vítimas de uma tramóia midiática-governamental conspiratória que ao final do espetáculo sempre puxa nosso tapete – e que por isso nos condena a sempre estarmos onde estamos.
    É perturbador trabalharmos com contrapesos de responsabilidade. É constrangedor sabermos que temos nossa parcela ( de “inimigo”) .
    Parabéns, você levantou esse véu com seu artigo.
    Vai ter Copa sim. E que essa revolta sirva de força motriz de uma mudança real, mas de pensamento e de discernimento.

  261. Qual é o seu email, cara?

    Por favor, reponda pro meu.
    Abraço e parabéns pelos textos!

  262. Voce já estava certo logo no começo do texto, Adriano: voce é sim velho demais pra imaginar uma mudança.

    O Brasil que temos hoje não foi construído pelas pessoas de vinte e poucos, mas sim pelas de 40-50. Voce, e pessoas como voce, que deixaram o Brasil se tornar o que ele é hoje – uma porcaria. Quem não concorda com esse fato certamente não andou o bastante por aí pra ver a verdade.

    A geração anterior não tem posição moral para questionar o que agora está sendo feito para mudar o país, o que quer que seja.

    Mas é claro que isso não vai impedir os tantos “adultos iluminados” de falarem contra qualquer destruição ou revolta. Nada de estragar Copa ou qualquer coisa, viu!

    Se nada muda, quem perde é o Brasil.

  263. Adriano meu caro, a alienação que se chegou com os defensores deste partido governista é de dar dó!!! Realmente a realização ou não da Copa, não vai mudar nada no nosso país, o que vai mudar é força de vontade em fazer algo pelo povo, coisa que este Partido dos Traidores não tem… O povo brazuca não aguenta mais ser tratado como trouxa… somos bonzinhos, somos felizes, nossa seleção é a melhor… as favas com esse discurso politicamente correto. Queremos hospitais melhores, escolas melhores, oportunidades melhores…
    Você citou alguns países como exemplo, mas olhe a condição deles em relação à educação, e me diga quem que você acha que terá melhores condições de conseguir um bom emprego num mundo globalizado??? Outra coisa, qual é o salário mínimo nesses países??? Eis a diferença… Eua, Itália, Espanha, Japão e Coréia estiveram atolados em guerras destruidores e sanguinárias, mas fizeram algo de bom por seus povos, souberam se reerguer, basta olhar os índices de desenvolvimento desses países em relação a nós… e sabe o que dói mais??? Que o Brasil sozinho tem potencial maior do que todos eles por ter recursos enormemente diversificado e no entanto qual é o nosso índice de violência atual??? É isso mesmo, algo a se lamentar, temos um índice equivalente a Guerra da Tchechenia… isso mesmo índice de Guerra equivalente contra a queridinha pátria russa dos esquerdinhas caviar. Se pegarmos o nosso querido estado de Alagoas, nossos índices de homicídios são equivalentes a Guerra do Iraque forçada pelos brutamontes imperialistas americanos…
    Esses países não são perfeitos e isso é fato, mas olhe os índices de desenvolvimento, saúde e educação desses povos e compare com o Brasil… Veja quanto é um salário mínimo lá e qual seu poder de compra numa cesta básica. Verifique as taxas de financiamento nesses países, os impostos pagos por lá e compare conosco… Lamento Adriano, por mais que goste de futebol e adoro nossa seleção, este ano, não dá pra ficar feliz com uma conquista que para nós do povo não vai mudar nada!!!

  264. Ao autor do texto eu tenho uma pergunta, espero que seja respondida pelo próprio publicador do blog:

    – O que é melhor? VENDER a imagem de um país maravilhoso, ou SER um país maravilhoso?

    • Oi, Francisco. Acho uma falsa dicotomia. Pense num produto. Ser bom é fundamental, mas você não se torna melhor nem sensibiliza os chefes de produção a melhorar a engenharia divulgando aos quatro ventos o que vc tem de pior. Abrx

  265. Brilhante silogismo, Adriano. Só os fortes entenderão.

  266. Vai lá ficar na fila da quimioterapia como eu vai ….ai sim quero ver falar bonito. Sem falar em outras injustiças que vejo .

  267. Como diz o professor Olavo de Carvalho:
    “BRASILEIRO É COMO GALINHA, LEVA NO RABO E SAI CANTANDO.”

  268. Achei o começo do texto muito bom, porém, da metade pra frente, quando começaram as comparações, já achei nada a ver. O que estamos passando no Brasil é completamente diferente de acontecimentos como a Bomba Atômica, questões religiosas e tudo mais acima citado. O que estamos vivendo no Brasil (sempre foi), mas ultimamente está mais descarado do que nunca. Corrupção, muita roubalheira, interesses próprios infinitos.

    O que estamos querendo é mostrar ao mundo todo que NUNCA tivemos condições para abrigar eventos desse tipo e porte. E se eles querem mascarar isso, nós faremos o favor de mostrar aos que não tem a oportunidade de ver de perto.

  269. Ah tá… como se comparar como os outros países diminuisse nossos problemas e e escondesse nossa miséria… fala isso por que não é você que mora no sertão, na favela e nos lugares mais pobres, passando fome e sem água para beber… falou espertões! estou na Holanda na casa de uma família e eles ficaram horrorizados com a quantidade de estádios que foram construídos… era mesmo necessário tantos??? sério, o dinheiro gasto na copa não ia resolver o Brasil, mas podia ter sido feito muita coisa melhor!!!

  270. Eu achei muito bom o texto mas ao mesmo tempo ridículo, pq estão apenas destruindo as coisas, o que não fará nenhuma diferença e só causara mais dividas para NÓS pagarmos pelos estragos que NÓS estamos fazendo. Se querem mudar alguma coisa devem ir protestar na merda da eleição. Que chega na hora de votar e votam numa presidenta que só quer saber de roubar e aumentar os impostos do país.

  271. Boa noite,
    Por este texto você não poderia ser “criticado” da forma com que muitos o fazem. Você teria que estar ofertando este conhecimento e experiência para as pessoas que a cada dia que passa nos envergonham de serem BraSileiroS com “S” maiúsculo e não com “z” das pessoas que “estão” Brasileiros, e não “são” em se orgulhar de tanta beleza que temos.
    Atuo na área de licitações por volta de 26 anos, tenho experiência dos dois lados e me revolta ver tanta riqueza sendo canalizada para apenas “meia dúzia”. Voltando ao foco, Empresários, Industriais, não estão nenhum pouco preocupados com quebra quebra que está se tornando o nosso País, pois de qualquer forma eles irão continuar ganhando sozinhos.Jogadores de futebol não se intitulam pessoas comuns, estão acima de qualquer situação, basta ter um pouco de fama, e isto serve para muitos. Nós BRASILEIROS de verdade é quem temos que mostrar para o mundo que nem todos somos “imortais” e mudar nossos representantes para mostrar que não é apenas o ladrão de galinha, e o Pai que atrasa a pensão que vão para a cadeia.
    AMEM de verdade este Brasil assim como os Americanos que tem orgulho em colocar na porta de sua casa a bandeira dos USA. Protejam este País como muitos outros fazem sem demagogia e sem interesse financeiro. Nós Brasileiros temos a maior riqueza do mundo (…) Somos Brasileiros, isto é o que importa. Defendamos este País como se fosse a extensão de nossas casas. Mudem a lei de licitações e a maioria dos problemas irão embora, pois ela é a única fonte de renda que alimenta toda esta classe profana que engorda a cada dia que passa mais e mais às custas da ignorância de muitos.

  272. Texto tendencioso! Ainda bem que não acredito em duendes!

  273. O Brsil ja perdeu essa Copa, e não perdeu com em 1950, pois la perdeu o futebol, em 2014 o que se perdeu foi a dignidade, dentro e fora do Brasil, torcer pela selação é diferente de aceitar essa Copa, aceitar essa Copa é como o ladrão lhe roubar o dinheiro do plano de saude, do colégio e e da prestação de casa, e vc ficar saude, educação e habitação, e depois disso vc ser convidado pelo ladrão pra ir na casa dele em uma festa que ele fez com o seu dinheiro…. e vc ainda fica feliz porque foi convidado pra festa!!!!

  274. Não se preocupem, o Brasil vai ser campeão. A copa já está comprada e as eleições ganhas.

  275. Muito interessante esse texto. Sempre achei que quebrar tudo,sair pelas ruas executando atos diversos de incivilidade, não resolveria nada, aliás,melhor dizendo, acho que a proposta de melhoras condições(na saúde, trabalho, educação)iria perder sentido e ganhar um alto índice de contradição se eu sair quebrando tudo .Continuo sendo anti copa, sim,por ela [a copa] não ser prioridade no PAÍS e pela “desigualdade” que ela promove. Tenho receio do que sobrará no país depois da copa. Eu por exemplo, ligado em educação,me pergunto, com receio, sobre como o governo vai promover escolas com capacidade de receber crianças de quatro anos na escola. Sendo que muito foi gasto a favor do evento copa do mundo e pouco é investido em educação. Percebemos o privilégio que a copa recebeu, e tais privilégios poderiam ser feito para o bem da população. Mas isso não significa que eu vou sair por aí quebrando tudo, nem, como bem disse o autor desse interessante texto, vou jogar lama em meu próprio rosto. Se eu sair fazendo atos de incivilidades minhas indignações vão perder sentido. Serão não justificáveis,além disso, isso faria criar uma imagem lá fora que sinceramente acho ingenuidade e hipocrisia também.

  276. Parabéns pelo texto, oque vejo aqui, são pessoas trocando o esporte, o patriotismo pela política, que quando debatida os mesmos nao gostam de debater… É simples dizer que a Copa só vai trazer prejuizo, pois as pessoas gostam de cegar os olhos e nao conseguir ver nada de bom, o Brasil só cresce, é demonstrado em números fora do país, procurem, se informem, nao é a melhor maravilha do mundo, nao, nao é, mas nao é o pior de se viver, é facil escrever textos e textos sobre ética,corrupção, mas os mesmo sempre que podem dão seu “jeitinho” brasileiro.

  277. Muuuito bom o texto
    concordo com muito!
    mas se há uma coisa que nós podemos fazer é um protesto interno!!!
    cada brasileiro…
    e mostrar para aqueles que não tem instrução (por não termos uma educação de qualidade, e não há previsão de ter…porque povo instruído e bem preparado jamais colocaria esses que estão no poder no poder)…mostrar que foi provado que o Brasil tem sim muito dinheiro…que podemos ter uma saúde de qualidade e muito mais hospitais, podemos ter uma educação beeem melhor e muito mais escolas de qualidade, podemos também ter um sistema de transporte maravilhoso em todo país…podemos ter uma segurança mais bem preparada…
    emfim
    essa copa nos prova isso
    DINHEIRO TEM…NÃO FAZEM PORQUE NÃO QUER..

  278. Obrigado Adriano, seu texto me trouxe alívio, mas toda esta tensão no ar tem haver com a eleição, com 45 anos bem vivido e a profissão de professor, há argumentos de sobra pra crer e defender a tese de que se fossem os líderes do país de direita e pobre continuasse a morrer de fome e sem poder frequentar faculdade o sentimento disseminado pela mídia nativa seria outro.

    PAPA FRANCISCO DIZ QUE MÍDIA DETURPA, CALUNIA E DESINFORMA!
    “Hoje o clima midiático tem suas formas de envenenamento. As pessoas sabem, percebem, mas infelizmente se acostumam a respirar da rádio e da televisão um ar sujo, que não faz bem. É preciso fazer circular um ar mais limpo. Para mim, os maiores pecados são aqueles que vão na estrada da mentira, e são três: a desinformação, a calúnia e a difamação. A desinformação é dizer as coisas pela metade, aquilo que é mais conveniente. Assim, aquele que vê televisão ou ouve rádio não pode ter uma opinião porque não possui os elementos necessários.”

    Ah e sou cristão protestante!
    Saudações.

  279. Alguns motivos pelos quais acho bom refletir na coerência do que o autor escreve, algumas falácias grotescas:

    1- O não vai ter copa, o desejo de que tudo dê errado não vem(em sua maioria) com um sentido depredatório, e sim com a esperança de que se se tornar visível os problemas internos talvez assim o país tome o rumo certo, vendo tudo o que está acontecendo, ao invés de continuar afundando cegamente. As vezes para enxergar melhor agente tem que grifar, destacar.
    2- Vários motivos de que os outros países deveriam ter feito revoltas nas copas são motivos históricos – as manifestações não são por conta de o brasil ter sido um dos últimos países a ter abolido a escravidão, são fatos atuais, descontentamentos atuais
    3- O problema da copa não é o brasil participar dela, e nem sediá-la, e sim a inversão de prioridades, o brasil deveria sediar uma copa se tivesse condições pra isso. Um dos grandes motivos seria a melhoria da infra-estrutura. O que vai acontecer vai ser uma maquiagem, um “jeitinho brasileiro” para poder dar conta dos turistas – ex. Em jogo de copa em são Paulo será feriado, menos transito, “tudo resolvido”. E isso tudo gastando mais do que os gastos das ultimas 3 copas.
    4- Por último, apesar de terem alguns assuntos relativos a igualdades e direitos que são quase consenso mundial, há traços culturais que são muito enraigados em algumas populações, a ponto de não caber um julgamento dessa forma

  280. Não sou fantoche, fui contra essa copa, aliás sempre fui contra qualquer copa no Brasil, muito antes dessa, pelo simples motivo de que nos falta muita coisa básica, e copa só serve como desculpa para um determinado grupo ganhar em cima de quem se preste a fazer papel de trouxa. Infelizmente muitos brasileiros se prestam a isto. E ainda têm a cara de pau de reclamarem dos governos. Sinto muito nojo, principalmente desses discursos “pró copa” vindos de quem se dizia contra, mas agora já que essa está aí, ficam conclamando as pessoas para “curtir e esquecer” até que a mesma passe, “Curtam a copa e depois podem protestar novamente ” mas sem violência”. NOJO!

  281. Em um país “democrático” como o nosso, todo mundo pode falar o quiser. Mas, quem está com a verdade? Não posso dizer que Adriano Silva esteja com a verdade. O que ele fez acima só uma opinião. Assim como eu também vou dar minha humilde opinião, a qual também pode não corresponder a verdade. Mas, todos nós sempre falamos com alguma carga de interesse pessoal. Vamos lá. Em primeiro lugar, fazer comparações com alguém que está no mesmo nível ou pior que a gente, é um discurso Burguês-Capitalista. Só porque o meu irmão come somente farinha na África, e eu estou comendo farinha com arroz, não significa dizer que estou melhor que ele. Isto é nivelar por baixo. Eu quero comer feijão, arroz,carne, peixe, frango, salada. Mas, quero também que meu irmãozinho da África coma a mesma coisa. Em Segundo lugar, comparar os problemas de países, como Itália,Espanha e Estados Unidos é no mínimo infantil. Os problemas de lá são diferentes dos daqui. Aqui, não temos gaze e pessoas morrem na porta dos hospitais. Lá fora, dinheiro público é tratado com seriedade e corruptos vão para cadeia em quase 100%. Aqui nem 5% dos culpados vão parar atrás das grades. Lá fora temos ensino de qualidade. Aqui… vou dispensar meus comentários. Bom… foi como falei, meu caro Adriano Silva, todo mundo fala o que quiser, e esta é a minha opinião.

  282. Sabe oq eh pior,ver as pessoas reclamando do governo e tals,mas ai chega a eleição e todo mundo comete o mesmo erro,vota nas mesmas pessoas,e assim continuará, sempre foi assim,e a culpa eh do próprio povo,afinal somos nós mesmos que montamos esse governo,graças aos nossos votos………eh uma verdadeira idiotice essa coisa toda de protestos, para gente o Brasil somos nós sim,mas estamos envergonhando nosso próprio lar,na visão dos outros países, se querem reclamar,protestar e tals,que seja por coisas que realmente valem a pena,pela saúde, pela educação, pela nossa segurança…. desde que me conheço por gente o nosso país não tem uma boa estrutura nesses assuntos,e não eh a copa que está fazendo isso…sempre foi assim…adorei o texto,sou brasileira com muito orgulho, e estarei SIM na torcida pela nossa seleção, pois não eh a copa que vai dizer se nosso país eh bom ruim, mas sim o comportamento da população brasileira….

  283. Então vamos supor que vc chegue em sua agência bancária e descubra que foi ludibriado e roubado por seu gerente. Suas economias, previdência privada, seguro saúde… foi tudo, de alguma forma, transformado em dinheiro e roubado por seu gerente. Você não descobriu isso de uma vez, mas sim com ajuda da polícia. Vc então descobre o paradeiro do larápio e vai até ele com a polícia. Chegando lá, descobre que ele está usando seu dinheiro para dar uma bela festa, com tudo do bom e do melhor. Ele e os amigos estão se divertindo muito com seu dinheiro. E ele não poupou nada e a festa está realmente linda! Por seu raciocínio, você então diz para a polícia: “Ele realmente roubou e acabou com minha vida, mas a festa está tão bonita… Vamos deixar ele curtir a festa e amanhã a gente volta.”. Sério???

    Ou você mete o pé na porta e expõe o pilantra que ele é?

    • Oi, James. Tenho alguns problemas com a sua analogia. Mesmo assim, diria que iria resolver com o gerente larápio, e buscar meios efetivos de reverter o quadro, de puni-lo, ao invés de transformar tudo num show de violência e coerção. Abrx

  284. Texto muito bom para reflexão. Vou trabalha – lo com meus alunos.

  285. Não sou contra a Copa, mas, de longe, NÃO sou a favor desse texto.

    É como se ele dissesse “os outros países nunca fariam o que o Brasil está fazendo, então, nós não deveríamos fazer”.

    Primeiramente, eu, estando no Canadá agora, com todas as culturas presentes em Toronto, posso afirmar que as notícias sobre o “NÃO VAI TER COPA” não estão sendo comentadas de forma negativa. Pelo contrário.

    A galera aqui acha os Brasileiros super corajosos por ter esse tipo de pensamento. Quando me refiro a galera, não falo apenas de canadenses. Falo de canadenses, japoneses, italianos, coreanos, espanhóis, mexicanos, chilenos, colombianos, árabes…

    Se estamos indignados com alguma coisa, porque não utilizar da Copa para protestar? O que isso está mostrando aqui fora é a idéia de que brasileiro é um povo forte, que não aceita as coisas passivamente (isso não é uma total verdade, uma vez que o gigante passa mais tempo dormindo que acordado, enfim).

    O Brasil tá longe de ser um país como qualquer outro. Longe do conservadorismo do Japão, dos EUA, da Italia, por exemplo. É como se eles fossem nossos avós e a gente a juventude. Os outros não querem mostrar o “feio”, fugir do padrão. Mas nós, como um garoto revolucionário, estamos tentando agir diferentes, e (com todo respeito aos outros países), não ligamos muito se estão nos vendo com maus olhos. Contudo, não estão.

    Daí, semana passada, em um jantar com uma italiana, com nacionalidade canadense, de 60 anos, ocorreu o seguinte diálogo:
    – Vi que o Brasil está indignado com a Copa, com possibilidade de muitos protestos.
    – Pois é, a galera não tá muito contente.
    – Entendo. Felizmente o Canadá vem tendo uma boa qualidade em educação, saúde e etc. Mas não assim fosse, não sei se teríamos a mesma força dos brasileiros. Gosto de imaginar que, numa situação como essa, os canadenses se inspirassem em vocês.

    Achei tão fofo que quase dei um beijo na boca dela.

    “Eis a lição que o Brasil está prestes a dar ao mundo.”

  286. Adriano,

    O texto é muito bom. Porém acho que peca em um pequeno ponto.

    Primeiramente, eu adoro futebol, amo de paixão mesmo. Mas acho sim que esses países não deveriam dar prioridades ao futebol, quando se há questões muito mais emergênciais a se tratar, como na Espanha e Itália.

    Segundo, essas questões de manifestações e ódio pelo país, torcendo contra nós mesmo, contra o futebol que não tem culpa alguma pelo pífio governo que temos vão além da Copa do Mundo.

    Nós vivemos no país que nós mesmo construímos, não são apenas os políticos os culpados, nós também somos culpados. A Copa do Mundo, é apenas um momento para aparecer para o mundo, um pedido de ajuda. Uma pedido inútil, pois ninguem irá nos ouvir.

    Os brasileiros estão dando um tiro no pé, pois a Copa do Mundo (com todos os desvios de verba, suborno e etc.) ainda é um momento oportuno para o crescimento da economia e nós não iremos aproveitar isso, porque não sabemos planejar, porque vivemos pensando em nós mesmos apenas e por isso nossa sociedade e nossos governante são assim.

    Os jogadores não tem culpa pelo país estar assim e apenas não torco para o Brasil, pois caso ganhem isso será usado de plataforma política, pois n se esqueça que esse ano é ano de eleição.

    Além disso, não deveríamos comparar nenhum país com o nosso. Cada país é único, querer aplicar políticas ou até mesmo comparar com outros países não é sempre eficaz. Deveríamos apenas começar a olhar para nós mesmos e ver o que é melhor para nós e não querer aparecer para o mundo e mostrar nossas deficiências (que são muitas).

  287. Sei não. Minha visão simplista é: não se está protestando sobre coisas do passado e sim sobre o presente. E não só por temas desconexos com a copa, e sim pelos superfaturamentos pornográficos dos estádios e obras de infraestrutura prometidas para a copa e não entregues.

    Isso não quer dizer que não vou torcer pra seleção, mas se formos na linha proposta daqui a pouco vamos começar a dizer que ninguém deveria fazer nada pq afinal crucificamos Cristo (para os católicos) ou dizimamos os Mamutes.

    Para mim o texto usa argumentos fracos para justificar o injustificável.

    • Em resenha o texto quer dizer em palavras rebuscadas: ” Brasil permaneçamos na ignorância e viva o futebol!!!”
      O Brasil somos nós e é exatamente por isso que algo precisa ser dito ao mundo além de bola no pé e pé na bunda!

  288. Gabriel Demarchi

    O mais interessante de textos,artigos,cronicas bem escritos SEMPRE são os comentários.
    Independente de concordar ou não com o autor, fica evidente que 1: no minimo, sendo bem otimista, 7 em cada 10 pessoas não consegue interpretar um texto
    2: A velocidade com que assuntos que não tem relação com o texto parecem surgir do nada (talvez por causa do item 1) e finalmente 3: Como muita gente não consegue ir alem do “ctrl + C, ctrl + V” nos argumentos. Poderia afirmar que esses 3 itens são muito mais responsáveis pelos problemas do Brasil que a copa. Foda né?

  289. “Brasileiro é como galinha, leva uma e sai cantando”
    Olavo de Carvalho.

  290. Este texto vem ao encontro de tudo aquilo que penso sobre o Brasil. Infelizmente, como comentei com uma amiga minha, não tenho tantos amigos no meu círculo que compartilham nossas idéias.

  291. Olá, Adriano! Gostei muito do desenvolvimento do seu texto. A maneira como escreve e expressa suas ideias. Porém, mesmo após ler mais de uma vez, não consegui captar a conclusão: afinal qual é a lição de que você fala? Obrigado.

  292. Muito boa suas colocações, estou numa eterna briga com todos que me rodeiam,pois venho falando que nossos problemas não são reflexos do evento COPA, lembro de ver brasileiros comemorando no ano em que ganhamos para sediar a copa, quando já sabíamos que tudo que hoje esta acontecendo, era carta marcada nesse país de corruptos, e de impunidade, hoje estou de verde e amarelo, visto a camisa da minha nação, estou envergonhada com tudo que estamos fazendo, tenho sim hoje vergonha de ser brasileira e de não saber discernir a importância de um evento mundial desse nível, onde em nenhum outro lugar com todos os problemas citados, não nos atingiu quando jogamos outras copas. Pena BRASIL, pena dessa NAÇÃO de politicos incompetentes e Brasileiros perdidos na sua forma de lutar, mas outubro vem ai, vamos ver a COR DO BRASIL.

  293. Eu veio muita demogagogia e ufanismo de baixa intensidade no texto, não tenho tempo nem vontade para criticar todos os pontos só um, quando Estados Unidos jogou a bomba atomica no Japão estava esgotando todas as verbas e os jovens disponiveis para lutar contra um aggressor que acreditava lutar por direito divino. Japão estava derrotado porem a rendição não entrava na sua etica e seriam precisas as vidas de mais um milhão de jovens norteamericanos que arrasaram o pais casa por casa. Nem depois de Hiroshima Japão se rendeu. Leiam mais historia e compartilhem menos demagogia.

    • Tenho muita dificuldade de considerar que duas bombas atômicas possam ser consideradas um ato de misericórdia ou um gesto humanitário, de redução de danos, que salvou vidas. Muita. Abraço.

      • ernesto herdeia dias

        CORREÇÃO !!!

        Os EUA não atiraram 2 bombas atômicas covardemente sobre o Japão !

        Houve um aviso prévio acompanhado de um pedido de rendição, alertando sobre o poder de uma nova arma.

        O governo japonês não aceitou o primeiro pedido de rendição !

        Antes do lançamento da 2ª bomba houve o mesmo procedimento de parte dos americanos. E novamente o governo IMPERIAL japonês não aceitou o pedido de rendição !

        FINALMENTE diante do 3ª aviso o Imperador japonês resolveu render-se “SOB CODIÇÕES” – Que o Japão não se tornasse uma República democrática – MAS PERMANECESSE COMO UM REGIME IMPERIAL CONSTITUCIONAL (Com a manutenção da família imperial).

        Por isso hoje o Japão tem um regime IMPERIALISTA CONSTITUCIONAL !!!

  294. Bom texto. Lúcido e bem estruturado. Vale a pena ler. Entendo, no entanto, que há nele um erro crucial de entendimento. Explico: ele considera que o levante social que vemos prestes a eclodir no seio da sociedade brasileira se deve à realização da copa. Na verdade, a copa é apenas para ilustrar. O que tem levado o brasileiro menos tolerante às ruas são sim as mazelas protagonizadas pela classe política e que tem resultado no pagamento abusivo de impostos e contribuições sem que haja a devida contrapartida em serviços minimamente aceitáveis. O povo não saiu às ruas agora. Tudo começou em 2013 com a tentativa de aumento do preço das passagens de um transporte público precário e inaceitável. Pessoalmente, não irei a qualquer estádio por um único motivo: não me sentiria bem me refestelando num jogo (que adoro) enquanto milhares de brasileiros abrem mão de fazer o mesmo (por opção ou por simples falta de condições) e se mobilizam para dizer que “Basta de tanta corrupção! Basta de tanta incompetência! Basta de tanto imposto! Basta do revezamento sempre dos mesmos políticos no poder, apenas pelo poder!”. Se outros povos possuem entendimento diferente sobre como tratar seus problemas, isso não quer dizer nada e nem tem, necessariamente, que servir de modo para nós. Pretendo aproveitar o momento dos jogos para desfrutar da companhia das pessoas que amo, minha família. Afinal, como todo brasileiro, adoro futebol, mas minha paciência com o que vivemos na política já se esgotou completamente! Não se trata de ser contra a copa, se trata de ser contra a forma como tudo é feito pela classe política no Brasil, inclusive a copa!!

  295. Parabéns! Excelente artigo! Penso da mesma forma! Se o Brasil está a dar a cara para bater então que a verdade seja revelada!

  296. Cara, assino embaixo. Esse texto me deixou com a alma lavada. #vaitercopa
    #partiuhexa

  297. OLA ADRIANO, BOA NOITE.
    CONSIDERO SEU TEXTO INTELIGENTE E OPORTUNO. AO LER OS DIVERSOS COMENTÁRIOS E CRITICAS PERCEBO QUE EXISTE UMA GRANDE LACUNA NA PERCEPÇÃO DE MUITOS DE NÓS BRASILEIROS QUANTO AS NECESSIDADES DE NOSSO PAIS E QUANTO AO QUE DEVEMOS FAZER PARA QUE AS MUDANÇAS ACONTEÇAM. TER A COPA ESTE ANO PODE TER ONERADO UM POUCO MAIS OS COFRES PUBLICOS, MAS ME PERGUNTO QUAL A IDADE DE MUITOS DESTES QUE CRITICARAM POIS O PAIS PASSA POR PRECARIEDADES HÁ MUITOS ANOS. MEU PAI, UM HOMEM DE 68 ANOS HOJE DIZ CERTEIRAMENTE QUE NÃO VE PROPÓSITO ALGUM NAS MANIFESTAÇÕES POIS O QUE É GASTO INTERNAMENTE COM TANTAS COISAS NO PAIS JÁ SUPEROU EM MUITO OS GASTOS COM A COPA, A UNICA DIFERENÇA É QUE NÃO TEMOS CONHECIMENTO DOS FATOS.
    SUAS OBSERVAÇÕES VEM DE ENCONTRO A FALA DO PASTOR DA IGREJA NA QUAL CONGREGO ” ELE NOS PEDIU PARA ESTARMOS ORANDO PELA NAÇÃO E COM OUTROS TANTOS CRISTÃOS PARA QUE HAJA PAZ, POIS AS PESSOAS JA TEM SOFRIMENTO DEMAIS EM SUAS VIDAS PARA SE SUBMETEREM A COMANDOS DE PASSEATAS, ARRUAÇAS E ETC. VAMOS OLHAR PARA NOSSA NAÇÃO COMO UM POVO QUE NÃO VAI TER SUAS NECESSIDADES ATENDIDAS PELO SIMPLES BOICOTAR DE UMA COPA DO MUNDO MAS SIM NA ESCOLHA DE NOSSOS GOVERNANTES, NA VALORIZAÇÃO DE NOSSA EDUCAÇÃO, HOJE SÃO PROJETOS NA ÁREA ESPORTIVA QUE TEM TIRADO MUITAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES DAS RUAS.
    ADRIANO GOSTARIA DE PODER COLABORAR SEMPRE QUE VOCÊ PRECISAR NA EDIÇÃO DE TEXTOS, POIS É COM INFORMAÇÃO E FORMAÇÃO DE QUALIDADE QUE NOSSA NAÇÃO VAI MUDAR. ABÇ PARABÉNS E QUE DEUS O ABENÇÕE E O PROTEJA JUNTAMENTE COM SUA FAMÍLIA.

  298. Caro Adriano,
    Uma das críticas mais lúcidas que já vi, parabéns!

  299. Bobagem. Em nenhum desses lugares q ele cita, com extrema síndrome de vira-lata aliás (“americanos valessem os hambúrgueres que comem” – quem escreve isso é um vira-latas ou nem isso) o país está AMEAÇADO COM O CAOS SOCIALISTA. Lá não existem Dilmas acabando com a democracia por decretos e muito menos uma presidente que trata a Copa literalmente como um grande feito de seu Soviet.

    Contra isso, declaradamente espero que fique explícita a ineficiência e falsidade socialista que já vivemos; de preferência com um pedaço de estádio caindo e matando algum figurão internacional.

    Não! Não é o caso de dizer “problemas existem em todos os lugares”. Certos problemas são únicos e devem sim ser escancarados.

  300. 😉 Putz!!! Santa ingenuidade…

    No final, seremos mesmos, a nossos olhos e da comunidade internacional, um povo que é apenas louco por futebol…

    Um povo que não temos certezas suficientes para negar ações de uma mega-entidade corrupta, que serviu para propósitos corruptos (12 palanques em período pré-eleitoral + a festa das empreiteiras e governos municipais e estaduais)…

    Tudo em nome de um patriotismo piegas e oportunista…Nossa imagem internacional é mesmo a terra das bundas, do samba e do futebol….

  301. Larissa Gutierrez

    Obrigada Adriano,
    Seu texto elucidou-me.
    Inclusive hoje, dia 12 de junho, abertura da Copa, os black blocks representaram bem seu texto em São Paulo. Diferentes dos que estão fartos e de saco cheio (esses que vc citou no seu texto) com toda esse teatro feito por quem tem o poder de escancarar isso e não o faz, como vc, que é tudo isso que seu currículo diz, e com todo respeito,se contenta em ser omisso, continuando…os que estão fartos, os que querem escancarar ao mundo que o Brasil está na ladeira, está esquecido, está em guerra civil, estão lá, vestindo a camisa do Brasil, cantando o hino do Brasil, essa é a forma de protesto.
    Enquanto quem está na rua quebrando tudo AGORA, não quer nada, não representa ninguém.
    Sua palavras demagogas não me representam Adriano, construa seu país num solo de merda então. Eu quero destruir para construir, quero o novo, quero que jogue fora o que não presta, quero meu Brasil construido em solo fertil.
    Fica para vc o que não presta, essa mediocridade que vc exalta, eu não me contento com isso, e eu não estou sozinha Adriano, não estou!!!

  302. Adriano, teu texto é esclarecedor e tem lógica. Por outro lado, se não falarmos agora o que está engasgado, até outubro o assunto já é outro. Os nossos representantes se encarregam de mudar o rumo da prosa.
    Não gostaria que isso tivesse que acontecer, que tivessemos que mostrar ao mundo que nosso país não vai bem. Eu amo o Brasil, e também morei no exterior muitas vezes, inclusive agora é uma delas, e não comparto completamente a tua opinião. Não estamos destruindo nada bom (pelo menos essa não é a intenção primeira), estamos tentando nos manter ativos, enérgicos, vivos para que nossos representantes não possam nos ludibriar. E não estou falando dos blak bloks ou vândalos de qualquer tipo. Estou falando de brasileiros cansados dessa divisão de classes idológica que acontece hoje, dessa injustiça de ver alguém tão rico e alguém tão pobre vivendo na mesma rua, na mesma cidade, no mesmo país.
    Se não continuarmos agora a dar os passos da nossa salvação, eles serão interrompidos e provavelmente esquecidos. É para outubro que estamos nos preparando, não para o mundo. É para mudar alguma coisa em outubro que estamos “montando esse show”, não é para servir de plateia para outros países.
    Deixa que eles vejam. Todos os herois – e pessoas comuns – passam por seus momentos ruins. Quando estivermos vivendo momentos bons, todos nós brasileiros, aí sim montaremos um show, bem grande, maior que a Copa do Mundo e mostraremos que vencemos uma fase (muito, muito, muito) ruim.

  303. Li de cabo a rabo. De longe é a melhor discussão sobre a polêmica Copa 2014. Com conteúdo e civilidade expondo ideias. A conclusão é que depois de gastar tanto dinheiro, não fazê-la seria maior burrice. A FIFA não transferiu para o México, como fez em 1986(deveria ser na Colômbia), exatamente pelo 15 bilhões que vai levar. Resolveu pois encarar nossas mazelas e a bagunça geral pela grana. Só mesmo ações e ameaças à semelhança do que representavam as FARCS, iriam demovê-la dessa ideia. O México, com seus bilhõezinhos, bem que se ofereceu para substituir o Brasil,como o fez em 1986. Quem desconhecia, bem-vindo ao escancaramento de como o Brasil se inclui no mundo dos negócios internacionais e se tornou uma das maiores economias mundiais: PAGANDO MAIS DO QUE AS COISAS VALEM. Maior risco, maior lucro para as multis estrangeiras, que recuperam aqui as perdas em outros cantos do mundo. Como a FIFA, na quebradeira geral, todos querem a nossa grana. Por causa dela e de olho nela, Miami, Madri, Paris, Londres e que tais, estão aprendendo até a falar Português.

  304. Incrivelmente sensato! Parabéns Adriano Silva!

  305. O texto è bonito mas nao concordo….primeiro porque nao se pode paragonar o Brasil com os paises da Europa e Estados Unidos….nao porque somos inferiores mas porque somos diferentes culturalmente …..eu moro na Italia e aqui poucos viram a Copa e todos mundo faz criticas à seleçao italiana….se esses paises nao fazem a mesma coisa que os brasileiros è porque agem de modo diferente….os brasileiros sao pacificos e sofrem calados os desmandos do governo ….aqui todos os dias tem manifestaçoes, greves, bombas aqui e ali, assassinatos etc , no Brasil o povo aproveita o sol para tomar uma caipirinha na praia…..so pensam em se manifestar quando tem uma oportunidade como essa pois è a maneira, nao spara o mundo, mas para o governo sentir a insatisfaçao do povo…..um governo que nao se da ao respeito sofre retalhaçoes quando nao deveria…..infelizmente è nessas horas que o povo acorda …de palavras bonitas e promessas nunca cumpridas entamos todos cheios, de politicos que so prometem e prometem mas quando tem o poder sao piores que os antecessores….e a conta paga o povo……a preocupaçao deveria ser outra em vez de se preocupar de que modo o mundo nos ve….ou o que estamos mostrando …so para fazer o papel de civilizados, o mundo sabe o que acontece em todos os lugares, nao adianta tapar o sol com a peneira. Depois de mais a mais todos tem telhado de vidro, toda forma de protesto è valida, o que nao è valido è enganar o povo, è publicaçoes falsas, maquiando a verdade da populaçao, o povo no fim das contas sente no bolso que alguma coisa esta errada com os numeros do governo e da realidade….infelizmente os brasileiros nao sao como os europeus.

Deixe um Comentário


NOTA - Você pode usar estesHTML tags and attributes:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>